• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.17.2020.tde-07042021-151150
Documento
Autor
Nome completo
Filipe Ramos Carlos
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2020
Orientador
Banca examinadora
Guirro, Rinaldo Roberto de Jesus (Presidente)
Garcia, Luis Vicente
Santana, Josimari Melo de
Título em português
Avaliação da bioimpedância em indivíduos com osteoartrose de quadril e sua relação com medidas de dor
Palavras-chave em português
Artrose de quadril
Avaliação da dor
Bioimpedância
Resumo em português
Introdução: Devido a dor ser uma experiência subjetiva e pessoal, a avaliação de sua intensidade depende da compreensão e resposta adequada do indivíduo a ser avaliado. Desse modo, faz-se necessário investigar novos meios de avaliação, dentre os quais a bioimpedância tem sido associada com a dor lombar, dor cervical crônica, dor no ombro e dor em decorrência da osteoartrose. Entretanto, esse método de avaliação ainda não é claramente estabelecido na literatura. Objetivo: Verificar a associação dos valores da bioimpedância de indivíduos que apresentam dor crônica decorrente a osteoartrose (OA) de quadril com os valores de intensidade de dor obtidos na Escala Numérica (EN) e no limiar de dor à pressão (LDP). Método: Foram recrutados 31 indivíduos com osteoartrose unilateral de quadril (G-OA) e 23 indivíduos saudáveis para o grupo controle (G-C). Na avaliação inicial (pré), os indivíduos foram submetidos à avaliação de bioimpedância, intensidade de dor pela EN e LDP. Em seguida, com o objetivo de exacerbar a dor, foram realizados os testes funcionais Timed up and go, 30 second chair-stand test e Step test, com posterior reavaliação imediata (pós-0) e após 10 minutos (pós10), sendo a última avaliação realizada apenas o exame de bioimpedância e EN. Para as correlações, foram utilizadas apenas os valores em repouso. Foram realizados testes estatísticos para comparações entre as três avaliações, comparações entre lado acometido e lado contralateral, comparação entre grupos e correlações entre os valores de bioimpedância, LDP e EN, todos com nível de significância de 5%. Resultados: O LDP apresentou valores menores no lado correspondente a OA de quadril em comparação ao G-C. Não houve diferença do LDP no G-C. A bioimpedância do membro inferior homolateral ao quadril acometido pela OA foi maior que o membro contralateral. Foram encontradas correlações negativas fracas e moderadas entre os valores de bioimpedância dos membros superiores e o LDP correspondentes ao lado do quadril acometido pela OA. Não foram encontradas correlações entre a bioimpedância e o LDP dos membros inferiores. Conclusão: O aumento da bioimpedância dos membros superiores teve associação com LDP de indivíduos com OA de quadril e a bioimpedância do membro inferior homolateral ao quadril acometido pela OA foi maior que a do membro contralateral.
Título em inglês
Evaluation of bioimpedance in with hip osteoarthrosis and its relationship with pain measures
Palavras-chave em inglês
Bioimpedance
Hip arthrosis
Pain assessment
Resumo em inglês
Introduction: Because pain is a subjective and personal experience, the assessment of its intensity depends on the understanding and adequate response of the individual to be assessed. Thus, it is necessary to investigate new means of assessment, among which bioimpedance has been associated with low back pain, chronic neck pain, shoulder pain and pain due to osteoarthritis. However, this assessment method is not yet clearly established in the literature. Objective: To verify the association of the bioimpedance values of individuals who present chronic pain due to osteoarthritis (OA) of the hip with the values of pain intensity obtained in the Numerical Scale (NS) and in the pressure pain threshold (PPT). Method: 31 individuals with unilateral hip osteoarthrosis (G-OA) and 23 healthy individuals were recruited to the control group (G-C). In the initial (pre) assessment, individuals were submitted to bioimpedance, pain intensity by NS and PPT. Then, to exacerbate the pain, the Timed up and go, 30 second chair-stand test and Step test functional tests were performed, with subsequent immediate re-evaluation (post-0) and after 10 minutes (post-10), the last evaluation performed only the bioimpedance and NS exam. For the correlations, only the values at rest were used. Statistical tests were performed for comparisons between the three assessments, comparisons between the affected side and the contralateral side, comparison between groups and correlations between the bioimpedance, PPT and NS values, all with a 5% significance level. Results: PPT showed lower values on the side corresponding to hip OA compared to G-C. There was no difference from the PPT in the G-C. The bioimpedance of the lower limb homolateral to the hip affected by OA was greater than the contralateral limb. Weak and moderate negative correlations were found between the bioimpedance values of the upper limbs and the PPT corresponding to the side of the hip affected by OA. No correlations were found between bioimpedance and lower limb PPT. Conclusion: The increase in bioimpedance of the upper limbs was associated with PPT of individuals with hip OA and the bioimpedance of the lower limb homolateral to the hip affected by OA was greater than that of the contralateral limb.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-04-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.