• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2010.tde-10022011-200557
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Weber de Morais Gallarreta
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Lima, Wilma Terezinha Anselmo (Presidente)
Nelson Filho, Paulo
Pinto, Lourdes Aparecida Martins dos Santos
Roithmann, Renato
Santos, Antonio Carlos dos
Título em português
Efeito da expansão rápida da maxila sobre a nasofaringe e o volume nasal: avaliação por ressonância magnética e rinometria acústica
Palavras-chave em português
cavidade nasal
imagem por ressonância magnética
nasofaringe
rinometria acústica
técnica de expansão palatina
Resumo em português
A mordida cruzada posterior é uma das maloclusões freqüentemente encontrada em pacientes respiradores bucais e a expansão rápida da maxila é o procedimento ortodôntico/ortopédico mais utilizado para a sua correção. Os objetivos deste estudo foram avaliar a área da nasofaringe, por meio da ressonância magnética (RM), e o volume da cavidade nasal, pela rinometria acústica, antes e após a expansão rápida da maxila; e verificar se a área da nasofaringe pode ser avaliada com maior fidedignidade pelo exame de RM do que pelos métodos já descritos na literatura. Foram selecionadas trinta crianças com respiração bucal e/ou mista, de ambos os gêneros, na faixa etária de 07 a 10 anos de idade, em fase de dentição mista, portadoras de mordida cruzada posterior, uni ou bilateral, envolvendo caninos e molares decíduos e primeiros molares permanentes, sem qualquer tipo de tratamento otorrinolaringológico ou ortodôntico. Os exames rinológicos, a ressonância magnética e as documentações ortodônticas foram realizadas antes e 180 dias após a expansão. Os resultados mostraram que houve um aumento estatisticamente significante tanto da área da nasofaringe como do volume nasal após a expansão rápida da maxila; houve correlação positiva entre as áreas da nasofaringe pré e pós expansão, porém não houve correlação entre a área e o volume nasal. Pôde-se concluir que a expansão rápida da maxila pode promover alterações tanto na região da nasofaringe como no volume da cavidade nasal em pacientes com respiração bucal e/ou mista e a RM não necessita ser o exame de eleição para avaliar a área da nasofaringe.
Título em inglês
Effect of rapid maxillary expansion on the nasopharynx and nasal volume: assessment by magnetic resonance imaging and acoustic rhinometry
Palavras-chave em inglês
acoustic rhinometry
magnetic resonance imaging
nasal cavity
nasopharynx
palatal expansion technique
Resumo em inglês
Posterior crossbite is a malocclusion often found in mouth breathers and rapid maxillary expansion is the orthodontic/orthopedic procedure most used for its correction. The aim of this study was to assess the area of the nasopharynx by means of magnetic resonance imaging (MRI), and the volume of nasal cavity by acoustic rhinometry before and after rapid maxillary expansion; and to verify if the area of the nasopharynx can be assessed with greater reliability by MRI than by the methods described in the literature. The sample was formed by thirty selected children with buccal and/or mixed breathing, of both sex, aged between 07 and 10 years, in mixed dentition phase, with unilateral or bilateral posterior crossbite, involving canine and molars deciduous and permanent first molars, without any type of orthodontic or otolaryngology treatment. The rhinology exams, magnetic resonance imaging and orthodontic records were undertaken before the expansion and 180 days after it. The results showed that after the rapid maxillary expansion there was a statistically significant increase both in the area of the nasopharynx and in the nasal volume; a positive correlation was found between the areas of nasopharynx evaluated before and after the rapid maxillary expansion, nevertheless there was no correlation between the area and the nasal volume. It can be concluded that rapid maxillary expansion can promote changes in both nasopharynx and nasal volume in patients with buccal and/or mixed breathing and MRI need not to be the method of choice to evaluate the area of the nasopharynx.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-04-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.