• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.17.2021.tde-09042021-111305
Documento
Autor
Nome completo
Humberto Vilela de Castro e Silva
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2020
Orientador
Banca examinadora
Barbosa, Marcello Henrique Nogueira (Presidente)
Archetti Netto, Nicola
Tirapelli, Luis Fernando
Título em português
Classificação morfológica da borda anterior da glenóide em imagens de tomografia computadorizada
Palavras-chave em português
Cavidade glenóide
Classificação
Ombro
Tomografia
Resumo em português
Introdução: Dentre os exames de imagem, a tomografia computadorizada (TC) é considerada por vários autores como padrão-ouro para avaliar a perda óssea da cavidade glenóide. O quadrante anteroinferior da cavidade glenóide é o local mais frequente para inserção de âncoras e parafusos. Não foi identificado, até o presente momento, estudos na literatura descrevendo uma classificação da morfologia da margem anterior da cavidade glenóide baseada em imagem e com intuito de facilitar a avaliação pré-operatória. Objetivo: Descrever uma nova classificação tomográfica da margem anterior da cavidade glenóide baseada na avaliação de imagens de tomográficos (TC) do ombro de pacientes adultos, além de avaliar a concordância (Kappa simples) intraoservador e (Kappa Fleiss) interobservador da classificação proposta. Métodos: Estudo observacional transversal, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da instituição. A amostra analisada no estudo foi composta por 80 exames tomográficos de ombro com cavidades glenóides normais, ou seja, sem alterações ósseas. No tocante à idade, a amostra apresentou idade média de 45 (±15,10) anos. Foram observados 45 exames em pacientes do sexo masculino e 35 do sexo feminino. Quanto à lateralidade, 47 do lado esquerdo e 33 do direito. Quatro examinadores fizeram a classificação da margem anterior da cavidade glenóide nas imagens de TC, de forma independente e às cegas; sendo dois especialistas em cirurgia do ombro, examinador (A e C), e dois radiologistas musculoesqueléticos, examinador (B e D). Os examinadores utilizaram as imagens digitais anonimizadas de exames tomográficos de ombro, no formato DICOM, utilizando o sistema Horos (Nimble Co, Annapolis, USA). Após 30 dias, foram realizadas novas avaliações às cegas para cálculo da concordância intraobservador. As posições 3:00h e 4:30h, em cortes axiais, foram avaliadas separadamente quanto à classificação da morfologia da borda anterior da glenóide após a correção obliqua . Durante a classificação, os examinadores tiveram à disposição desenhos ilustrativos dos quatros subtipos propostos além de uma videoconferência com orientações sobre o estudo. Resultados: A concordância intraobservador na avaliação da morfologia da glenóide nas duas posições (3:00 e 4:30h) foi quase perfeita. A concordância entre os examinadores (interobservador), foi razoável na posição 3:00h e moderada na posição 4:30h. A morfologia da glenóide em geral difere entre 3:00 e 4:30 em um mesmo paciente. Conclusão: Foram identificados quatro subtipos de morfologia da borda anterior da glenóide, sem relação estatisticamente significativa com sexo, lateralidade e faixa etária. A concordância intraobservador foi quase perfeita para avaliação da classificação da borda anterior da glenóide. A avaliação interobservador foi razoável a moderada. A classificação proposta tem o potencial de contribuir com cirurgias de instabilidade glenoumeral.
Título em inglês
Computed tomography morphological classification of the anterior glenoid
Palavras-chave em inglês
Classification
Glenoid cavity
Shoulder
Tomography
Resumo em inglês
Introduction: Among radiological exams, tomographic exams are considered by several authors as the gold standard for assessing bone loss of the glenoid. The anteroinferior quadrant of the glenoid, in addition to be the most frequent place for insertion of anchors and screws. No studies have been identified in the literature related to the classification of the morphology of the anterior border of the glenoid based on subtypes so far. Objective: To describe a new tomographic classification of the anterior border of the glenoid based on the assessment of tomographic images (CT) of the shoulder of adult patients, in addition to evaluating the intraobserver (Kappa simple) and interobserver (Kappa Fleiss) agreement of the proposed classification. Methods: Cross-sectional observational study, approved by the institution's Research Ethics Committee. The sample analyzed in the study consisted of 80 shoulder CT scans with normal glenoids, that is, without bone changes. Regarding age, the sample had an average age of 45 (± 15.10) years. 45 examinations were observed in male and 35 female patients. As for laterality, 47 on the left and 33 on the right. Four examiners made the classification of the anterior border of the glenoid on CT images, independently and blindly; two specialists in shoulder surgery, examiner (A and C), and two musculoskeletal radiologists, examiner (B and D). The examiners used anonymized digital images of shoulder CT scans, in DICOM format, using the Horos system (Nimble Co, Annapolis, USA). After 30 days, new blind assessments were performed to calculate the intraobserver agreement. The positions 3:00h and 4:30h, in axial sections, were evaluated separately for the classification of the morphology of the anterior border of the glenoid after oblique correction. During the classification, the examiners had at their disposal illustrative drawings of the four proposed subtypes in addition to a videoconference with guidance on the study. Results: Regarding the agreement between the moments (intraobserver) that evaluated the edges of the glenoid, in the first and second evaluation, in the position 4: 30h and in the position 3: 00h, the examiners' evaluations obtained a simple Kappa almost perfect, close to 1, 0. The agreement between the examiners (interobserver) was reasonable at the 3:00h position and moderate at the 4:30h position at both times. Conclusion: Four subtypes of morphology of the anterior border of the glenoid were identified, with no statistically significant relationship with sex, laterality and age group. The intraobserver agreement was almost perfect for assessing the classification of the anterior border of the glenoid. The interobserver assessment was reasonable to moderate. The proposed classification has the potential to contribute to glenohumeral instability surgeries.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-04-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.