• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.17.2020.tde-08042021-080407
Documento
Autor
Nome completo
Ana Luisa Augusto Barbosa
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2020
Orientador
Banca examinadora
Zamboni, Dario Simões (Presidente)
Lima, Ana Paula Cabral de Araújo
Uliana, Silvia Reni Bortolin
Título em português
Estabelecimento de um modelo de infecção em camundongos para o estudo da Leishmaniose visceral
Palavras-chave em português
Infecção
Leishmania
Leishmaniose visceral
Modelo murino
Resumo em português
O uso de animais modelo na pesquisa é de extrema relevância no progresso clínico atualmente. Dentre as diversas aplicações, identificar as vias celulares importantes durante determinadas infecções, avaliar a participação dessas vias na resistência ou na suscetibilidade a alguma doença e, principalmente, testar fármacos em etapas pré-clinicas utilizando animais com alta similaridade genética torna essa etapa ainda mais valiosa. Por esse motivo, o uso de camundongos hoje no estudo de doenças infecciosas é indispensável, mais ainda quando se trata de uma doença com alto índice de letalidade, poucos tratamentos disponíveis e que acomete um alto número de pessoas em regiões endêmicas, como a Leishmaniose Visceral (LV). Dessa forma, nesse trabalho buscamos estabelecer um modelo de infeção em camundongos, utilizando uma cepa de Leishmania infantum, capaz de causar a LV. Os camundongos C57BL/6 são amplamente utilizados na pesquisa, com genoma sequenciado e possuem diversas ferramentas de estudo devido à grande quantidade de mutações já realizadas em animais com esse background genético, no entanto esses animais são resistentes a manifestação da LV. Estabelecer um modelo funcional de infecção nesses camundongos para que os mesmos manifestem a LV em sua forma clínica é crucial para que os estudos sobre a doença e possíveis tratamentos avancem. Selecionamos uma cepa com alto potencial de infecção e identificamos a via de infecção capaz de infectar os órgãos alvo do animal de maneira mais próxima ao observado fisiologicamente, com o menor número de parasitos possível. As etapas de purificação desses parasitos antes de serem utilizados na infecção também tem um papel importante no estabelecimento da LV, assim como demonstrado aqui. Definimos então as condições ideais para infecção de animais C57BL/6 de maneira que essa infecção se estabeleça e seja funcional nas análises dos animais. Além disso, durante a validação do modelo, sugerimos que a ausência do NLRP3 durante a infecção por L.infantum pode favorecer o estabelecimento do parasito.
Título em inglês
Development of an infection model in mice for the study of visceral Leishmaniasis
Palavras-chave em inglês
Infection
Leishmania
Mice model
Visceral leishmaniasis
Resumo em inglês
The use of animal models in research is extremely relevant to clinical progress nowadays. Among the many applications, identifying the important cell pathways during certain infections, evaluating the participation of these pathways in resistance or susceptibility to some disease and, mainly, testing drugs in preclinical stages using animals with high genetic similarity makes this stage even more valuable. For this reason, the use of mice to study infectious diseases is essential today, especially when it's a disease with a high lethality rate, few treatments available and that affects a high number of people in endemic regions, such as Visceral Leishmaniasis (VL). Thus, in this work we seek to establish an infection model in mice, using a Leishmania infantum strain, capable of causing VL. C57BL/6 mice are widely used in research, with sequenced genomes and have several study tools due to the large number of mutations already carried out in animals with this genetic background, however these animals are resistant to the VL manifestation. Establishing a functional infection model in these mice so that they can manifest VL in its clinical form is crucial for studies on the disease and possible treatments to progress. We selected a strain with a high potential for infection and identified the pathway of infection capable of infecting the animal's target organs in a manner closer to that observed physiologically, with the least number of parasites possible. The steps to purify these parasites before they are used in the infection also play an important role in establishing VL, as demonstrated here. We then defined the ideal conditions for C57BL/6 animals infection so this infection is established and is functional in animal analysis. In addition, during model validation, we suggest that the absence of NLRP3 during L.infantum infection may favor the establishment of the parasite.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-04-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.