• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.17.2020.tde-05102020-130158
Documento
Autor
Nome completo
Flavio Tavares Vieira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2020
Orientador
Banca examinadora
Abreu, Daniela Cristina Carvalho de (Presidente)
Formighieri, Paulo Fernandes
Okubo, Rodrigo
Título em português
Força muscular do quadril, equilíbrio dinâmico e capacidade funcional em idosos da comunidade abaixo e acima de 80 anos de idade
Palavras-chave em português
Marcha tandem
Pico de torque
Quadril
Teste de degrau
Resumo em português
A função muscular do quadril e a capacidade funcional é amplamente investigada em grupos com faixa etária entre 60 e 79 anos. Porém, ainda não se sabe se os idosos acima de 80 anos utilizam as mesmas estratégias motoras do quadril para realização de atividades funcionais comparado aos idosos abaixo de 80 anos. OBJETIVOS: O objetivo desse estudo foi comparar e associar a força muscular do quadril e o equilíbrio dinâmico e a capacidade funcional de idosos abaixo e acima de 80 anos. METODO: 191 idosos (homens e mulheres) divididos em dois grupos: Grupo 1 (idosos com idade entre 60 e 79 anos, n=147) e Grupo 2 (acima de 80 anos, n = 44), foram avaliados. Um dinamômetro isocinético foi utilizado para avaliar o pico de torque (PT) isométrico dos músculos flexores, extensores, abdutores e adutores de quadril. O equilíbrio dinâmico foi avaliado pelo teste de marcha tandem e a capacidade funcional foi avaliada pelo teste de subir e descer degrau. RESULTADOS: Os idosos abaixo de 80 anos apresentaram melhor desempenho nos testes de degrau (p < 0,001) e marcha tandem (p = 0,001), assim como maior PT de todos os grupos musculares do quadril, exceto os abdutores (p = 0,276). Na análise de associação, nos idosos abaixo de 80 anos o pico de torque dos 4 grupos musculares do quadril influenciaram positivamente o desempenho no teste do degrau (p < 0,05). Entretanto, o PT adutor não apresentou associação significativa com a marcha tandem (p = 0,649). Diferente dos idosos abaixo de 80 anos, na análise de associação, nos idosos acima de 80 anos apenas os músculos adutores de quadril influenciaram o desempenho do teste de marcha tandem (p= 0,024) e no teste de degrau (p= 0,001). CONCLUSÃO: Idosos acima de 80 anos apresentam pior desempenho na realização de testes de equilíbiro dinâmico e funcional e menor pico de torque nos músculos proximais do quadril. Além disso, esses idosos parecem utilizar estratégis musculares diferentes de idosos mais jovens durante a realização dos testes clínicos.
Título em inglês
Hip muscle strength and functional capacity of community-living older people aged less or more than 80 years
Palavras-chave em inglês
Hip
Peak torque
Step test
Tandem gait
Resumo em inglês
Hip muscle function and functional capacity have been extensively investigated in persons aged 60 to 79 years. However, we still do not know if older persons aged more than 80 years use the same motor strategies as older persons aged less than 80 years for the execution of functional activities. OBJECTIVES: To associate hip muscle strength and functional capacity and compare them in older persons of less or more than 80 years of age. METHOD: A total of 191 older persons (men and women) were divided into two groups: Group 1 (60 to 69 years of age, n=147) and Group 2 (more than 80 years of age, n = 44). An isokinetic dynamometer was used to assess the isometric peak torque (PT) of hip flexor, extensor, abductor and adductor muscles. Functional capacity was determined by the tandem gait test and by the step-up and step-down test. RESULTS: Subjects aged less than 80 years showed a better performance in the step climbing (p < 0.001) and tandem gait tests (p = 0.001), as well as a greater PT of all hip muscle groups, except the abductors (p = 0.276). In the association analysis, older persons aged less than 80 years, the PT of the 4 hip muscle groups had a positive influence on the execution of the step test (p < 0.05). However, the PT of the adductor did not show a significant association with tandem gait (p = 0,649). In contrast to the subjects aged less than 80 years, in those aged more than 80 years only the hip adductor muscles influenced the performance in the tandem gait test (p= 0.024) and in the step climbing test (p= 0.001). CONCLUSION: Older subjects aged more than 80 years show a worse performance in the execution of functional tests and a lower PT in the hip proximal muscles. In addition, they seem to use muscle strategies differing from those used by younger senior subjects during the execution of clinical tests.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-10-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.