• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.2.2018.tde-06112020-183430
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Armond Dias Paes
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Barbosa, Samuel Rodrigues (Presidente)
Massonetto, Luís Fernando
Chalhoub, Sidney
Dantas, Monica Duarte
Duve, Thomas Hans Ernst
Mamigonian, Beatriz Gallotti
Título em português
Escravos e terras entre posses e títulos: a construção social do direito de propriedade no Brasil (1835-1889)
Palavras-chave em português
Direito de propriedade
Direitos sociais
Escravidão
Escravos
Posse da terra
Resumo em português
Esta tese tem como objetivo analisar a construção social das relações entre pessoas e coisas, no Brasil, entre 1835 e 1889. Para tanto, analisei 74 processos que tramitaram perante o Tribunal da Relação do Rio de Janeiro e discutiram a posse e o domínio sobre escravos e terras. No primeiro capítulo, analiso os contornos que a categoria jurídica da posse adquiriu no Brasil oitocentista. Em seguida, passo à análise do papel do reconhecimento social na configuração das situações possessórias. Por fim, descrevo como as interpretações da teoria possessória deslegitimavam atos de uso da terra efetuados por determinados grupos - indígenas e agregados - como aptos a serem considerados atos possessórios. No segundo capítulo, analiso os debates a respeito dos títulos de domínio e o processo de produção de documentos pelas partes, nos processos judiciais. Também analiso o papel das demarcações judiciais nesse processo de produção e como os títulos das mulheres casadas eram frequentemente deslegitimados. Ao final, discorro sobre as novas configurações que os debates acerca da titulação adquiriram nas últimas décadas do século XIX. No terceiro capítulo, analiso situações de aquisições ilegais e irregulares de escravos e terras. Concluo que o processo de construção do direito de propriedade, no Brasil, ao longo do século XIX, aproveitou-se da estrutura pré-existente do direito comum, ressignificando-a.
Título em inglês
Slaves and land between possessions and titles: the social construction of property law in Brazil (1835-1889)
Palavras-chave em inglês
Land
Possession
Property
Slavery
Resumo em inglês
This thesis aims to analyze the social construction of relations between people and things in Brazil between 1835 and 1889. For this purpose, I analyzed 74 legal proceedings that were processed before the Court of Appeals of Rio de Janeiro and which discussed dominion and possession over slaves and land. In the first chapter, I analyze the contours that the legal category of possession acquired in nineteenth-century Brazil. Then I analyze the role of social recognition in the configuration of possessory situations. Finally, I describe how interpretations of possession theories delegitimized acts of land usage by certain groups - indigenous and aggregates - as possessory acts. In the second chapter, I analyze the debates over domain titles and the process of document production by parties in legal proceedings. I also analyze the role of judicial demarcations in this production process and how titles issued by married women were often delegitimized. In the end, I discuss the new configurations that debates over titles acquired in the last decades of the nineteenth century. In the third chapter, I analyze cases of illegal and irregular acquisitions of slaves and lands. I conclude that the process of construction of private property in Brazil during the nineteenth century built upon the pre-existing structure of ius commune by resignifying its cathegories.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
7538490_Tese_Parcial.pdf (422.01 Kbytes)
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2022-11-06
Data de Publicação
2021-05-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.