• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.17.2020.tde-08022021-123453
Documento
Autor
Nombre completo
Thaís Marques Fifolato
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2020
Director
Tribunal
Fonseca, Marisa de Cássia Registro (Presidente)
Rocha, Fernanda Ludmilla Rossi
Serrão, Paula Regina Mendes da Silva
Sverzut, Ana Claudia Mattiello
Título en portugués
Análise das correlações entre força muscular, resistência à fadiga, capacidade para o trabalho e disfunção do membro superior em uma amostra de trabalhadores de um hospital universitário
Palabras clave en portugués
Avaliação
Dinamômetro de força muscular
Dor
Extremidade superior
Resistência física
Trabalhadores
Resumen en portugués
Introdução: A extremidade superior está relacionada com a capacidade funcional para a realização de atividades de vida diária, autocuidado e trabalho. Queixas nos membros superiores afetam negativamente essas habilidades, portanto, é necessário obter informações mais abrangentes sobre as queixas e demandas deste segmento. Objetivo: Correlacionar a força muscular com resistência à fadiga, capacidade para o trabalho e disfunção do membro superior numa amostra de trabalhadores de um hospital universitário. Métodos: A força de ombro e cotovelo foi avaliada pelo Biodex System 4 ProTM e a preensão manual pelo JAMAR®, a resistência à fadiga pelo Functional Impairment test Hand/Neck/Shoulder/Arm - FIT- HaNSA, a capacidade para o trabalho pelo Índice de Capacidade para o Trabalho (ICT) e a disfunção do membro superior pelo Quick-DASH-Br. As correlações foram analisadas pelo coeficiente de correlação de Spearman (rho) (p<0.05). Resultados: Foram avaliados 27 trabalhadores com dor crônica, que realizavam majoritariamente trabalho dinâmico, associado a levantamento de carga. A força de abdução (rho = 0,49), adução (rho = 0,40), rotação interna (rho = 0,44), flexão do cotovelo (rho = 0,38) e preensão manual (rho = 0,68) apresentou correlação direta com o FIT- HaNSA. A preensão manual também apresentou correlação significativa, porém inversa (rho = -0,52), com a disfunção do membro superior. A força muscular não apresentou correlação com capacidade para o trabalho. Conclusão: Os resultados sugerem que aumentar a força muscular de ombro, cotovelo e mão poderia melhorar a resistência à fadiga do membro superior. Ainda, o aumento da força de preensão manual poderia diminuir a disfunção do membro superior em trabalhadores com queixas no membro superior.
Título en inglés
Analysis of correlations between muscle strength, fatigue resistance, work capacity and upper limb dysfunction in a sample of workers at a university hospital
Palabras clave en inglés
Evaluation
Muscle strength dynamometer
Pain
Physical endurance
Upper extremity
Workers
Resumen en inglés
Introduction: The upper extremity is related to the functional ability to perform activities of daily living, self-care and work. Complaints in the upper limbs negatively affect these skills; therefore, it is necessary to obtain more comprehensive information about the complaints and demands of this segment. Objective: To correlate upper limb muscle strength with fatigue resistance, work ability and dysfunction in a sample of workers from a university hospital. Methods: Shoulder and elbow strength were assessed by Biodex System 4TM, hand grip by JAMARTM, fatigue resistance by Functional Impairment test Hand/Neck/Shoulder/Arm (FIT- HaNSA), the ability to work by the Work Ability Index and upper limb dysfunction by QUICK-DASH-Br. The correlations were analysed by Spearman's Correlation Coefficient (rho)(p<0.05). Results: 27 workers presented with chronic pain who performed mostly dynamic work associated with load lifting, were assessed. Muscle strength of abduction (rho = 0.49), adduction (rho = 0.40), internal rotation (rho = 0.44), elbow flexion (rho = 0.38) and hand grip (rho = 0.68) had a direct correlation with FIT-HaNSA. Hand grip also showed a significant, but inverse (rho = -0.52), correlation with upper limb dysfunction. Muscle strength was not correlated with work ability or pain catastrophising. Conclusion: Increasing the shoulder, elbow and hand grip strength may improve fatigue resistance of the upper limb. In addition, increasing the hand grip strength could decrease upper limb dysfunction.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2021-03-24
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.