• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.17.2020.tde-13042020-151241
Documento
Autor
Nombre completo
Rafael Lima Kahwage
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2020
Director
Tribunal
Oliveira, Ricardo Brandt de (Presidente)
Sbragia Neto, Lourenço
Dantas, Roberto Oliveira
Souza, Miguel Ângelo Nobre e
Título en portugués
O efeito da prucaloprida na atividade motora do esôfago em pessoas assintomáticas
Palabras clave en portugués
Esôfago
Impedanciometria
Manometria
Motilidade gastrointestinal
Prucaloprida
Serotonina
Resumen en portugués
As funções primordiais do esôfago estão relacionadas à transferência do alimento da boca ao estômago e à formação de uma barreira antirefluxo para o conteúdo gástrico. Os receptores de serotonina podem ser encontrados nos plexos mioentéricos e neurônios mesentéricos do esôfago. A prucaloprida é um agonista de alta afinidade pelo receptor 5-HT4, com ação pró-cinética na motilidade do trato gastrointestinal. O efeito da prucaloprida na atividade motora esofágica é pouco conhecido. Esse estudo visou agregar informações sobre o efeito da prucaloprida na motilidade esofágica através do estudo em suas porções: terço proximal, terço distal, esfíncter superior e esfíncter inferior, em duas posições, sentada e deitada, e em deglutições líquidas simples e múltiplas e rápidas deglutições (MRD). OBJETIVOS: avaliar os efeitos da prucaloprida na atividade motora no terço distal do corpo esofágico através da topografia de pressão esofágica; analisar os efeitos motores da prucaloprida no terço proximal do esôfago; identificar os efeitos da prucaloprida na pressão basal e relaxamento do esfíncter inferior (EEI) e superior (EES) do esôfago; descrever os efeitos da prucaloprida na atividade motora no terço distal do corpo esofágico através da topografia de pressão esofágica, utilizando-se da MRD; estudar os efeitos da prucaloprida no esvaziamento completo do bolo de consistência líquida e na produção de ondas peristálticas no esôfago distal; avaliar se há diferença, quanto ao gênero, de efeitos na atividade motora esofágica no terço proximal e no esôfago distal e no esvaziamento completo do bolo de consistência líquida e na produção de ondas peristálticas no esôfago distal; identificar os efeitos adversos e alterações nos sinais vitais com o uso de prucaloprida. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Voluntários saudáveis (n=37) foram submetidos a dois estudos de motilidade do esôfago por manometria de alta resolução, sendo tratados com placebo ou prucaloprida (1 mg por via oral), em um estudo experimental, prospectivo, de único centro, randomizado, placebo-controlado, duplo-cego, do tipo cross-over. Foram analisados os seguintes parâmetros manométricos: CFV (velocidade da frente contrátil), DCI (integral de contração distal), DL (latência distal), PB (quebra peristáltica), IRP-EEI (pressão de relaxamento integrada do EEI), ECP (extensão de contração proximal), PCI (integral de contração proximal), DCP (duração de contração proximal), IRP-EES; e impedanciométricos: TBTT (tempo do trânsito total do bolo) e % falhas peristálticas. RESULTADOS: Demonstrativo da diferença entre os tratamentos (placebo-prucaloprida) e intervalo de confiança. Na posição sentada, os valores de DCI medidos após prucaloprida (-465,66 mmHg; [-699,2; -232,1]) foram significantemente (p<0,01) mais elevados do que após placebo. Resultado similar para o DCI foi encontrado na posição deitada (-434,99 mmHg; [-697,1; -172,8]; p<0,01). Houve redução nos valores de DL na posição sentada (0,53 s; [0,17;0,89]; p<0,01) e na posição deitada (0,44 s; [0,14;0,75]; p<0,01). Houve aumento dos valores de IRP-EEI na posição deitada (-1,53 mmHg; [-2,94; -0,13]; p=0,03). Houve redução na DCP na posição sentada (0,19 s; [0,01-0,36]; p=0,04). Nas MRD, houve um aumento no DCI (-0,57 log; [-0,89; -0,25]; p<0,01) na posição sentada; aumento no IRPEEI (-1,24 mmHg; [-2,27; -0,2]; p=0,02) na posição sentada; aumento no PCI (-114,49 mmHg;[-216,33; -12,65]; p=0,03) na posição deitada. Com relação ao gênero (masculino -feminino) houve: um aumento do CFV no sexo masculino (0,21 log; [0,07-0,36]; p<0,01)na posição deitada; aumento no IRP-EES no sexo feminino (-21,16 mmHg; [-41,35; - 0,98]; p=0,04) na posição sentada; aumento na PRM (pressão respiratória média) no sexo feminino (-12,94 mmHg; [-24,48; -1,41]; p=0,03) na posição deitada; aumento no TBTT no sexo feminino (-1,03 s; [-1,74; -0,32]; p<0,01) na posição deitada. CONCLUSÃO: Os nossos dados demonstram um efeito procinético no esôfago distal, em ambas as posições sentada e deitada, em ambas as deglutições líquidas simples e MRD, com um predomínio maior do efeito motor nas pressões do EEI e EES e em relação ao aumento do tempo de esvaziamento esofágico no gênero feminino.
Título en inglés
The effect of prucalopride on esophageal motor activity in asymptomatic people
Palabras clave en inglés
Esophagus
Gastrointestinal motility
Impedanciometry
Manometry
Prucalopride
Serotonin
Resumen en inglés
The primary functions of the esophagus are related to the transfer of food from the mouth to the stomach and the formation of an anti-reflux barrier to gastric contents. Serotonin receptors can be found in the myenteric plexuses and mesenteric neurons of the esophagus. Prucalopride is a high affinity 5-HT4 receptor agonist, with prokinetic action on gastrointestinal tract motility. The effect of prucalopride on esophageal motor activity is poorly understood. This study aimed to aggregate information about the effect of prucalopride on esophageal motility through the study in its portions: proximal third, distal third, upper sphincter and lower sphincter, in two positions, sitting and supine, and in simple and multiple and rapid liquid swallows. (MRD). OBJECTIVES: To evaluate the effects of prucalopride on motor activity in the distal third of the esophageal body through esophageal pressure topography; analyze the motor effects of prucalopride on the proximal third of the esophagus; identify the effects of prucalopride on basal pressure and relaxation of the lower (LES) and upper (UES) sphincters; describe the effects of prucalopride on motor activity in the distal third of the esophageal body through esophageal pressure topography using the MRD; study the effects of prucalopride on the complete emptying of the liquid consistency bolus and on the production of peristaltic waves in the distal esophagus; to assess whether there are gender differences in effects on esophageal motor activity in the proximal third and distal esophagus; identify adverse effects and changes in vital signs with the use of prucalopride. CASUISTRY AND METHODS: Healthy volunteers (n = 37) underwent two esophageal motility studies by highresolution manometry and were treated with placebo or prucalopride (1 mg orally) in a prospective, randomized, single-center, experimental study, placebo-controlled, double-blinded, cross-over type. The following manometric parameters were analyzed: CFV (contractile velocity front), DCI (distal contraction integral), DL (distal latency), CP (peristaltic break), IRP-EEI (LES integrated relaxation pressure), ECP (extension proximal contraction), PCI (proximal contraction integral), DCP (proximal contraction duration), IRP-EES; and impedanciometric: TBTT (total bolus transit time) and % peristaltic failures. RESULTS: Demonstration of difference between treatments (placebo-prucalopride) and confidence interval. In the sitting position, ICD values measured after prucalopride (-465.66 mmHg; [-699.2; -232.1]) were significantly (p <0.01) higher than after placebo. Similar result for DCI was found in lying position (- 434.99 mmHg; [-697.1; -172.8]; p <0.01). There was a reduction in DL values in the sitting position (0.53 s; [0.17; 0.89]; p <0.01) and in the lying position (0.44 s; [0.14; 0.75]; p <0.01). IRP-LES values increased in the lying position (-1.53 mmHg; [-2.94; - 0.13]; p = 0.03). There was a reduction in DCP in the sitting position (0.19 s; [0.01- 0.36]; p = 0.04). In MRD, there was an increase in ICD (-0.57 log; [-0.89; -0.25]; p <0.01) in the sitting position; increase in IRP-LES (-1.24 mmHg; [-2.27; -0.2]; p = 0.02) in sitting position; increase in PCI (-114.49 mmHg; [-166.33; -12.65]; p = 0.03) lying down. Regarding gender (male-female) there was: an increase in CFV in males (0.21 log; [0.07-0.36]; p <0.01) in the lying position; increase in IRP-UES in females (-21.16 mmHg; [-41.35; -0.98]; p = 0.04) in sitting position; increase in PRM (mean respiratory pressure) in females (-12.94 mmHg; [-24.48; -1.41]; p = 0.03) in lying position; increase in TBTT in females (-1.03 s; [-1.74; -0.32]; p <0.01) in lying position. CONCLUSION: Our data demonstrate a prokinetic effect on the distal esophagus, in both sitting and lying positions, in both simple liquid and MRD swallowing, with a greater predominance of motor effect on LES and UES pressures and in relation to increased esophageal emptying time in female gender.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2020-04-29
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.