• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2010.tde-21122010-134128
Documento
Autor
Nome completo
Luciane Loures dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Sankarankutty, Ajith Kumar (Presidente)
Assis, Mônica de
Fabbro, Amaury Lelis Dal
Falk, João Werner
Forster, Aldaísa Cassanho
Título em português
Análise da percepção e registro das medidas de prevenção de doenças por profissionais da atenção primária
Palavras-chave em português
Atenção Primária à Saúde
Estratégia Saúde da Família
Exame Periódico de Saúde
Prevenção de doenças
Resumo em português
A aplicação das medidas preventivas, principalmente das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), tem sido debatida mundialmente, já que poucos fatores de risco respondem pela maioria das mortes por DCNT, como o tabagismo, alcoolismo, obesidade e dislipidemias. A sistematização das medidas de promoção de saúde e prevenção de doenças (PSPD) pode contribuir para o trabalho das equipes de Saúde da Família, potencializando as suas ações e fortalecendo a Atenção Primária à Saúde (APS). Face ao baixo registro das medidas de prevenção das DCNTs no Brasil e à ausência de parâmetros na literatura nacional, comparamos a percepção dos profissionais e o registro das medidas de PSPD dos centros de saúde brasileiros com os serviços espanhóis, considerados referência no assunto. Realizamos um estudo descritivo e quantitativo, por meio da aplicação de um questionário aos profissionais e da análise dos prontuários dos serviços de APS de municípios de pequeno, médio e grande porte do Brasil e da Espanha. Entrevistamos 82 profissionais entre médicos (50%) e enfermeiros (50%), com elevado grau de especialização (77,5%). A maioria dos espanhóis tinha mais de 10 anos de formado (73%), e 54% atuavam na APS há mais de 10 anos, ao contrário dos brasileiros (63,2%) com uma formação mais jovem (menos de 6 anos de formado) e alta rotatividade na APS. Quase metade dos entrevistados (47,6%) relatou que qualquer encontro com o usuário é adequado para prevenção, enquanto outros preferem a consulta agendada (43,9%), a visita domiciliar (22%) e os grupos (22%). Já 86,6% desaprovam a consulta eventual como local para prevenção. A medida mais empregada pelos profissionais entrevistados foi o aconselhamento, seguida da vacinação e do rastreamento entre brasileiros, para os espanhóis o rastreamento foi mais citado que a vacinação. Apesar do aconselhamento ter sido o mais citado, o rastreamento foi a medida mais registrada pelos serviços estudados. O aconselhamento teve mais registros nos prontuários brasileiros que nos espanhóis, e o inverso ocorreu com a vacinação. Apesar de todos concordarem que a prevenção é importante parte da assistência, estarem motivados (96%) e possuírem conhecimento para aplicá-lo (94%), houve um baixo percentual de registro do rastreamento de tabagismo, alcoolismo e vacinação nos dois países. No Brasil, encontramos um alto percentual de rastreamento em algumas medidas entre os usuários, porém, quando analisamos a cobertura populacional (5%), esse valor fica abaixo da média espanhola (25%). Segundo os espanhóis, os obstáculos para aplicar as medidas preventivas são a falta de tempo, orientações conflitantes das sociedades, falta de incentivo e outras prioridades. Já para os brasileiros, a falta de incentivo e de interesse, o desconhecimento e a presença de medidas conflitantes são os maiores desafios. Os obstáculos refletem as realidades distintas e a necessidade de investimento em diferentes áreas. No Brasil faz-se necessário investir na formação dos profissionais e em instrumentos que auxiliem a equipe na aplicação das ações preventivas, enquanto na Espanha é possível que a reorganização do serviço, principalmente quanto à administração do tempo e criação de recomendações consensuais entre as sociedades, favoreça a aplicação das medidas preventivas pelos profissionais.
Título em inglês
Analysis of the Perception among and Documentation of Disease Prevention Measures by Healthcare Workers in Primary Care.
Palavras-chave em inglês
Periodic Health Examination
Prevention of diseases
Primary Care.
Strategy of Family Practice
Resumo em inglês
The discussion on preventive measures, specially of non-transmissible chronic degenerative diseases (NTCD), is in vogue worldwide, as very few risk factors, such as smoking, alcoholism, obesity and dyslipidemia, are responsible for most of the deaths due to NTCD. The organization of the measures of health promotion and disease prevention (HPDP) would greatly contribute to the work of family practioners and strengthen primary care. Insufficient documentation on the screening of NTCD in Brazil and the paucity of international parameters of comparison, stimulated us to evaluate the opinions of and documentation by healthcare workers in primary care, of the HPDP measures in Brazil compared to those in Spain, considered by many as a reference in this matter. A descriptive, quantitative study was undertaken by analysing a questionnaire filled out by healthcare workers as well as the primary care documentation of HPDP measures in small, medium and large municipalities in Brazil and Spain. Eighty two healthcare workers responded to the questionnaire, which included doctors (50%) and nurses (50%), most of whom were specialized in their respective fields (77.5%). Most of the workers in Spain had graduated more than 10 years earlier (73%) and have been working in primary care for more than 10 years (54%), while in Brazil most of the workers had graduated less than 6 years earlier (63.2%) with correspondingly lesser time in primary care. Almost half of the healthcare workers consider any encounter with the clients as adequate for implementing preventive measures(47.6%), while others prefered routine consultations (43.9%), house calls (22%) or group meetings (22%). Unplanned or emergency consultation was considered an inappropriate moment for implementing preventive measures by 86.6%. The most commonly employed measure according to the questionnaires in Brazil, is counselling, followed by vaccination and screening, while the Spanish reported screening more often than vaccination. In spite of counselling being considered the most frequently applied measure, screening was most frequently documented. Counselling was the most documented measure in Brazil, while vaccination was in Spain. Although everyone agreed that prevention is an important part of primary care, with enough motivation (96%) and knowledge (94%) to apply them, the documentation of screening for smoking, alcoholism and vaccination was low in both countries. In Brazil, although we found a high percentage of screening among those who were seen in the primary care units, when we considered the coverage of the area under the respective units, this percentage (5%) is very much below the Spanish average (25%). The barriers to the application of preventive measures in Spain were reported to be the lack of time, conflicting guidelines, lack of incentive and other priorities. While in Brazil, the lack of interest, incentive, knowledge as well conflicting guidelines were considered the main barriers. These barriers reflect the different realities and consequently need different investments. Brazil needs to invest in human resources and the development of instruments to help the primary care personnel in implementing preventive measures. While in Spain, its possible that better time management and more consensual recommendations could favor the applications of these measures in primary care.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-02-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.