• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.2.2017.tde-05032021-161605
Documento
Autor
Nombre completo
Tiago Vinicius André dos Santos
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2017
Director
Tribunal
Prudente, Eunice Aparecida de Jesus (Presidente)
Rios, Roger Raupp
Moreira, Adilson José
Oliveira, Dennis de
Santos, Gislene Aparecida dos
Título en portugués
Desigualdade racial midiática: o direito à comunicação exercido e o direito à imagem violado
Palabras clave en portugués
Concessão de canal de televisão
Concessão de emissora de rádio
Desigualdades sociais
Direito à comunicação
Direito à própria imagem
Meios de comunicação
Racismo
Resumen en portugués
Esta tese discute mídia e racismo no Brasil e teve como fundamentação teórica a Teoria Crítica Racial (TCR). As pesquisas acadêmicas relacionadas ao tema racismo e mídia procuram, via de regra, analisar o discurso produzido pelos meios de comunicação e seu impacto com relação a uma determinada população historicamente excluída, isto é, analisa-se o produto do exercício de um direito, o direito à comunicação, e sua relação com a população negra. A presente pesquisa deslocou seu olhar de investigação com relação as tradicionais análises sobre o tema: do direito exercido para as estruturas jurídicas que antecedem seu exercício e da população historicamente excluída para a historicamente incluída. Isso nos permitiu analisar o fenômeno da concentração da propriedade dos meios de comunicação a partir de uma perspectiva de raça e compreender o processo de hipervalorização da identidade racial branca na mídia constituindo os objetivos centrais da pesquisa. Durante a pesquisa, ao analisarmos os projetos raciais brasileiros desde o período da escravidão até os dias atuais, constatamos que o Brasil patrocinou um projeto para o branqueamento de sua população por meio da imigração de Europeus. Logo após esse período, o Brasil passou a experienciar um novo projeto político de suplantação ou o desprezo da "Raça", como fator decisivo, ou poderosamente condicionante, do comportamento político, pelo de metarraça. Nesse sentido, o objetivo do nosso trabalho procurou responder ao seguinte questionamento: como o Brasil viabilizou seu projeto de branqueamento no período metarracial? A nossa hipótese é que o sistema midiático é a continuidade do projeto de branqueamento brasileiro. Para que pudéssemos alcançar os objetivos de nossa pesquisa discorremos, primeiramente, sobre a TCR, seu contexto histórico e genealogia, após, discorremos sobre a aplicação da TCR na sociedade pos-racial norte-americana e metarracial brasileira. Para que pudessemos compreender o quadro ideológico racial contemporãneo, ou seja, o Período Metarracial Democrático, desvelamos os três períodos que o antecederam, quais sejam, o Período da Reificação Racial, o Período do Branqueamento e o Período Metarracial Ditatorial. Compreendida a relação entre a realidade material e ideológica atual em torno de raça e direito, tratamos da Desigualdade Racial Midiática. Neste momento, analisamos os aspectos históricos e jurídicos das concessões de rádio e TV e o processo de reprodução metarracial por meio da mídia. A pesquisa constatou que a propriedade dos meios de comunicação são racialmente concentradas e a análise do sistema legal que conforma o processo de concessão de rádio e TV no Brasil foi denominada de Economia político-racial da comunicação.
Título en inglés
Inequality racial mediatic: the right to communication exercised and the right to image violated
Palabras clave en inglés
Critical race theory
Media
Metarracialism
Pos-racialism
Whiteness
Resumen en inglés
This thesis discusses media and racism in Brazil and had as theoretical foundation a Racial Critical Theory (TCR). Academic research related to racism and the media seeks, as a rule, to analyze the discourse produced by means of communication and its impact in relation to a certain historically excluded population, that is, the product of the right exercise is analyzed Right to communication , And its relation with a black population. The present research describes his research with regard to how analyzes on the subject: the right exercised for the legal structures that precede his work and the population historically excluded for the historically included. This allowed us to analyze the phenomenon of the concentration of media ownership from a race perspective and the process of hypervaluation of white racial identity in the media constituting the central objectives of the research. During a survey, a study of Brazilian racial projects from the period of slavery to the present day, we find that Brazil sponsored a project for the growth of its population through the immigration of Europe. Shortly after this period, Brazil went through a new political project of supplantation or the contempt of the race, as a decisive factor, or powerfully conditioning, the political behavior, for the metarraça. In this sense, the objective of our work sought to answer the following question: how did Brazil enable its bleaching project in the metarracial period? Our hypothesis is that the media system is a continuity of the Brazilian money laundering project. In order to achieve the objectives of our research, we first discuss a TCR, its historical context and genealogy, and then we discuss an application of the TCR in the North American and Brazilian meta-racial post-racial society. So that we could the contemporary racial ideological framework, that is, the Democratic Metarrecial Period, we unveiled the three periods that preceded it, namely, the Period of Racial Reification, the Period of Bleaching, and the Dictatorial Metarrecial Period. Understanding the relation between a current material and ideological reality around race and law, we deal with the Racial Inequality of the Media. At this moment, analyze the historical and legal results of the radio and television concessions and the process of social metarral reproduction through the media. The research is noted as a property of the media are racially concentrated and an analysis of the legal system that shapes the process of radio and TV concession in Brazil was termed Political-Racial Economy of communication.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
6758271_Tese_Parcial.pdf (259.62 Kbytes)
Ha ficheros retenidos debido al pedido (publicación de datos, patentes o derechos autorales).
Fecha de Liberación
2023-03-05
Fecha de Publicación
2021-05-07
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.