• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.17.2020.tde-05102020-103415
Documento
Autor
Nome completo
Rafael Estevão De Angelis
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2020
Orientador
Banca examinadora
Furtado, João Marcello Fórtes (Presidente)
Jorge, Eliane Chaves
Messias, André Márcio Vieira
Rodrigues, Fernando Bellissimo
Título em português
Frequência de anticorpos anti-Toxoplasma gondii e de lesões oculares causadas pelo parasita, e fatores de risco associados à toxoplasmose ocular em Cássia dos Coqueiros, São Paulo
Palavras-chave em português
Acuidade visual
Epidemiologia
Retinocoroidite
Toxoplasma gondii
Toxoplasmose ocular
Uveíte posterior
Resumo em português
Determinar a frequência e os fatores de risco para a sorologia positiva para toxoplasmose e da presença de lesões oculares atribuíveis ao parasita, e suas características, na cidade de Cássia dos Coqueiros-SP. Casuística e Métodos: Todos os habitantes maiores de 18 anos foram convidados para a coleta de amostra de sangue e realização de sorologia para toxoplasmose. Posteriormente, estes participantes foram convidados a responderem um questionário sobre fatores de risco para a doença e, em outro momento, submeterem-se ao exame oftalmológico. As lesões presumidas de toxoplasmose ocular encontradas foram registradas em vídeo e analisadas por três oftalmologistas mascarados. Foram consideradas como lesões de toxoplasmose ocular aquelas em que houve concordância entre os avaliadores e a sorologia do participante era positiva. Os achados sorológicos e oftalmológicos foram relacionados às respostas obtidas no questionário. Resultados: Foram colhidas amostras de sangue de 1150 participantes, 984 foram avaliadas e 624 (63,4%) apresentaram anticorpos anti-Toxoplasma gondii. Submeteram-se ao exame oftalmológico 721 participantes, 490 (68,0%) com presença de anticorpos anti-Toxoplasma gondii. Após a avaliação das lesões registradas em vídeo (Kappa = 0,37; p<0,001), foram encontrados 48 olhos (3,3%), de 42 participantes (5,8%), com lesões de toxoplasmose. Lesões inconclusivas, ou cujo participante apresentava sorologia negativa, foram excluídas. Na maioria dos olhos acometidos a lesão era única (58,3%) e periférica (77,1%), sendo unilateral em 85,7% dos participantes. Lesões maiores que 1 DD relacionaram-se com a idade mais avançada (p=0,047). Nenhum participante apresentou lesão ativa. O consumo de carne crua ou mal passada (Odds ratio - OR: 2,61; Índice de confiança - IC: 1,40 - 4,84; p=0,002), presença de felinos no domicílio (OR: 1,36; IC: 1,03 - 1,81; p=0,03), menor escolaridade (menos de quatro anos de estudo: OR: 4,40; IC: 2,44 - 7,96; p<0,01), pertencer ao estrato social agrupado baixo (OR: 1,44; IC: 1,09 - 1,88), e a idade avançada (OR: 3,89; IC: 2,27 - 6,66; p<0,01) relacionaram-se com sorologia positiva para anticorpos anti-Toxoplasma gondii. A presença de lesão ocular relacionou-se com o estrato social agrupado baixo (OR: 2,89; IC: 1,2 a 6,97; p=0,018). Não houve diferença entre a acuidade visual dos participantes com ou sem lesão ocular (olho direito p=0,66 e olho esquerdo p=0,87). Conclusões: A frequência de sorologia positiva para anticorpos anti-Toxoplasma gondii na cidade de Cássia dos Coqueiros-SP é alta em relação a outras regiões do mundo, mas está dentro da variação encontrada no Brasil. O mesmo ocorre com as lesões de toxoplasmose ocular. Observou-se que o estrato social agrupado baixo é um possível fator de risco comum entre a contaminação pelo parasita e a manifestação da doença ocular. A localidade majoritariamente periférica justifica a ausência de relação com a diminuição da acuidade visual nos olhos afetados.
Título em inglês
Frequency of anti-Toxoplasma gondii antibodies and ocular lesions caused by the parasite, and risk factors associated with ocular toxoplasmosis in Cássia dos Coqueiros, São Paulo
Palavras-chave em inglês
Epidemiology
Ocular toxoplasmosis
Posterior uveitis
Retinochoroiditis
Toxoplasma gondii
Resumo em inglês
To determine the frequency and risk factors of positive serology for toxoplasmosis, and the presence of eye lesions attributable to the parasite, and the characteristics of this lesions, in the city of Cássia dos Coqueiros - SP. Casuistic and Methods: All inhabitants over 18 were invited to collect a blood sample and perform serology for toxoplasmosis. Subsequently, we invited these participants to answer a questionnaire about risk factors for the disease and, later, to undergo an eye examination. The presumed lesions of ocular toxoplasmosis found were recorded on video and analyzed by three masked ophthalmologists. Ocular toxoplasmosis lesions were those in which there was an agreement between the evaluators, and the participant's serology was positive. The serological and ophthalmological findings were related to the answers obtained in the questionnaire. Results: Blood samples were collected from 1150 participants. We evaluated 984, and 624 (63.4%) presented anti-Toxoplasma gondii antibodies. We evaluated an ophthalmological examination in 721 participants, 490 (68.0%), with anti-Toxoplasma gondii antibodies. After assessing the lesions recorded on video (Kappa = 0.37; p<0.001), 48 eyes (3.3%), from 42 participants (5.8%), were found with toxoplasmosis lesions. Inconclusive lesions, or whose participant had negative serology, were excluded. In most of the affected eyes, the lesion was unique (58.3%) and peripheral (77.1%), being unilateral in 85.7% of the participants. Lesions larger than 1 DD were related to older age (p = 0.047). No participant had an active lesion. Nobody presented active infection lesion. The consumption of raw or undercooked meat (OR: 2.61; CI: 1.40 - 4.84; p=0.002), presence of felines in the household (OR: 1,36; IC: 1,03 - 1,81; p=0,03), lower education level (less than four years of study: OR: 4.40; CI: 2, 44 - 7.96; p<0.01), belong to the low clustered social stratum (OR: 1,44; IC: 1,09 - 1,88), and advanced age (OR: 3,89; IC: 2,27 - 6,66; p<0,01) were related to the presence of positive serology for anti-Toxoplasma gondii antibodies. The presence of ocular lesion was associated with lower social stratum (OR: 2.89; CI: 1.2 to 6.97; p=0.018). There was no difference between the visual acuity of the participants with or without ocular lesions (right eye p=0.66 and left eye p=0.87). Conclusions: The frequency of positive serology for anti-Toxoplasma gondii antibodies in the city of Cássia dos Coqueiros - SP is high compared to other regions of the world, but it is within the range found in Brazil. The same occurs with the ocular lesions of toxoplasmosis. Belonging to the low clustered social stratum was found to be a possible common risk factor between contamination by the parasite and the manifestation of eye disease. The most peripheral location justifies the lack of relationship with the decrease in visual acuity in the affected eyes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-10-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.