• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.17.2020.tde-20082020-113301
Documento
Autor
Nome completo
Gustavo Henrique Vieira de Andrade
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Abud, Daniel Giansante (Presidente)
Garcia, Rodrigo Gobbo
Muglia, Valdair Francisco
Tucci Junior, Silvio
Título em português
Exposição à radiação ionizante dos pacientes e operador na embolização das artérias prostáticas para tratamento da hiperplasia benigna
Palavras-chave em português
Dose absorvida
Embolização terapêutica
Equivalente de dose pessoal
Hiperplasia prostática
Máxima dose na pele
Proteção radiológica
Sintomas do trato urinário inferior
Resumo em português
A embolização das artérias prostáticas (EAP) para tratamento dos sintomas obstrutivos da hiperplasia benigna é um procedimento complexo pela variabilidade anatômica, superposição de vasos e estruturas pélvicas, além do fino calibre e tortuosidade destas artérias. Embora venha ganhando cada vez mais aceitação, não tem sido alvo de estudos dosimétricos. Este trabalho apresenta os resultados de exposição à radiação ionizante dos pacientes e do operador em 34 pacientes consecutivos submetidos à EAP no Hospital da Restauração, Recife-PE. Dados epidemiológicos gerais e do procedimento foram obtidos tais como tempo de fluoroscopia, parâmetros de radiação, projeções e número de imagens. A dosimetria dos pacientes foi realizada através da dose máxima na pele (PSD) obtida com filme radiocrômico (Gafchromic XR RV3), pelo produto kerma ar-área (PKA) e do kerma ar no ponto de referência (Ka,r). A dosimetria ocupacional foi realizada com dosímetros termoluminescentes distribuídos em várias regiões do radiologista intervencionista. As primeiras 25 EAPs foram realizadas com protocolo padrão do equipamento. Neste grupo, a média da máxima dose na pele dos pacientes foi de 2,4 Gy, com PKA médio de 450.7 Gy.cm2. A dose efetiva média do médico foi de 17μSv. Após implementação e testes em phantoms do protocolo otimizado de radiação denominado RECiFE (Radiation Exposure Curtailment For Embolization) desenvolvido em parceria e baseado no sistema CARE - Siemens (Combined applications to reduce exposure), foram realizadas 9 EAPs e os resultados dos protocolos foram comparados. Houve redução das doses do operador de aproximadamente 80%. Concluímos que a EAP é um procedimento com elevada exposição dos pacientes e operador e a otimização dos parâmetros é mandatória, questionando-se os protocolos convencionais dos fabricantes.
Título em inglês
Radiation exposure of patients and staff in prostatic artery embolization for benign hyperplasia
Palavras-chave em inglês
Absorbed dose
Embolization
Lower urinary tract symptoms
Maximum skin dose
Personal equivalent dose
Prostatic hyperplasia
Radiological protection
Resumo em inglês
Prostatic artery embolization (PAE) for treatment of obstructive symptoms caused by benign hyperplasia is a technically challenging procedure due the complex anatomic variations, superimposed pelvic vessels and structures and thin and tortuous prostatic arteries. Although its increasingly acceptance, very few dosimetry studies have been done. This paper presents the radiation exposure results of patients and operator in 34 consecutive PAEs in Hospital da Restauração, Recife-PE. Demographic and general procedures data were obtained such as fluoroscopy time, irradiation parameters, used projections and number of images. Patient dosimetry comprised the measure of peak skin dose (PSD) with radiochromic films (Gafchromic XR RV3), air kerma-area product (PKA) and reference air kerma (Ka,r). Occupational dosimetry was performed using thermoluminescent dosimeters distributed over various regions of the physician's body. The first 25 PAEs were performed using the standard radiation protocol of the equipment. In this group the mean PSD was 2,4 Gy, and the mean PKA 450,7 Gy.cm2. The operator mean effective dose was 17μSv. After implementation and phantom testing of optimized protocol called RECiFE (Radiation Exposure Curtailment For Embolization) based on Siemens CARE (Combined applications to reduce exposure), we performed 9 PAEs and compared the exposure parameters with standard protocol. A reduction of approximately 80% was obtained in staff doses. Thus, PAE is high exposure procedure for patients and operator. Optimization is mandatory and standard equipment protocol must be examined.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-10-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.