• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Letícia Oliveira Neri da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Fazan, Valeria Paula Sassoli (Presidente)
Coimbra, Norberto Cysne
Silva, Rogério Wagner da
Issa, João Paulo Mardegan
Thomazini, Jose Antonio
Título em português
Investigação qualitativa e morfométrica do nervo vago em ratos espontaneamente hipertensos: alterações segundo a evolução da idade e da hipertensão
Palavras-chave em português
Hipertensão
Morfologia e morfometria
Nervo vago
SHR
WKY
Resumo em português
O nervo vago (X nervo craniano) está formado por fibras motoras somáticas e viscerais e por fibras sensitivas e possui um trajeto e distribuição mais extensos do que qualquer outro nervo craniano. Nos seres humanos, o nervo vago tem sua origem craniana pelo forame jugular e possui dois gânglios no seu trajeto: o gânglio superior e o gânglio inferior. Em ratos, o nervo vago emerge pelo forame lacerado posterior, apresenta o gânglio nodoso e se estende posteriormente, em frente a coluna vertebral, por todo o pescoço, tórax até o abdome. Na literatura são escassos informações sobre as diferenças morfometricas e morfológicas dos nervos vagos em ratos normotensos (WKY) e ratos espontaneamente hipertensos (SHR). O objetivo do presente estudo foi comparar os aspectos morfológicos e morfométricos dos diferentes segmentos e lados do nervo vago de ratos das linhagens WKY e SHR, machos e fêmeas. Os animais (n =4 em cada grupo) foram pesados, anestesiados e sua pressão arterial aferida. Após o preparo com técnicas histológicas convencionais, secções transversais dos segmentos proximal e distal foram obtidas para análise de microscopia de luz e através de um sistema de imagem computacional. O peso corporal dos animais mais velhos acompanhou o crescimento, sendo maior nos machos do que nas fêmeas. Não foram observadas diferenças estatísticas na morfologia e morfometria entre os lados e segmentos tanto em fêmeas como machos. Quando comparados os animais entre as idades foi possível gerar alterações na área fascicular, número de fibras, diâmetro mínimo da fibra, área da bainha, área da fibra e diâmetro do axônio.
Título em inglês
Qualitative and morphometric investigation of the vague nerve in spontaneously hypertensive rats: changes according to the evolution of age and hypertension
Palavras-chave em inglês
Hypertension
Morphology and morphometry
SHR
Vacant Nevus
WKY
Resumo em inglês
The vagus nerve (X cranial nerve) is formed by somatic and visceral motor fibers and by sensory fibers and has a more extensive path and distribution than any other cranial nerve. In humans, the vagus nerve has its cranial origin through the jugular foramen and has two ganglia in its path: the superior ganglion and the inferior ganglion. In rats, the vagus nerve emerges through the posterior lacerated foramen, presents the nodous ganglion and extends posteriorly, in front of the vertebral column, throughout the neck, thorax to the abdomen. In the literature, there is scarce information about the morphometric and morphological differences of the vagus nerves in normotensive rats (WKY) and spontaneously hypertensive rats (SHR). The objective of the present study was to compare the morphological and morphometric aspects of the different segments and sides of the vagus nerve of rats of WKY and SHR, both male and female. The animals (n = 4 in each group) were weighed, anesthetized and their blood pressure measured. After preparation with conventional histological techniques, cross sections of the proximal and distal segments were obtained for light microscopy analysis and through a computer imaging system. The body weight of the older animals followed the growth, being higher in the males than in the females. No statistical differences were observed in morphology and morphometry between the sides and segments in both females and males. When comparing the animals between the ages it was possible to generate changes in the fascicular area, number of fibers, minimum diameter of the fiber, area of the sheath, area of the fiber and diameter of the axon.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-07-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.