• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.17.2022.tde-09052022-093801
Documento
Autor
Nome completo
Claudia dos Santos Martins
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2021
Orientador
Banca examinadora
Martinelli Junior, Carlos Eduardo (Presidente)
Júnior, Pérsio Roxo
Maciel, Lea Maria Zanini
Magalhães, Patricia Künzle Ribeiro
Título em português
Impacto do hipotireoidismo subclínico na expressão do IGF1R, nas concentrações séricas de IGF-1, IGF-2, IGFBP-3 e no crescimento nos primeiros meses de vida pós-natal
Palavras-chave em português
Fatores de crescimento
Hipotireoidismo subclínico
Hormônios tireoidianos
IGF1R
IGFBP-3
Lactentes
Neonatos
Triagem neonatal
Resumo em português
O crescimento linear e um processo complexo e os hormônios tireoidianos desempenham um papel fundamental na sua promoção, agindo diretamente nos ossos e influenciando o GH e sistema IGF. Durante a infância, anormalidades funcionais da glândula tireoide podem afetar o crescimento e o desenvolvimento cerebral, com repercussões clínicas, dependendo da idade e da gravidade. Por meio do Programa Nacional de Triagem Neonatal para o hipotireoidismo congênito, alguns recém-nascidos podem ser diagnosticados com o hipotireoidismo subclinico. Essa condição bioquímica, definida por níveis séricos elevados do TSH em oposição às concentrações normais dos hormonios tireoidianos, pode estar associada a anormalidades neurológicas e metabólicas nas crianças, sendo por isso ainda um ponto de questionamento. O presente estudo objetiva avaliar se o hipotireoidismo subclínico em lactentes pode afetar a expressão gênica do IGF1R, as concentrações do IGF-1, IGF-2, IGFBP-3 e, consequentemente, o crescimento. Para esta análise foram realizados dois estudos, um transversal descritivo e retrospectivo e um observacional longitudinal prospectivo no Ambulatório Multidisciplinar de Triagem Neonatal do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (AMTN-HCFMRP-USP). No estudo transversal, foram estudadas 122 crianças com exames confirmatórios sugestivos de hipotireoidismo subclínico. No estudo longitudinal, foram avaliados 68 neonatos com os exames de triagem neonatal para investigação do hipotireoidismo congênito alterados, entre outubro de 2018 e fevereiro de 2020. Em ambos os estudos, foram analisados os dados antropométricos, as dosagens hormonais tireoidianas e as suas correlações. No estudo longitudinal ainda foram avaliadas as concentrações de IGF-1, IGF-2, IGFBP-3 e a expressão gênica do IGF1R dos neonatos com hipotireoidismo subclínico (grupo HSC) e comparadas com os resultados obtidos dos portadores de hipotireoidismo congênito (grupo HC) e dos pacientes com exames de triagem neonatal para investigação do hipotireoidismo congênito alterados, mas com dosagens hormonais tireoidianas confirmatórias dentro dos limites da normalidade (grupo Normal). Os dados obtidos neste estudo demonstraram que os valores da quantificação relativa da expressão do gene IGF1R não evidenciaram correlações significativas com as dosagens hormonais tireoidianas nem com as concentrações do IGF-1 e da IGFBP-3. Por outro lado, as dosagens do IGF-1, IGFBP-3 e T4 total demonstraram correlações positivas significativas com o peso e o comprimento do nascimento dos pacientes em geral e dos prematuros. Além disso, de forma pioneira, foi constatado que a quantificação relativa da expressão do gene IGF1R e os níveis do IGF-1 e da IGFBP-3 não apresentaram diferenças estatisticamente significativas entre os grupos Normal, HSC e HC. Semelhantemente, as dosagens do IGF-2 também não evidenciaram diferenças significativas entre os grupos Normal e HSC. Esses resultados observados foram consistentes com o ganho ponderal e crescimento adequados dos lactentes com hipotireoidismo subclínico nos dois estudos, independentemente da prematuridade e da adequação do peso ao nascer. As consequências deletérias do hipotireoidismo subclínico na saúde das crianças, especialmente dos lactentes, são controversas. Embora possa não acarretar prejuízo no crescimento, o hipotireoidismo subclínico deve ser monitorado e melhor investigado na faixa etária pediátrica.
Título em inglês
Impact of subclinical hypothyroidism on IGF1R expression, IGF-1, IGF-2, IGFBP-3 serum concentrations and growth in the first months of postnatal life
Palavras-chave em inglês
Growth factors
IGF1R
IGFBP-3
Infants
Neonatal screening
Newborns
Subclinical hypothyroidism
Thyroid hormones
Resumo em inglês
Linear growth is a complex process and thyroid hormones play a key role in its promotion, acting directly on bones and influencing the GH and IGF system. During childhood, thyroid gland functional abnormalities can affect brain growth and development, with clinical repercussions depending on age and severity. Through the National Neonatal Screening Program for congenital hypothyroidism, some newborns can be diagnosed with subclinical hypothyroidism. This biochemical condition, defined by elevated serum TSH levels as opposed to normal concentrations of thyroid hormones, could be associated with neurological and metabolic abnormalities in children, therefore remains to be questioned. The present study aims to assess whether subclinical hypothyroidism in infants can affect IGF1R gene expression, IGF-1, IGF-2 and IGFBP-3 concentrations and, consequently, growth. For this analysis, two studies were conducted, a cross-sectional descriptive and retrospective and a prospective longitudinal observational study at the Multidisciplinary Neonatal Screening Ambulatory of the Clinical Hospital, Faculty of Medicine of Ribeirão Preto, University of São Paulo (AMTN-HCFMRP-USP). In the cross-sectional study, 122 children with a suggestive subclinical hypothyroidism confirmatory sample were included. In the longitudinal study, 68 neonates with altered congenital hypothyroidism investigation neonatal screening tests were evaluated, from October 2018 to February 2020. In both studies, anthropometric measurements, thyroid hormone dosages and their correlations were analyzed. In the longitudinal study, IGF-1, IGF-2, IGFBP-3 concentrations and IGF1R gene expression in subclinical hypothyroidism neonates (HSC group) were also measured and compared to results obtained in congenital hypothyroidism patients (HC group) and patients with altered TSH neonatal screening, but within normal range confirmatory thyroid hormone dosages (Normal group). Data obtained in the present study demonstrated that relative quantification of the IGF1R gene expression did not show significant correlations with thyroid hormone dosages nor with IGF-1 and IGFBP-3 concentrations. In contrast, IGF-1, IGFBP-3 and total T4 levels showed significant positive correlations with birth weight and length in general ("Total") and preterm infants. Furthermore, no statistically significant differences were found at relative quantification of the IGF1R gene expression and IGF-1 and IGFBP-3 serum dosages between Normal, HSC and HC groups. Similarly, IGF-2 dosages also did not show significant differences between Normal and HSC groups. These observed results were consistent, in both studies, with subclinical hypothyroidism infants adequate weight gain and growth, regardless of prematurity and birth weight appropriate for gestational age. The subclinical hypothyroidism deleterious consequences on children's health, especially infants, are controversial. Although it may not cause growth impairment, subclinical hypothyroidism should be monitored and better investigated in the pediatric age group.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2022-05-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.