• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2017.tde-27012016-201428
Documento
Autor
Nome completo
Oswaldo Teno Castilho Junior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Piccinato, Carlos Eli (Presidente)
Figueiredo, Marcondes Antonio de Medeiros
Joviliano, Edwaldo Edner
Título em português
Avaliação do efeito da meia elástica na hemodinâmica venosa dos membros inferiores de corredores
Palavras-chave em português
Corrida
Hemodinâmica
Meias de compressão
Membros inferiores
Pletismografia a ar
Resumo em português
RESUMO Castilho Junior, O T. Avaliaço do efeito da meia elástica na hemodinâmica venosa dos membros inferiores de corredores. 2015. 71f. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Medicina Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto - SP. Introdução: A literatura médica a respeito da eficácia e dos benefícios do uso de meias elásticas de compressão graduada (MECG) na corrida é controversa e inconclusiva. Objetivo: O objetivo foi verificar as alterações da hemodinâmica venosa dos MMII pela pletismografia a ar (PGA) , do lactato sanguíneo e da resposta clínica provocadas pela corrida em atletas amadores saudáveis sem e com o uso de MECG. População e Método: Dez atletas (4 homens e 6 mulheres), corredores voluntários, com idade média 40,3 anos, índice de massa corporal (IMC) médio de 21,88, foram submetidos a avaliações de parâmetros hemodinâmicos venosos por meio da PGA (IEV-índice de enchimento venoso; FE-fraço de ejeção e FVR-fração de volume residual), dosagem de lactato capilar e avaliação clínica (frequência cardíaca, dor e conforto nos MMII) em 3 situações: em repouso (antes da corrida); logo depois de uma corrida de 10 km em esteira com inclinação de 1% sem o uso de MECG e uma semana após com o uso de MECG. Todas as variáveis foram analisadas estatisticamente e considerou-se 5% o nível de significância. Resultado: Após a corrida houve elevação significativa dos valores de IEV dos MMII no grupo sem em relação ao grupo com MECG e em repouso. Houve queda significativa da FVR do membro inferior direito no grupo com MECG em relação aos grupos em repouso e sem meia elástica, o que não ocorreu no membro inferior esquerdo. A FE foi semelhante em todas as situações. O lactato elevou-se no final da corrida no grupo sem MECG e notou-se tendência a elevação no grupo com MECG, mas a diferença inicial e final do lactato nas duas situações permaneceu semelhante. As manifestações clínicas (frequência cardíaca , dor, conforto e lesões) foram semelhantes em todas as situações após a corrida sem e com MECG. Conclusão: Apesar de inalteradas as manifestações clínicas ( frequência cardíaca, dor e desconforto) e dos níveis de lactato de corredores amadores, sadios, após a corrida de 10km com inclinação de 1%, o uso de MECG teve efeitos positivos na hemodinâmica venosa dos MMII, aferidos pela PGA e caracterizados pela redução do IEV em ambos os membros e pela queda da FVR, pelo menos no membro inferior direito.
Título em inglês
Evaluation of the effect of compression stockings in venous hemodynamic of the lower limbs of runners
Palavras-chave em inglês
Air pletismography
Compression stockings
Hemodynamic
Lower limbs
Running
Resumo em inglês
Background: The literature about the efficacy and the benefits of wearing compression stockings (CS) in running is controverse and inconclusive. Objective: The objective was to verify the changes of venous hemodynamic parameters of the lower limbs measured by air pletismography (APG), of the capillary lactate and of some clinical aspects promoted by running in normal healthy runners wearing or not compression stockings. Methods: Ten volunteer runners (4 men, 6 women), mean age 40,3 years, mean corporal mass index of 21,88, were submitted to evaluation the hemodynamic parameters measured by APG (venous filling index VFI; ejection fraction EF and residual venous fraction - RVF), measurement of capillary lactate and clinical aspects (cardiac frequency, pain, comfort and lesions) in 3 situations: at rest (before running); after a 10 Km running on a treadmill with 1% inclination degree without CS and a week later, after the same running wearing compression stockings. All variables were statistically analised and it was considered 5% as the significance level. Results: After running there was significant elevation of the VFI in the group without CS compared to the groups at rest and with CS. There was also a meaning descent of the RVF levels of the right lower limb of the volunteers wearing CS compared to those without CS and at rest, but this was not noticed on the left lower limb. The EF was the same in all situations. The lactate levels increased after running without CS and there was a tendency of elevation with the use of CS, but the initial and final differences in both situations remained the same. The clinical aspects (cardiac frequency, pain, comfort and lesions) were similar after running with or without CS. Conclusion: Although there were no changes of the clinical aspects (cardiac frequency, pain, comfort and lesions) and the lactate levels of healthy amateur runners after a 10 Km running on a treadmill with a 1% elevation degree, APG showed that the use of CS promoted beneficial effects on venous hemodynamics of the lower limbs, featured by the fall of the VFI levels on both lower limbs and the fall of the RVF levels on the right lower limbs.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-03-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.