• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.17.2017.tde-20072016-093722
Documento
Autor
Nombre completo
Carlos Santana Trindade
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2015
Director
Tribunal
Zago, Anderson Saranz (Presidente)
Fabbro, Amaury Lelis Dal
Marques, Renato Francisco Rodrigues
Título en portugués
Academia ao ar livre e a percepção de qualidade de vida de idosos
Palabras clave en portugués
Academia ao ar livre
Atividade física
Idosos
Nível de atividade física
Qualidade de vida
Sedentarismo
Resumen en portugués
Baixas taxas de natalidade/fecundidade e o aumento da expectativa de vida influenciam diretamente na estrutura etária dos países, modificando a participação percentual de indivíduos de diferentes idades, dando origem à uma redistribuição na proporção de crianças, adultos e idosos. Estimava brasileira para 2025 é que possamos chegar a mais de 32 milhões de idosos, tornando-se uma parcela significativa da população que necessitam de uma atenção especial em todos os setores públicos. Estudos demonstram que a atividade física regular para a população idosa tem um papel modificador nos fatores de risco de DCV. Levando em consideração o aumento da população idosa e o benefício que a atividade física pode lhes proporcionar, diversos municípios estão investindo em equipamentos de ginástica, denominadas "Academia ao Ar Livre" (AAL), objetivando alterar positivamente a QV e a aptidão física. Objetivos: Investigar se o uso não supervisionado das AALs pode alterar positivamente a percepção de QV, os parâmetros de saúde e a aptidão física da população idosa. Método: Trata-se de um estudo transversal, realizado em Ribeirão Preto-SP, com idosos acima de 60 anos divididos em 2 grupos: GRUPO 1 _ Idosos que utilizam a proporção de ate 50% do seu tempo total de atividade física diário na AAL. GRUPO 2 _ Idosos que utilizam a proporção de ate 51 à 100% do seu tempo total de atividade física diário na AAL As variáveis estudadas foram: aspectos sociodemográficos, rastreamento cognitivo (MEEM), depressão geriátrica (EDG-15), Qualidade de Vida (WHOQUOL-Abrev), nível habitual de atividade física (IPAq), parâmetros de saúde (RCQ, IMC, PAS e PAD) e aptidão física (AAHPERD). O tratamento dos dados deu-se por estatística descritiva, com comparações entre os grupos quanto aos domínios e escore geral do AAHPERD, WHOQUOL Abrev, RCQ, IMC, PAS e PAD, através do teste t-Student. Para a comparação do escore total do EDG-15 entre os grupos foi proposto o teste de Mann-Whitney (não paramétrico). As associações entre grupos para as variáveis aferidas de foram feitas através do teste exato de Fisher.Para todas as análises adotou-se um nível de significância de 5%. Resultados: A amostra foi composta por 41 participantes na faixa etária entre 60 à 79 anos, com o predomínio feminino (78%), com uma distribuição homogênea entre o anos de estudo. Nesta amostra (68,29%) atribuíram notas altas para a relação AAL e importância para Saúde. Na variável de percepção de Saúde, (90,25%) se dizem "Satisfeito/Muito Satisfeito", para QV (97,56%) dizem ter "Boa/MuitoBoa". Para os domínios do WHOQUOL-Abrev, demonstraram altos valores, distribuídos de forma homogênea entre os grupos, sendo a maior porcentagem para o Físico (83,90%) e o menor para as Relações Sociais (76,58%). Na variável EDG-15 a média (2,02±1,76) ficou abaixo da nota de corte. Em relação aos parâmetros de saúde os valores em média para as variáveis RCQ (0,88±0,06), IMC (26,08±3,49), PAS (123,59±12,36) e PAD (82,83±12,93) aparentam estar dentro da normalidade. De acordo com o IPAq (95,12%) da amostra foram classificados como "Ativo", para o NHAF. Resultados da avaliação de aptidão física (AAHPERD), resultou em um IAFG de (195,95±74,27), classificado como "Fraco". Considerações Finais: Os dados apontam para uma relação positiva entre o uso não supervisionado das AALs e a percepção da QV, no entanto foi evidenciado que mesmo com um elevado NHAF os idosos usuários demonstraram baixos valores para as capacidades físicas. Este fato pode ser devido a prática não supervisionada, que gera uma execução errada dos exercícios, podendo ser revertida possivelmente com a presença de uma profissional da área, criando um novo quadro para ser investigado futuramente
Título en inglés
Outdoor gym and elderly people's perception of quality of life
Palabras clave en inglés
Elderly
Level of physical activity
Outdoor gym
Physical activity
Quality of life
Sedentary lifestyle
Resumen en inglés
Low birth/fertility rate and increased life expectancy directly influence the age structure of countries, by modifying the percentage of individuals of different ages, leading to a redistribution in the proportion of children, adults and seniors. Brazilian estimate for 2025 is that we can reach more than 32 million elderly people, making it a significant portion of the population that requires special attention in all public sectors. Studies show that regular physical activity for the elderly has a role in modifying risk factors of cardiovascular diseases. Taking into account the increase in the elderly population and the benefits that physical activity can provide them, many municipalities are investing in fitness equipments, called "Outdoor Gym" (OG), aiming to positively change the quality of life (QOL) and physical fitness. Objectives: To investigate whether the use of unsupervised OGs can positively change the perception of QOL, health parameters and physical fitness of the elderly population. Method: This is a cross-sectional study conducted in Ribeirão Preto, with seniors over 60 years, divided into 2 groups: GROUP 1 _ Seniors who use the proportion of up to 50% of their total time of daily physical activity at the OG. GROUP 2 _ Seniors who use the proportion from 51 to 100% of their total time of daily physical activity at the OG. The studied variables were: sociodemographic characteristics, cognitive screening (MEEM), Geriatric Depression (EDG-15), Quality of Life (WHOQUOL-Abrev), habitual physical activity level (IPAq), health parameters (WHR, BMI, SBP and DBP) and physical fitness (AAHPERD test battery). The processing of data was by descriptive statistics, with comparisons between the groups and General Functional Fitness Index (GFFI), WHOQUOL Abrev, WHR, BMI, SBP and DBP, through t-Student test. To compare the total score of the GDS-15 between groups, the Mann-Whitney test (nonparametric) was proposed. Associations between groups for the assessed variables were made using Fisher's exact test. For all analyzes it was adopted a 5% significance level. Results: The sample consisted of 41 participants aged between 60 to 79 years old, with female predominance (78%), with an even distribution between the years of study. In this sample, 68.29% gave high marks to the relationship of OG and importance to health. In Health perception variable, 90.25% say they are "Satisfied / Very Satisfied", for QOL 97.56% they say they have "good/very good". For WHOQUOL-Abrev, there were high values, distributed evenly between the groups, with the highest percentage for the Physical (83.90%) and the lowest for Social Affairs (76.58%). For the GDS-15 variable, the average (2.02 ± 1.76) was below the cutoff point. Regarding health parameters, values of variables WHR (0.88 ± 0.06), BMI (26.08 ± 3.49), SBP (123.59 ± 12.36) and DBP (82.83 ± 12 93) are within normal limits. According to the IPAQ, 95.12% of the sample were classified as "active". Physical fitness evaluation results (AAHPERD) showed GFFI of 195.95 ± 74.27, classified as "weak". Final Thoughts: The data point to a positive relationship between the use of unsupervised OGs and the perception of QOL. However, it was evident that even with a high habitual physical activity levels (HPAL), elderly users showed lower values for the physical capabilities. This may be due to unsupervised practice, which generates an inefficient execution of the exercises, which may possibly be reversed with the presence of a professional, creating a new situation for future investigation
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2017-04-18
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.