• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.17.2020.tde-23082020-135132
Documento
Autor
Nome completo
Gabriel Silveira Franco
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2020
Orientador
Banca examinadora
Nonino, Carla Barbosa (Presidente)
Artioli, Guilherme Giannini
Navarro, Anderson Marliere
Pimentel, Gustavo Duarte
Título em português
Efeito da suplementação de beta-alanina na expressão gênica de seus transportadores e no desempenho de corredores fundistas
Palavras-chave em português
Beta-alanina
Corrida
Desempenho atlético
Expressão gênica
Suplementos nutricionais
Resumo em português
Introdução: A suplementação com Beta-alanina vem sendo utilizada por atletas de diversas modalidades esportivas principalmente pelo fato de aumentar a concentração intramuscular de carnosina e, desta forma, auxiliar no tamponamento do pH. Objetivos: Avaliar o efeito da suplementação de beta-alanina na expressão gênica de seus transportadores TauT e PAT1 e no desempenho de corredores fundistas em corrida de 5km contra o relógio. Métodos: Participaram do estudo 16 atletas fundistas do sexo masculino com tempo de prova nos 5km igual ou menor a 20 minutos de duração. Os indivíduos foram submetidos ao teste de esforço máximo em esteira (para mensurar o Vo2Max) e distribuídos aleatoriamente, com design duplo cego, em dois grupos: Grupo Placebo (PLA): receberam amido (6 cápsulas/dia) durante 4 semanas; Grupo Beta Alanina (BA): receberam beta alanina (4,8g/dia fracionado em 6 cápsulas) durante 4 semanas. Todos os indivíduos foram submetidos a avaliação antropométrica (peso e estatura) e de composição corporal (protocolo de 7 dobras cutâneas). Eles realizaram um teste de 5km em pista de atletismo nos momentos pré (Teste 1) e pós suplementação (Teste 2). Durante o período de intervenção, eles deveriam anotar todos os treinos realizados para que fosse possível mensurar as variáveis do treinamento (carga, monotonia e tensão) neste intervalo. Coletou-se sangue capilar do lóbulo da orelha para análise de lactato e glicemia nos tempos antes (T0), 1 (T1), 3 (T3), 5 (T5) e 7 (T7) minutos após o término dos testes e sangue venoso no tempo T0 para análise da expressão gênica dos genes TauT e PAT1. A análise da ingestão alimentar (recordatório 24h) foi realizada antes de cada teste. Os dados estão expressos em média e desvio padrão e para análise estatística realizou-se um teste de normalidade (Shapiro-Wilk), testes t (pareado e independente) e análise de variância (ANOVA) de medidas repetidas. O nível de significância adotado foi de p<0,05. Resultados: As características iniciais foram semelhantes entre os grupos, com exceção da porcentagem de gordura corporal que foi maior no grupo BA. Após o período de suplementação o fold change do gene PAT1 foi maior no grupo BA comparado ao PLA, sem diferença para o TauT. Não houve diferenças estatísticas nos tempos dos Testes entre os grupos PLA (1128 e 1123s) e BA (1107 e 1093s), porém, observou-se uma melhora de 5,3 e 13,6s respectivamente. Houve aumento de lactato e da glicemia ao comparar o T0 com os demais tempos em ambos os grupos. Não foram observadas mudanças na ingestão alimentar e raras diferenças entre as variáveis do treinamento foram constatas entre os grupos. Conclusão: A suplementação com BA durante 4 semanas aumentou a expressão do gene PAT1 mas não resultou em melhora significativa no desempenho em testes de 5 km, apesar de alguns indivíduos terem se beneficiado e terem tido um delta superior do que o grupo PLA ao comparar os dois momentos.
Título em inglês
Effect of beta-alanine supplementation on the gene expression of its transporters and the performance of long distance runners
Palavras-chave em inglês
Athletic performance
Beta-alanine
Dietary supplements
Gene expression
Running
Resumo em inglês
Introduction: Beta-alanine supplementation has been used by athletes of various sports, mainly because it increases the intramuscular concentration of carnosine and, thus, helps in pH buffering. Objectives: To evaluate the effect of beta-alanine supplementation on the gene expression of their TauT and PAT1 transporters and on the performance of long distance runners in a 5km race against the clock. Methods: Sixteen male runners participated in the study with a 5 km race time of 20 minutes or less. The individuals were submitted to the maximum effort test on a treadmill (to measure Vo2Max) and randomly distributed, with double blind design, in two groups: Placebo Group (PLA): received starch (6 capsules/day) for 4 weeks; Beta Alanine Group (BA): received beta alanine (4.8g/day divided into 6 capsules) for 4 weeks. All individuals were submitted to anthropometric assessment (weight and height) and body composition (7 skinfold protocol). They performed a 5km time trial test on athletics track in the pre (Test 1) and post supplementation (Test 2) moments. During the intervention period, they should write down all the training performed so that it was possible to measure the training variables (load, monotony and strain) in this interval. Capillary blood was collected from the earlobe for analysis of lactate and blood glucose in the times before (T0), 1 (T1), 3 (T3), 5 (T5) and 7 (T7) minutes after the end of the tests and venous blood at time T0 to analyze the gene expression of the TauT and PAT1 genes. The analysis of food intake (24h recall) was performed before each test. Data are expressed as mean and standard deviation and for statistical analysis a normality test (Shapiro-Wilk), t tests (paired and independent) and analysis of variance (ANOVA) of repeated measures were performed. The level of significance adopted was p <0.05. Results: The initial characteristics were similar between the groups, except for the percentage of body fat that was higher in the BA group. After the supplementation period, the fold change of the PAT1 gene was greater in the BA group compared to the PLA, with no difference for the TauT. There were no statistical differences in the test times between the PLA (1128 and 1123s) and BA (1107 and 1093s) groups, however, an improvement of 5.3 and 13.6s was observed, respectively. There was an increase in lactate and blood glucose when comparing T0 with the other times in both groups. There were no changes in food intake and rare differences between training variables were found between groups. Conclusion: Supplementation with BA for 4 weeks increased PAT1 gene expression but did not result in significant improvement in 5km test performance, although some individuals benefited and had a higher delta than the PLA group when comparing two moments.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-10-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.