• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2010.tde-29052010-152559
Documento
Autor
Nome completo
Luciana Leonetti Correia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Linhares, Maria Beatriz Martins (Presidente)
Eickmann, Sophie Helena
Loureiro, Sonia Regina
Silvares, Edwiges Ferreira de Mattos
Speciali, José Geraldo
Título em português
Dor, temperamento e problemas de comportamento em crianças com queixa de dor de cabeça
Palavras-chave em português
comportamento
dor
enxaqueca
temperamento
Resumo em português
A presente Tese teve por objetivo verificar a relação entre dor, temperamento e problemas de comportamento em crianças com queixa de dor de cabeça. Para a realização deste objetivo, foram desenvolvidos três objetivos específicos: 1) identificar a prevalência de dor em uma amostra de crianças cadastradas em Núcleos de Atenção Primária do Programa de Saúde da Família (PSF); 2) comparar dois grupos de crianças diferenciados em relação à presença de queixa de dor de cabeça, quanto a temperamento e problemas de comportamento e 3) identificar o melhor modelo de predição de queixa de dor de cabeça em crianças na fase pré-escolar. A amostra foi composta de 75 crianças e suas mães, as quais pertenciam a famílias cadastradas em Núcleos de Atenção Primária do PSF. De forma a atender ao segundo objetivo, a amostra foi distribuída em dois grupos, de acordo com a presença de queixas de dor de cabeça das crianças, que foi referida pela mãe, por meio do Questionário sobre histórico de saúde, queixa de dor e desenvolvimento da criança, sendo 22 crianças com queixa de dor de cabeça (Grupo CD) e 53 crianças sem esta queixa (Grupo SD). A coleta de dados foi realizada em visitas domiciliares com entrevistas com as mães. Na primeira entrevista foram aplicados a SCID Não- Paciente- Entrevista Clínica Estruturada para DSM III-R, o Questionário da Associação Brasileira de Estudos Populacionais, a Escala de Eventos Vitais, o Teste de Cefaléia e o Inventário de Sintomas de Stress para adultos de Lipp. Na segunda entrevista foram aplicados o Inventário de Comportamentos para as idades 1 ½- 5 anos (CBCL for ages 1 ½- 5), o Questionário de Comportamento da Criança (CBQ) e o Questionário sobre histórico de saúde, queixa de dor e desenvolvimento da criança. Foi realizada a análise de comparação entre grupos de crianças distribuídas de acordo com a presença de queixa de dor de cabeça referida pela mãe. A fim de identificar o melhor modelo de predição de queixa de dor de cabeça das crianças na fase pré-escolar, referida pela mãe, utilizou-se da análise de regressão logística. De acordo com os resultados, na análise de comparação entre grupos independentes, em relação ao temperamento, as crianças com queixa de dor de cabeça apresentaram significativamente mais desconforto quando comparadas as crianças sem esta queixa. Em relação aos problemas de comportamento, as crianças com queixa de dor de cabeça apresentaram significativamente mais problemas totais de comportamento, de internalização e externalização, sendo que os problemas totais e internalizantes apresentaram níveis de classificação clínica, quando comparadas às crianças sem esta queixa. As crianças do grupo com queixa de dor de cabeça apresentaram mais comportamento agressivo no eixo externalizante e, reação emocional, queixas somáticas e retraimento no eixo internalizantes, em relação às crianças do grupo sem esta queixa. A fim de verificar as variáveis preditoras da presença de queixa de dor de cabeça das crianças pré-escolares, foi testado um modelo de predição, utilizando-se a análise de regressão logística, o qual identificou a presença de sintomas de enxaqueca materna foi a melhor preditora da presença de queixa de dor de cabeça em crianças pré-escolares. Os achados apontam que crianças pré-escolares com queixa de dor de cabeça são vulneráveis a apresentarem mais queixas de dor e problemas de comportamento com classificação clinica quando comparadas às crianças sem esta queixa.
Título em inglês
Pain, temperament and behavior problems in children with headache complaints.
Palavras-chave em inglês
behavior
headache
pain
temperament
Resumo em inglês
The aim of the present study was to verify the relation between pain, temperament and behavior problems in children with headache complaints at preschool age. Three specifics objectives were carried out: 1) to identify the pain prevalence in the children registered in the Family Health Program of School Health Center; 2) to assess temperament and behavior problems in children with headache in comparison to children with no headache; 3) to identify the predictors for headache in preschool children. The sample was composed of 75 children from three to five years old and their mothers, registered in the Family Health Program of School Health Center. To attend the second objective, the sample was allocated into two groups, according of the presence of headache complaints in children, based in the mothers report. The Health History, the pain complaints and the developmental of children Questionnaire was used to investigate health history and headache complaints in children. The Group H including 22 children with headache complaints and Group NH, including 53 children without these complaints. The data collection was carried out by an expert researcher in two sessions with the mothers. In the first interview, the following instruments were used for data collection: the Structured Clinical Interview for DSM - III - R / SCID Non Patient, the Brazilian Association of Market Research Institutes Questionnaire, the Life Events Scale, the Brazilian Headache Society Test, the Stress Symptom for Adults Lipps Inventory. And in the second interview, the following instruments were used: Childrens Behavior Questionnaire (CBQ), Child Behavior Checklist 1.5-5 (CBCL) and Health history, pain complaints and development of children Questionnaire. Comparison between groups for independent samples was done. Logistic regression analysis was done to identify the variables that predicted the presence of headache complaints in preschool children. Spearman correlations coefficient were calculated. According to the results, in relation to temperament, there was statistical difference between groups in the Discomfort dimension of the temperament. Children with headache complaints presented higher discomfort mean score compared to the group with no headache. In relation to behavior problems, the results showed that children with headache complaints presented more total problems, Externalizing and Internalizing problems than children with no complaints. Moreover, most of the children with headache complaints had higher percentage of the clinical index for Total problems and Internalizing problems than group of the children with no headache. Children with headache complaints exhibited higher T-scores on Aggressive Behavior, Emotionally Reactive, Somatic Complaints and Withdrawn than children with no complaints. The prediction model analyzed through logistic regression revealed only the presence of headache symptoms in mothers as a predictor of presence of headache complaints in preschool children. In conclusion, these findings suggest that preschool children with headache complaints and with mothers with headache are vulnerable to exhibit more pain complaints and behavior problems with index clinical compared to the children with no headache.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-08-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.