• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2008.tde-27102009-113625
Documento
Autor
Nome completo
Angélica Maria Jabur Bimbato
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Carvalho, Antonio Carlos Duarte de (Presidente)
Marques, Sueli
Neri, Anita Liberalesso
Título em português
A representação de velhice entre os profissionais que atuam nos Núcleos de Saúde da Família
Palavras-chave em português
idosos
representações sociais e equipe de saúde da família.
velhice
Resumo em português
BIMBATO, A. M. J. A representação de velhice entre os profissionais que atuam nos Núcleos de Saúde da Família. 2008. 91 f. Dissertação (Mestrado) Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008. Diversas mudanças têm ocorrido no perfil demográfico do Brasil, passando o envelhecimento populacional a ser uma realidade e não mais uma expectativa. Muitos são os mitos, conceitos e concepções sobre idoso, velhice e envelhecimento existentes em nossa sociedade, assim como meios legais que regem sobre os direitos e deveres da pessoa idosa (Programa Nacional de Saúde do Idoso, Estatuto do Idoso e Pacto pela Vida 2006). Objetivando analisar as representações de velhice presentes entre os profissionais que atuam nos Núcleos de Saúde da Família I, III, IV e V do Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo (CSE FMRP/USP) e as possíveis implicações para o serviço de saúde, realizamos este estudo, utilizando-se da abordagem qualitativa por meio de entrevistas semi-estruturadas, com dezenove profissionais que atuam nesses Núcleos (agentes comunitários de saúde, auxiliares de enfermagem, enfermeiras, médicos e dentistas). As concepções de velhice variaram em função da formação, idade e experiência de vida dos entrevistados, sendo apresentadas como: fase de sabedoria e experiência de vida; evolução natural do corpo humano; estado de espírito; fase que se assemelha ao mundo infantil; fase de decadência ou solidão; e melhor idade. Há a compreensão por parte dos profissionais entrevistados, de que a velhice é um conjunto bio-psico-social-espiritual, sendo manifestadas pelos mesmos as dificuldades encontradas em prestar uma assistência de qualidade neste cenário tão complexo. Demonstraram também, os seus sentimentos, medo e ansiedade frente ao próprio processo de envelhecimento, como conseqüência da cultura e da sociedade em que vivem, onde ser idoso é visto de forma negativa. As concepções sobre idoso, velhice e envelhecimento, apresentadas pelos entrevistados, indicam a dimensão do quanto esses profissionais encontram-se despreparados para enfrentar o grande desafio de melhorar o atendimento oferecido pelo serviço de saúde, principalmente, em se levando em consideração o aumento acentuado do número de idosos neste país.
Título em inglês
The representation of old among the professionals who actuate in the Nucleus of Health of Family
Palavras-chave em inglês
old age
old people
social representations
staff of health of family
Resumo em inglês
BIMBATO, A. M. J. The representation of old among the professionals who actuate in the Nucleus of Health of Family. 2008. 91 f. Dissertação (Mestrado) Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto SP, 2008. Several alterations (changes) have accured in the demographic profile (side view) of Brazil, passing the populational aging to be a reality (a fact) and not else an expectation. There are a lot of myths (fables), concepts and conceptions about old people, old age and aging in our society, in the same way that legal ways that rule about the rights and obligations of old person (National Programe of Health of old people, Statute of old people and Pact for life 2006). Objectifying analyze the representations of old age present among the professionals who actuate in the Nucleus of Health of Family I, III, IV, and V in the Center of School Health of the Medical Scholl of Ribeirão Preto SP and University of São Paulo (CSE FMRP/USP) and the possible implications for the health service, we have realized this study, through the qualitative contacts by semi organized interviews with nineteen professionals who actuate in these Nucleus (communitarian of health agents, auxiliary of nursing, nurses, doctors and dentists). The conceptions of the old age have changed in function of the formation, age and experience of life of the interviewers, being showed as phase of knowledge (wisdom) and experience of life; natural evolution of the human body; condition of the spirit; phase like to the infantile world; phase of decadence and loneliness (desolation) and better age. There is the understanding (the comprehension) in part of the interviewed professionals that the old age is a biko-psycho-social-spiritual body (assemblage), being manifested (declared) by these; the difficulties found in giving a good care in this so complex decor (setting). They have also demonstrated their feelings (fear and anxiety) before their own process of aging as consequence of the education of the society they live, where who is old is seen in a negative form. The conceptions about old people, old age and aging expressed by the interviewed show a good dimension of how these professionals are unprepared to face (to confront) the great challenge to improve the work offered by the health service, mainly, when we take into consideration the accentuated growth of the number of the old people in this country.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ANGELICA_BIMBATO.pdf (947.74 Kbytes)
Data de Publicação
2009-11-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.