• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2017.tde-01022016-155451
Documento
Autor
Nome completo
Vinicius Marques Carneiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Carlotti Junior, Carlos Gilberto (Presidente)
Tirapelli, Daniela Pretti da Cunha
Zanini, Marco Antônio
Título em português
Perfil de expressão tecidual e plasmática dos microRNAs miR-130a, miR-181c e miR-181d em meningiomas grau I, II e III
Palavras-chave em português
Biomarcadores
Meningiomas
MicroRNAs
Progressão tumoral
Resumo em português
Introdução: Os meningiomas são neoplasias intracranianas de crescimento lento que se originam das células meningoteliais da aracnoide e representam os tumores intracranianos mais comuns, contabilizando 13-26% deste total, sendo um dos primeiros tumores sólidos a terem alterações genéticas identificadas. Inúmeros tem sido os avanços para a melhor compreensão das vias moleculares correlacionadas com a tumorigênese e progressão tumoral dos meningiomas, neste contexto tem se destacado o papel dos microRNAs que são RNAs não-codificantes (ncRNAs) constituídos por 19 a 25 nucleotídeos, cuja função é o silenciamento do RNAm em nível póstranscricional. Portanto, o objetivo do nosso estudo foi avaliar a expressão tecidual e plasmática dos miRNAs miR-181d, miR-181c e miR-130a. Pacientes e métodos: Os miRNAs miR-181d, miR-181c e miR-130a foram selecionados a partir de estudo prévio do nosso grupo pela técnica de análise em larga escala de microarrays, onde foram comparados meningiomas grau I com amostras controles de aracnóides. Neste trabalho foi avaliada expressão destes miRNAs no tecido tumoral e plasma de meningiomas grau I, II e III. Resultados: O miR-181d apresentou-se hiperexpresso nos grupos estudados, no tecido tumoral quanto no plasma. O nível de expressão foi maior de acordo com a progressão do grau do tumor. Os miR-181c e miR-130a não apresentaram diferença estatística nos grupos estudados em ambos tecido tumoral e plasma. Conclusões: O miR-181d tem potencial para ser utilizado como biomarcador para meningiomas e está associado com sua progressão tumoral.
Título em inglês
Profile of plasma and tissue expression of microRNAs miR-130A, miR-181c and miR-181d in meningiomas grade I, II and III
Palavras-chave em inglês
Biomarkers
Meningiomas
MicroRNAs
Tumor progression
Resumo em inglês
Introduction: Meningiomas are intracranial tumors of slow growth that originate from meningothelial arachnoid cells and represents the most common intracranial tumors, accounting for 13-26% of this total, beeing one of the first solid tumors to have identified genetic alterations There are technological advances available to a better understanding of the molecular pathways correlated with tumorigenesis and tumor progression of meningiomas. The role of microRNAs in this process is very importante. MicroRNAs are non-coding RNAs (ncRNAs) consisting of 19 to 25 nucleotides, with function of mRNA silencing post-transcriptional level. The aim of our study was to evaluate the tissue expression and plasma of miRNAs miR-181d, miR-181c and miR-130a. Patients and methods: The miRNAs miR-181d, miR-181c and miR-130a were selected from a previous study of our group by analysis technique on large scale called microarrays, which were compared meningiomas grade I with arachnoid controls samples. In this study, we evaluated expression of these miRNAs in tumor tissue and plasma meningiomas grade I, II and III. Results: The miR-181d was presented upregulated in the all groups in both tumor tissue and in plasma. The level of expression was increased according to the progression of tumor grade. The miR-181c and miR-130a showed no statistical difference in the groups studied in both tumor tissue and plasma. Conclusions: The miR-181d has potential as a biomarker for meningiomas and is associated with tumor progression.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-03-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.