• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.18.2013.tde-27062013-163702
Documento
Autor
Nome completo
Peolla Paula Stein
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2013
Orientador
Banca examinadora
Silva, Antonio Nélson Rodrigues da (Presidente)
Maldonado, José Carlos
Mori, Dagoberto Dario
Título em português
Barreiras, motivações e estratégias para mobilidade sustentável no campus São Carlos da USP
Palavras-chave em português
Campi universitários
Estágio de mudança de comportamento
Estratégias de transporte
Mobilidade sustentável
Modelo transteórico
Resumo em português
O objetivo deste trabalho foi investigar barreiras, motivações e estratégias que apresentam potencial para promover a mobilidade sustentável de alunos de graduação, pós-graduação, servidores técnico- administrativos e servidores docentes no campus da Universidade de São Paulo em São Carlos. O método utilizado para atingir o objetivo foi dividido em três etapas: i. desenvolvimento de ferramenta para coleta de dados; ii. análise dos dados por meio do modelo transteórico de mudança comportamental; iii. análise de estratégias visando a mobilidade sustentável. O questionário on-line desenvolvido e aplicado para o estudo forneceu uma taxa de resposta robusta e bem distribuída dos principais usuários do campus (25,5% da população do campus total). Percentagens consideráveis de usuários em todos os grupos investigados manifestaram a intenção de mudar para outro modo de transporte. Entre aqueles que mudariam para modos de transporte sustentáveis, 27,1% mudariam para o modo a pé, enquanto que 46,2% mudariam para o modo bicicleta. No entanto, 13,6% dos entrevistados declararam que mudariam para o automóvel, o que representa uma demanda adicional de cerca de 300 lugares de estacionamento no campus. Em relação às barreiras para a adoção de modos de transporte sustentáveis, a posse de um veículo motorizado foi o principal obstáculo identificado (independentemente do modo a ser adotado como uma alternativa). Duas alternativas foram classificadas como as melhores estratégias para promoção da mobilidade sustentável no contexto estudado: a construção de ciclovias que ligam o campus com a rede viária urbana e estacionamento para bicicletas dentro do campus. Uma avaliação adicional da primeira alternativa demonstrou significativo potencial para servir a usuários de vários modos de transporte, com grande impacto positivo sobre o modo a pé. Outra estratégia também testada foi a abertura de novos pontos de acesso para pedestres no campus. Estimou-se que sua implantação resultaria em uma redução de 20% nas distâncias de viagem a pé dos alunos.
Título em inglês
Barriers, motivators and strategies for sustainable mobility in the campus of USP at São Carlos
Palavras-chave em inglês
Stage of behaviour change
Sustainable mobility
Transport strategy
Transtheoretical model
University campus
Resumo em inglês
The objective of this study was to investigate barriers, motivators and strategies with potential to promote sustainable mobility for graduate and undergraduate students, staff and faculty at the campus of the University of São Paulo at São Carlos. The method used to reach the objective had three steps: i. development of a data collection tool; ii. analysis of the data with the transtheoretical model of behavior change; iii. analysis of strategies aiming at sustainable mobility. The online questionnaire developed and applied for the study provided a robust and well-distributed response rate of the main users (25.5% of the total campus population). Considerable percentages of users in all groups investigated have declared that would eventually change to another travel mode. Among those who would change to sustainable modes, 27.1% would change to the walking mode, whereas 46.2% would change to the cycling mode. However, 13.6% of the respondents declared they would change to the automobile, what represents an additional demand of approximately 300 parking spaces in the campus. Regarding the barriers to the adoption of sustainable modes, owning a motorized vehicle was identified as the main obstacle (regardless of the mode to be adopted as an alternative). Two alternatives have been rated as the best strategies for promoting sustainable mobility in the studied context: the construction of cycling paths connecting the campus with the urban street network and parking facilities for bicycles within the campus. An additional evaluation of the first alternative has shown a significant potential to serve users of several transport modes, with a large positive impact on pedestrians. Another strategy also tested was the opening of new access points to pedestrians in the campus. This strategy could reduce the total walking distance travelled by the students in 20%.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
PeolaPaulaStein.pdf (10.80 Mbytes)
Data de Publicação
2013-07-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.