• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.17.2020.tde-08042021-082906
Documento
Autor
Nome completo
Mayara Scandar Solon
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2020
Orientador
Banca examinadora
Furtado, Erikson Felipe (Presidente)
Wagner, Flávia
Pasian, Sonia Regina
Título em português
Alteração das funções executivas no Transtorno de Deficit de Atenção e Hiperatividade: avaliação neuropsicológica comparativa
Palavras-chave em português
Cognição
Funções executivas
Neuropsicologia
Transtorno de Deficit de Atenção e Hiperatividade
Resumo em português
Introdução: O Transtorno de Deficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um dos Transtornos mais frequentes em crianças e adolescentes em idade escolar. É também um dos quadros psiquiátricos de maior interesse dos pesquisadores em neuropsicologia. Nos últimos anos, a neuropsicologia ampliou o número de pesquisas sobre o funcionamento executivo. Muitos estudos indicam uma dificuldade em traçar um perfil neuropsicológico em relação ao funcionamento executivo, pelo fato das características e os deficits diferirem em cada subtipo do transtorno, além das diferentes manifestações deste quadro psiquiátrico nas diferentes fases do ciclo vital e nos diferentes gêneros. Objetivo: O presente estudo teve como objetivo investigar comparativamente as funções cognitivas de crianças com Transtorno de Deficit de Atenção e Hiperatividade do tipo combinado e crianças com o desenvolvimento típico, sem sintomatologias psiquiátricas. Métodos: Trata-se de um estudo com delineamento observacional, transversal, comparativo, entre crianças do sexo masculino, com e sem Deficit de Atenção e Hiperatividade do tipo combinado, sem antecedentes de outros transtornos psiquiátricos. Todos os 58 participantes (29 em cada grupo) eram provenientes da comunidade e participaram do estudo a partir de convite público. Foram incluídas na pesquisa crianças com idade igual ou superior a nove anos, do sexo masculino, frequentando regularmente a escola, tendo sido excluídos os que apresentaram coeficiente intelectual abaixo de 85. As mães dos participantes e os participantes passaram inicialmente por uma entrevista com um psiquiatra colaborador da pesquisa, com anamnese semiestruturada, e utilização da entrevista diagnóstica K-SADS para determinação diagnóstica de acordo com o DSM-IV. Após esta fase inicial, onde todos os critérios de inclusão foram devidamente analisados, os participantes incluídos foram submetidos a duas sessões de testagem neuropsicológica, através de uma bateria de testes que avaliou o funcionamento cognitivo das crianças. As análises estatísticas foram realizadas através do programa SPSS. Os dois grupos apresentaram distribuição semelhante quanto à idade, escolaridade, lateralidade e funcionamento intelectual (QI≥85). Resultados: O WISC-IV foi o instrumento que mais apresentou resultados estatísticos significativos na comparação entre os grupos, sendo que os participantes do G1 apresentaram desempenho superior em todos os índices do teste e no QI total. De maneira geral, os participantes do G0 apresentaram melhor funcionamento das seguintes funções executivas avaliadas pelo WISC: flexibilidade cognitiva, categorização, abstração mental, julgamento social, resolução de problemas, atenção, memória de trabalho e planejamento. No Stroop Test, houve diferenças estatisticamente significantes na comparação entre os grupos no Cartão B (segundos). No Cartão C os participantes do G0 também realizaram a tarefa em menor tempo e com menos erros, porém essa diferença apresentou-se em um nível tendencial, indicando que os participantes do G0 apresentaram melhor funcionamento de controle inibitório e flexibilidade cognitiva. No teste Figuras Complexas de Rey, os resultados na comparação entre os grupos apresentaram diferenças estatísticas significantes na cópia da figura, com desempenho superior na capacidade de planejamento, habilidade visuoespacial e criação de estratégias para os participantes do G0. Não houve diferenças estatisticamente significantes na comparação estre os grupos no Teste de Aprendizagem Verbal Auditiva de Rey (RAVLT), Rey Visual Design Learning Test (RVDLT), Teste de Fluência Verbal de Letras e Semântica (FAS), Trail Making Test e Teste de Atenção Concentrada (D2). Conclusão: Os principais prejuízos encontrados em meninos de 9 a 16 anos com o diagnóstico de TDAH com a apresentação combinada estão relacionados muito mais a disfunções executivas do que a dificuldades atencionais. A testagem neuropsicológica por si mesma não é capaz de confirmar ou refutar o diagnóstico de TDAH, indicando a não possibilidade de substituição do diagnóstico clínico, não podendo então ser considerada como critério diagnóstico para o TDAH. Nem todos os instrumentos neuropsicológicos utilizados neste estudo foram capazes de identificar toda a sintomatologia do transtorno que envolve as funções executivas. Podemos dizer que a avaliação neuropsicológica associada a parâmetros clínicos é uma importante ferramenta auxiliar no esclarecimento de diagnóstico diferencial, assim como na identificação das potencialidades e dificuldades cognitivas dos pacientes, podendo contribuir para substanciar o planejamento terapêutico e intervenções psicossociais, reabilitativas e de promoção do desenvolvimento.
Título em inglês
Alteration of executive functions in Attention Deficit Hyperactivity Disorder: Comparative neuropsychological evaluation
Palavras-chave em inglês
Attention Deficit Hyperactivity Disorder
Cognition
Executive functions
Neuropsychology
Resumo em inglês
Introduction: Attention Deficit Hyperactivity Disorder (ADHD) is one of the most frequent disorders in school age children and adolescents. It is also one of the most interesting psychiatric pictures of researchers in neuropsychology. In recent years, neuropsychology has increased the number of research on executive functioning. Many studies indicate a difficulty in tracing a neuropsychological profile in relation to executive functioning, because the characteristics and deficits differ in each subtype of the disorder, in addition to the different manifestations of this psychiatric picture in the different phases of the life cycle and in the different genders. Objective: This study aimed to investigate comparatively the cognitive functions of children with Attention Deficit and Hyperactivity Disorder of the combined type and children with typical development, without psychiatric symptoms. Methods: This is a cross-sectional, comparative, observational study of male children with and without Attention Deficit and Hyperactivity Disorders of the combined type, with no history of other psychiatric disorders. All 58 participants (29 in each group) were from the community and participated in the study by public invitation. Male children aged nine years or more were included in the study, attending school regularly, and those with an intellectual coefficient below 85 were excluded. The mothers of the participants and the participants initially underwent an interview with a collaborating psychiatrist, with semi-structured anamnesis, and the use of the K-SADS diagnostic interview for diagnostic determination according to the DSM-IV. After this initial phase, where all inclusion criteria were duly analyzed, the included participants underwent two neuropsychological testing sessions, using a battery of tests that evaluated the cognitive functioning of the children. The statistical analysis was performed through the SPSS program. Both groups presented a similar distribution regarding age, education, laterality and intellectual functioning (QI≥85). Results: WISC-IV was the instrument that presented the most significant statistical results in the comparison between the groups, and the participants of the G1 presented superior performance in all test indices and total IQ. In general, the participants of the G0 presented better functioning of the following executive functions evaluated by the WISC: cognitive flexibility, categorization, mental abstraction, social judgment, problem solving, attention, work memory and planning. In the Stroop Test, there were statistically significant differences in the comparison between the groups on Card B (seconds). On Card C the G0 participants also performed the task in less time and with fewer errors, but this difference presented itself at a trend level, indicating that the G0 participants presented better inhibitory control functioning and cognitive flexibility. In the Rey Complex Figures test, the results in the comparison between the groups showed significant statistical differences in the copy figure, with superior performance in planning ability, visuospatial ability and creation of strategies for the G0 participants. There were no statistically significant differences in the close comparison between the groups on Rey's Verbal Auditory Learning Test (RAVLT), Rey Visual Design Learning Test (RVDLT), Verbal Fluency of Letters and Semantics Test (FAS), Trail Making Test, and Concentrated Attention Test (D2). Conclusion: The main losses found in boys aged 9 to 16 years with ADHD diagnosis with the combined presentation are related much more to executive dysfunctions than to attentional difficulties. Neuropsychological testing alone is not able to confirm or refute the diagnosis of ADHD, indicating that it is not possible to replace the clinical diagnosis and cannot therefore be considered as a diagnostic criterion for ADHD. Not all neuropsychological instruments used in this study have been able to identify all the symptoms of the disorder involving the executive functions. We can say that neuropsychological evaluation associated with clinical parameters is an important tool to assist in the clarification of differential diagnosis, as well as in the identification of the potentialities and cognitive difficulties of patients, and may contribute to substantiate therapeutic planning and psychosocial, rehabilitation and development promotion interventions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-04-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.