• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.17.2020.tde-18082020-215725
Documento
Autor
Nome completo
Guilherme Borghini Pazuello
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Afonso, Luís Henrique de Castro (Presidente)
Nakiri, Guilherme Seizem
Rodrigues, Guilherme Gustavo Riccioppo
Título em português
Trombectomia para tratamento do acidente vascular cerebral isquêmico agudo causado por oclusões do segmento m2 da artéria cerebral média
Palavras-chave em português
Acidente vascular cerebral
Oclusão de M2
Radiologia intervencionista
Trombectomia
Resumo em português
Introdução: A trombectomia mecânica é o tratamento padrão ouro do acidente vascular cerebral isquêmico agudo, causado por oclusão da artéria carótida interna ou segmento M1 da artéria cerebral média. Entretanto, o benefício da trombectomia para oclusões do segmento M2 da artéria cerebral média ainda permanece controverso. O objetivo desse estudo foi avaliar a eficácia e segurança da trombectomia em pacientes com oclusão aguda do segmento M2 da artéria cerebral média e a associação entre os sítios de oclusão e as variações anatômicas da divisão de M1. Métodos: Estudo prospectivo de uma série consecutiva de 30 pacientes com AVCi devido a oclusão de segmento M2 da artéria cerebral média, que foram submetidos a trombectomia mecânica na Unidade de Emergência do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. O desfecho primário foi avaliado pela escala TICI estendida (Treatment In Cerebral Infarction). Os desfechos secundários foram: incidência de transformação hemorrágica sintomática (THS); taxa de mortalidade e bom desfecho funcional em três meses, definido pelo score ≤ 2 pela escala de Rankin modificada (mRS). Resultados: Dezesseis pacientes eram do sexo masculino (55%) e 14 femininos (45%). A média de idade foi 69,2 anos. O escore de NIHSS médio na admissão hospitalar foi de 16. Os pacientes apresentavam um escore de mTICI inicial entre 2a e 2b. A taxa de recanalização eTICI 2b/3 foi de 90% (27/30) e 2c/3 de 60% (18/30). A incidência de transformação hemorrágica sintomática foi de 6,6% (2/30). Após 3 meses a taxa de mortalidade foi de 26,6% (8/30) e um bom desfecho funcional (mRS≤2) foi observado em 15 pacientes (50 %). Quatro pacientes foram tratados por aspiração, 23 com uso de stent retriever e 3 com Solumbra. Conclusão: Neste estudo a trombectomia pareceu segura e eficaz no tratamento das oclusões agudas do segmento M2 da artéria cerebral média. A maioria dos casos tem um ramo dominante de M2, e todos eles estavam ocluídos. Estudos randomizados comparando a trombólise endovenosa e a trombectomia são necessários para verificar o benefício da trombectomia neste contexto.
Título em inglês
Thrombectomy for M2 occlusions and the role of the dominant branch
Palavras-chave em inglês
M2 oclusions
Radiology intervencional
Stroke
Thrombectomy
Resumo em inglês
Introduction: Thrombectomy is the standard treatment of acute ischemic stroke (AIS), caused by occlusion of the internal carotid artery (ICA) or M1 segment of the middle cerebral artery (MCA). However, the benefits of thrombectomy for occlusion of M2 segments remains controversial. The aim of this study was to assess thrombectomy's efficacy and safety in patients with M2 segment occlusion and associations between occlusion sites and anatomic variations of M1 division. Method: A prospective series of 30 patients with AIS resulting from M2 segment occlusion of the MCA who underwent thrombectomy was analyzed. The primary endpoint was assessed by the Extended Treatment in Cerebral Infarction scale (eTICI). The secondary endpoints were the incidence of symptomatic hemorrhagic transformation (sICH), mortality, and good functional outcome at three months as defined by a score ≤2 based on the modified Rankin scale (mRS). Results: The mean patient age was 69.2 years. The mean National Institutes Health Stroke Score (NIHSS) upon hospital admission was 16. The recanalization rates were eTICI 2b/3 in 90% (27/30) and 2c/3 in 60% (15/30) of patients. Spontaneous intracerebral hemorrhage (sICH) incidence was 6.6% (2/30), the mortality rate was 30% (9/30), and a good functional outcome (mRS≤2) was observed in 50% (15/30) of the patients. Conclusion: Thrombectomy appears to be safe and effective in the treatment of acute M2 segment occlusion of the MCA. Most of the cases had a dominant M2 branch, and all of them were occluded. Larger studies are necessary to verify the benefits of thrombectomy for different settings involving M2 occlusions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-10-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.