• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.18.2020.tde-04022020-144127
Documento
Autor
Nome completo
Renan Freire de Carvalho Lopes Rocha
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2019
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Marcelo Falcão de (Presidente)
Coury, Francisco Gil
Marcomini, José Benedito
Título em português
Efeito da micro-adição de Y na liga Zr52,5Cu17,9Ni14,6Al10Ti5 (VIT105)
Palavras-chave em português
Microligante
Oxigênio
Vidros metálicos
Zr52,5Cu17,9Ni14,6Al10Ti5 (VIT105)
Resumo em português
A microestrutura amorfa obtida em ligas metálicas resfriadas rapidamente garante propriedades interessantes se comparadas às ligas convencionais cristalinas. Ligas amorfas baseadas em zircônio são muito sensíveis às contaminações por oxigênio, impedindo sua vitrificação. Este trabalho estudou o efeito do ítrio como elemento micro ligante. O ítrio foi adicionado em teores estequiométrico em relação aos níveis de oxigênio presentes na liga Zr52,5Cu17,9Ni14,6Al10Ti5 (VIT105). As amostras foram produzidas por fusão a arco sob atmosfera controlada de argônio, em molde de cobre resfriado à água e dimensões de 5 e 6 mm de diâmetro. Os teores de oxigênio foram estabelecidos em 600, 800, 1300, 2000 e 3000 ppm, em peso. A tendência de formação vítrea (TFV) foi comparada entre amostras com e sem adição de ítrio como micro ligante. Os teores de oxigênio foram monitorados pelo método de fusão em gás inerte. A fração de fase amorfa foi quantificada por análise de imagens de microscopia óptica. Difração de raios-X foi utilizada para identificação de fases cristalinas e verificação de fase amorfa. Microscopia eletrônica de varredura, com espectroscopia por dispersão de energia, possibilitaram a observação das fases formadas e sua identificação. O ítrio se mostrou muito eficaz em aumentar a TFV da liga, mesmo tendo sido adicionado em pequenas quantidades (< 1% at.). O elemento microligante foi capaz de capturar o oxigênio da liga permitindo maior obtenção de fração de fase amorfa em todos os níveis de oxigênio. O oxigênio ligado ao ítrio forma seu óxido estável, Y2O3, e este, por sua vez, não interfere na formação do vidro. A abordagem utilizada foi muito eficaz, indicando ser uma alternativa viável para o aumento da tendência à formação de vidro em ligas baseadas em Zr, sem a necessidade de altos níveis de pureza (< 200 ppm) da matéria prima em relação ao oxigênio.
Título em inglês
Effect of minor Y addition in Zr52,5Cu17,9Ni14,6Al10Ti5 (VIT105) amorphous alloy
Palavras-chave em inglês
Metallic glass
Micro alloying
Oxygen
Zr52,5Cu17,9Ni14,6Al10Ti5 (VIT105)
Resumo em inglês
Amorphous microstructure obtained in metallic alloys rapidly quenched ensure interesting properties when compared to conventional alloys. Amorphous alloys based on zirconium are very sensitive to oxygen contamination, avoiding their vitrification. This dissertation studied the effect of yttrium as micro alloying element. Yttrium was added based on stoichiometric content regarding the amount of oxygen present in Zr52,5Cu17,9Ni14,6Al10Ti5 (VIT105) alloy. The samples were produced by arc fusion under controlled argon atmosphere. Casting in a copper mold cooled by water with a diameters of 5 and 6 mm. The oxygen contents were set in 600, 800, 1300, 2000, 3000 ppm, by mass. The glass forming ability (GFA) was compered among the samples with and without the addition of yttrium as micro alloying. The contents of oxygen were monitored by inert gas fusion method. Amorphous phase fraction was quantified by image analysis with optical micrographs. X-ray diffraction was used to verify the presence of crystalline and amorphous phases. Scanning electron microscopy and energydispersive X-ray spectroscopy enabled the observation of the phases formed and their identification. Yttrium was effective in enhancing the alloy GFA, even in small content (< 1%). The micro alloying element could scavenge the oxygen present in the alloys making possible obtaining large amount of amorphous phase in all oxygen levels. Oxygen bonds with yttrium forming its stable oxide, Y2O3, this oxide doesn't interfere in the glass formation. The approach was very effective raising the GFA of Zr-based alloys, without the need of high levels of purity (< 600 ppm) in the raw materials regarding the oxygen contents.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-02-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.