• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.17.2010.tde-28012021-141130
Documento
Autor
Nombre completo
Thais Cristina Chaves
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2010
Director
Tribunal
Grossi, Debora Bevilaqua (Presidente)
Correa, Eliane Castilhos Rodrigues
Costa, Dirceu
Fonseca, Marisa de Cássia Registro
Gastaldi, Ada Clarice
Título en portugués
Associação entre postura e parâmetros funcionais dos sistemas, estomatognático, cervical e pulmonar em crianças asmáticas e não asmáticas
Palabras clave en portugués
Asma
Disfunção da coluna cervical
Disfunção têmporo-mandibular
Postura corporal
Postura crânio-cervical
Respiração bucal
Resumen en portugués
Introdução: Nas crianças asmáticas o desenvolvimento da hiperinsuflação pulmonar e overuse da musculatura cervical inspiratória, bem como a respiração bucal, podem estar associadas ao desenvolvimento de alterações da postura corporal. Além disso, especificamente a respiração bucal pode estar associada ao aparecimento de alterações na função mastigatória e Disfunção Têmporo-mandibular (DTM), bem como a alterações da postura crânio-cervical e conseqüente Disfunção da Coluna Cervical (DCC). E a literatura demonstra a existência de associação entre essas disfunções em indivíduos adultos não asmáticos e não respiradoras bucais. Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar os fatores envolvidos no desenvolvimento da DTM, DCC e das alterações da postura corporal e crânio-cervical em crianças asmáticas respiradoras bucais quando comparadas a não asmáticas respiradoras nasais, bem com verificar a associação entre esses fatores e a gravidade da asma. Material e Métodos: Foram avaliadas 30 crianças asmáticas (10.13± 1.33 anos, 38.64± 9.99 kg e 1.42 ± 0.09 m) e 30 crianças não asmáticas (10.28 ± 1.14 anos, 38.76 ± 7.16 kg e 1.43 ± 0.08m). Das 30 crianças asmáticas, 15 apresentaram asma leve persistente e 15 asma moderada em concordância com os critérios da GINA (2004). Os pacientes foram submetidos às seguintes avaliações: avaliações através dos índices de Fonseca et al. (1994) e da aplicação do Eixo I do RDC/TMD para DTM, através do índice de Wallace & Klineberg (1993) para avaliação da DCC, Limiar de dor por pressão (LDP) dos músculos mastigatórios e cervicais, avaliação da postura corporal por Fotogrametria, Morfologia crânio-facial e Postura crânio-cervical através de radiografias e a atividade elétrica durante atividades mastigatórias. Análise Estatística: Os dados foram analisados através do teste-t de student, teste de qui-quadrado, Coeficiente de Correlação Intraclasse (ICC) e Correlação de Spearman (p<0.05). Resultados: Mais de 43.33% das crianças asmáticas foram classificadas em alguma categoria do eixo I do RDC/TMD em relação a 16% dos não asmáticos. A intensidade dolorosa à palpação dos músculos mastigatórios mostrou-se significativamente maior nos asmáticos quando comparados aos controles para a maior parte das estruturas mastigatórias consideradas e também foram verificados valores de LDP (kg/cm2) significativamente menores para o músculo masseter bilateralmente nos asmáticos (1.84±0.41 vs. 2.06±0.45 e 1.65±0.35 vs. 1.86±0.42). Não foram verificadas diferenças entre os grupos com relação aos sinais e sintomas de DCC. Na análise da postura corporal não foram observadas diferenças significativas entre os grupos de asmáticos e não asmáticos e não foi verificada influência da gravidade da asma. Com relação à morfologia crânio-facial foram observados valores médios significativamente maiores no grupo de crianças asmáticas para vários ângulos de posicionamento da mandíbula e maxila (NSL/ML: 34.59±6.21 vs. 30.71±5.87; NSL/NL: 6.63±5.02 vs. 4.30±3.38; ML/RL: 129.14±4.92 vs. 125.38±5.50; NL/ML: 29.38±5.58 vs. 26.16±5.59; SnGoGn: 35.27±6.77 vs. 31.86±5.78 e N-A-Pg: 7.25±4.97 vs. 3.75±3.41). Quanto à gravidade da asma foi verificado ângulo de inclinação dos incisivos superiores significativamente maior nos asmáticos moderados e ângulo de convexidade de face (N-A-Pg) (ILs/NL: 117.22±5.96 vs. 112.30±5.55; N-A-Pg: 5.53±3.34 vs. 9.23±5.89) e freqüência significativamente maior de classe II e III esquelética nesse grupo. Para a postura crânio-cervical foi observado ângulo crânio-vertebral (CVA) significativamente menor nos asmáticos em relação aos não asmáticos (106.38±7.66 vs. 111.21±7.40) e freqüência significativamente maior de crianças asmáticas com alterações no posicionamento do hióideo em relação às não asmáticas (36% vs. 7%). Também foram observados valores significativamente maiores nos asmáticos moderados em relação aos asmáticos leves para os ângulos de inclinação da cervical superior em relação à horizontal. Durante os testes de eletromiografia de superfície de músculos mastigatórios não foram verificadas diferenças significativas entre os grupos e nos grupos divididos quanto à gravidade da asma. Foram observadas correlações leves e moderadas no grupo de crianças asmáticas para as seguintes variáveis: (1) ângulos de postura da cabeça, morfologia crânio-facial e variáveis de função pulmonar; (2) níveis de atividade elétrica, ângulos de postura crânio-cervical e sinais e sintomas de DTM e (3) ângulos de morfologia crânio-facial e valores de LDP de músculos mastigatórios e cervicais. Conclusão: Esses resultados demonstraram que a asma está associada ao desenvolvimento de DTM, mas não de DCC. Os asmáticos também demonstraram alterações em extensão da cabeça e cervical alta, maior inclinação do plano maxilar e mandibular, aumento da convexidade da face, sugerindo um padrão de face alongada, bem como maior freqüência de alterações oclusais dentárias em relação à maior gravidade da asma.
Título en inglés
Association between posture and parameters of stomatognatic system, cervical spine and lung function in children with and without asthma
Palabras clave en inglés
Asthma
Body posture
Cervical spine disorders
Craniocervical posture
Mouth breathing
Temporomandibular disorders
Resumen en inglés
Introduction: The lung hyperinflation and the overuse of cervical inspiratory muscles in asthma children as well as mouth breathing could be related to development of postural body changes. Specifically mouth breathing could be associated to masticatory function changes and Temporomandibular Disorders (TMD) as well as to craniocervical posture changes and Cervical Spine Disorders (CSD). And the literature reported the relationship between such disorders in adult patients without asthma. Objective: The aim of this study was to evaluate the factors involved in the development of TMD and CSD, body posture changes and craniocervical posture in mouth breathing asthma children compared to nasal breathing children without asthma, as well as verified the associations among those factors and asthma severity. Materials and Methods: Thirty asthmatic children (10.13± 1.33 years, 38.64± 9.99 kg and 1.42 ± 0.09 m) and 30 non-asthmatic children (10.28 ± 1.14 years, 38.76 ± 7.16 kg and 1.43 ± 0.08m) participated in this study. Fifteen children with asthma were classified as mild and 15 with moderate asthma severity according to GINA (2004). The patients were evaluated according to: Fonseca's anamnestic index (1994) and RDC/TMD axis I for TMD assessment, Wallace & Klineberg cervical spine index (1993), pressure pain threshold (PPT) to assess masticatory and cervical muscles, Photographic registers to assess body posture, radiographic analyses to assess craniofacial morphology and craniocervical posture and electromyography analyses to assess masticatory muscles activity. Statistical Analyses: The student- t test, chi-square, Intraclass Correlation Coefficient (ICC) and Spearman rank correlation were applied to analyze results (p<0.05). Results: A frequency greater than 43.33% of asthma children were classified according to RDC/TMD and 16% of non asthma children. The pain intensity to masticatory muscles manual palpation showed significantly greater among asthma children for the majority of the sites assessed. It was either observed reduced PPT values (kg/cm2) for masseter muscle bilaterally in asthma children (1.84±0.41 vs. 2.06±0.45 and 165±0.35 vs. 1.86±0.42). It was not verified differences in CSD signs and symptoms between groups. For body posture assessment it was not verified differences between groups and influence of asthma severity. According to craniofacial morphology it was observed a significant reduction in the angles and measurements of mandible and maxilla position for asthma children (NSL/ML: 34.59±6.21 vs. 30.71±5.87; NSL/NL: 6.63±5.02 vs. 4.30±3.38; ML/RL: 129.14±4.92 vs. 125.38±5.50; NL/ML: 29.38±5.58 vs. 26.16±5.59; SnGoGn: 35.27±6.77 vs. 31.86±5.78 and N-A-Pg: 7.25±4.97 vs. 3.75±3.41). It was observed an influence of asthma severity, since it was observed an increased Superior incisive teeth inclination angle and angle of facial convexity (N-A-Pg) in children with moderate asthma (ILs/NL: 117.22±5.96 vs. 112.30±5.55; N-A-Pg: 5.53±3.34 vs. 9.23±5.89), a higher frequency of class II and III skeletal classification for moderate asthma children. In relation to craniocervical posture it was verified a significantly increase for Craniovertebral Angle (CVA) in asthma children in relation to non asthma group (106.38±7.66 vs. 111.21±7.40) and a higher frequency of hyoid bone position changes in asthma children (36% vs. 7%). Considering asthma severity, superior cervical spine angles showed significantly increased in moderate asthma in relation to mild asthma. During electromyography analyses of masticatory muscles it was not verified differences between groups. Mild and moderate correlations were verified in asthma children group: (1) correlations between head posture, craniofacial morphology and lung function variables; (2) correlations between electromyography parameters Craniocervical posture and signs and symptoms of TMD and (3) correlations between craniofacial morphology, PPT values of masticatory and cervical muscles. Conclusion: Such results demonstrated that asthma is associated with the development of TMD, but not CSD. It could be observed in asthma children head posture and superior cervical spine extension and a greater mandible and maxilla plane inclination, increased facial convexity, suggesting a long face pattern presented in such children, as well as dental occlusion alterations related to asthma severity.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Tese.pdf (2.99 Mbytes)
Fecha de Publicación
2021-04-07
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.