• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2011.tde-26092011-100415
Documento
Autor
Nome completo
Larissa Horta Esper
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2011
Orientador
Banca examinadora
Furtado, Erikson Felipe (Presidente)
Juruena, Mário Francisco Pereira
Webster, Clarissa Mendonça Corradi
Título em português
Eventos estressores e sua relação com morbidade psiquiátrica e consumo de álcool e tabaco na gestação
Palavras-chave em português
Álcool
Eventos Estressores
Gestação
Morbidade psiquiátrica
Tabaco.
Resumo em português
Evidências científicas trazem importantes associações entre a vivência de eventos estressores por gestantes e prejuízos a saúde mental materna. Identifica ainda que tal exposição possa estar relacionada ao aumento de consumo de álcool e tabaco por mulheres. Visto os prejuízos para a saúde materna relacionada a esta vivência, este estudo teve por objetivo analisar a relação entre a ocorrência de eventos estressores, morbidade psiquiátrica e consumo de álcool e tabaco em mulheres no terceiro trimestre gestacional. Trata-se de um estudo epidemiológico clínico, observacional, transversal, sobre amostra de 449 gestantes de uma maternidade pública na cidade de Ribeirão Preto-SP. Os instrumentos de coleta foram: um questionário para obtenção de dados sócio-demográficos, relato de uso de tabaco, Questionário de Morbidade Psiquiátrica de Adultos (QMPA) e entrevista para eventos recentes de vida (IRLE). Para avaliação do consumo de álcool foi utilizado o instrumento T-ACE (Tolerance, Annoyed, Cut-down, Eye-Opener) e um questionário para avaliação segundo critérios de pesquisa da CID-10 para uso nocivo ou síndrome de dependência. Os eventos estressores receberam três tipos de análises: isolados, agrupados em categorias e através da somatória total. Os resultados demonstraram que todas as participantes reportaram ter vivenciado algum evento estressor durante o período avaliado (µ = 5; dp = 2,2; min = 1, máx = 14) com destaque para a categoria saúde (99,1%). Quanto aos eventos estressores específicos, a gravidez indesejada (60,5%; n = 272) e dificuldade financeira média (31,8%; n = 143) foram os mais freqüentes. O primeiro evento estressor recebeu elevado impacto de estresse, 97 gestantes referiram estresse alto ou acentuado, 128 estresse baixo ou moderado e apenas 47 nenhum estresse. A somatória total de eventos estressores (p< 0,001) e as categorias Educação, Finanças, Aspectos legais, Migração e Trabalho apresentaram correlação estatística significante em relação à morbidade psiquiátrica (p< 0,001). Os eventos dificuldade financeira média ou grande e brigas com familiares foram cerca de 3,5 vezes maior em gestantes com suspeição de transtorno psiquiátrico (p< 0,001; 95%IC:2,16-3,84). Em relação ao consumo de álcool, o número total de eventos e a categoria Finanças apresentaram correlação estatística significante com o consumo de risco e uso nocivo ou dependência. O uso de tabaco foi associado à categoria finanças (p< 0,05) e aos eventos gravidez indesejada (p< 0,001; 95%IC:1,4-4,9) e brigas com o marido (p< 0,05; 95%IC:0,8-3,1). Os dados apontam alta vivência materna de eventos estressores durante o período gestacional e associação entre eventos estressores (isolados ou em categorias), sintomas psiquiátricos, consumo de álcool e tabaco. A avaliação dos eventos estressores por profissionais de saúde torna-se, portanto útil para o tratamento, educação e promoção da saúde pública visto que pode ajudar as mulheres a reforçar os seus estilos de enfrentamento ao estresse e prevenir o consumo de substâncias lícitas e danos à saúde mental materna.
Título em inglês
Stressful events and the relationship to psychiatric morbidity and alcohol and tobacco consumption during pregnancy.
Palavras-chave em inglês
Alcohol
Life events
Pregnant
Psychiatric morbidity
Tobacco.
Resumo em inglês
Scientific evidences provide important associations between the experience of stressful events by pregnant women and harm to mental health. It identifies that such exposure may be related to increased consumption of alcohol and tobacco by women. Considering the damage to maternal health related to this experience, this study aimed to analyze the relationship between the occurrence of stressful events, psychiatric morbidity and alcohol and smoking consumption in pregnant women. This is a clinical epidemiological study, observational, cross-sectional sample of 449 pregnant women at a public maternity hospital in Ribeirão Preto. The instruments used to collect the data were a questionnaire to obtain socio-demographic data, history of tobacco use, Psychiatric Morbidity Questionnaire for Adults (QMPA) and interview for recent life events (IRLE). To assess alcohol consumption it was used the instrument T-ACE (Tolerance, Annoyed, Cut down, Eye-Opener) and a second questionnaire to evaluate the search criteria of CID-10 criteria for harmful use or dependence syndrome. The stressful events were three types of analysis: individual, grouped into categories and through the total sum. The results showed that all participants reported having experienced some stressful event during the period study ( = 5, SD = 2.2, min = 1, max = 14) with emphasis on the category "health" (99.1%). Considering the specific stressful events, the "unwanted pregnancy" (60.5%, n = 272) and "average financial difficulty" (31.8%, n = 143) were the most frequent. The first stressor received high impact stress, 97 pregnant women reported high stress or severe, 128 moderate stress and only low or no stress 47. The total sum of stressful events (p < 0.001) and the categories of "education", "finance", "legal aspects", "migration" and "work" showed statistically significant correlation in relation to psychiatric morbidity of patients (p < 0.001) . The events "mean and great financial difficulty" and "fights with family members" were about 3.5 times higher in women with suspected psychiatric disorder (p < 0.001, 95% IC : 2,16-3, 84 ). In relation to alcohol consumption, the total number of events and the category "Finances" showed statistically significant correlation with the risk and consumption of alcohol abuse or dependence. Tobacco use was associated with the category "Finances" (p < 0.05) and events "unwanted pregnancy" (p <0.001, 95% IC :1,4-4, 9) and "fights with her husband" ( p < 0.05, 95% IC :0,8-3, 1). The data indicate high maternal experiences of stressful events during pregnancy and association between stressful events (singly or in categories), psychiatric symptoms, alcohol and tobacco. The evaluation of stressful events by health professionals it is therefore useful for treatment, education and promotion of public health, because it can help women strengthen their coping styles with stress and prevent the consumption of licit and damage to mental health.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
D.pdf (531.58 Kbytes)
Data de Publicação
2011-12-12
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • ESPER, L. H., et al. Mulheres em tratamento ambulatorial por abuso de álcool: características sociodemográficas e clínicas. Revista Gaúcha de Enfermagem (UFRGS. Impresso), 2013, vol. 34, p. 93.
  • ESPER, L. H., e FURTADO, E. F. Gender Differences and Association between Psychological Stress and Alcohol Consumption: A Systematic Review. Journal of Alcoholism and Drug Dependence [online], 2013, vol. 1, p. 116-120. Dispon?vel em: http://www.esciencecentral.org/journals/JALDD/JALDD-1-116.php?aid=12420.
  • ALIANE, P. P., et al. Avaliação da Eficácia das Intervenções Breves com Gestantes na redução do consumo de risco de álcool. In XXX Congresso Brasileiro de Psiquiatria, Natal, 2012. XXX Congresso Brasileiro de Psiquiatria [Revista Brasileira de Psiquiatria]., 2012. Resumo.
  • ESPER, L. H., et al. Satisfação conjugal, consumo de álcool e saúde mental em gestantes. In XXX Congresso Brasileiro de Psiquiatria, Natal, 2012. XXX Congresso Brasileiro de Psiquiatria [Revista Brasileira de Psiquiatria]., 2012. Resumo.
  • ESPER, L. H., e FURTADO, E. F. Avaliação do consumo de álcool e tabaco durante a gestação. In XII Encontro de Pesquisadores em Saúde Mental e Especialistas em Enfermagem Psiquiátrica, Ribeirão Preto, 2012. XII Encontro de Pesquisadores em Saúde Mental e Especialistas em Enfermagem Psiquiátrica., 2012. Resumo.
  • FURTADO, E. F., et al. Abordagem com mulheres usuárias de álcool e outras drogas. In Telmo Mota Ronzani. Ações integradas sobre drogas: prevenção, abordagens e políticas públicas. Organizador. Juiz de Fora : Editora UFJF, 2013{Volume}, p. 151-177.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17148/tde-26092011-100415/
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.