• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.16.2020.tde-30032021-141414
Documento
Autor
Nome completo
Luísa Augusta Gabriela Teixeira Gonçalves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Amorim, Anália Maria Marinho de Carvalho (Presidente)
Anelli, Renato Luiz Sobral
Hereñú, Pablo Emilio Robert
Mori, Klara Anna Maria Kaiser
Sales, Pedro Manuel Rivaben de
Título em português
Arquitetura da infraestrutura e mobilidade urbana: uma análise sobre projeto, espaço urbano e metrópole através do metrô de São Paulo
Palavras-chave em português
Arquitetura da infraestrutura
Desenho urbano
Metrô
Mobilidade urbana
São Paulo
Resumo em português
Esta tese apresenta uma análise do metrô de São Paulo a partir de suas estações, projeto e arquitetura, para examinar as possibilidades de integração dos equipamentos de mobilidade e da infraestrutura ao espaço urbano. A metrópole de São Paulo é analisada no processo de formação do território, com contexto de construção da rede e da cultura de projeto que a produz. A análise dos projetos abrange paralelamente a escala metropolitana, da rede de mobilidade, e a escala local, da rua no bairro. A seleção de estações de cinco linhas distintas possibilita confrontar a produção desses equipamentos ao longo dos cinquenta anos do Metrô, atravessando a dimensão do planejamento urbano, nas políticas de desenho da rede e implantação, e a dimensão construtiva, dentro dos processos de projeto, obra, materialidade e composição dos espaços. A pesquisa organiza para análise três grupos de estações com implantações distintas que, com isso, levantam questões particulares quanto ao projeto: estações elevadas, de superfície e subterrâneas. No primeiro grupo, as estações se manifestam como monumentos na paisagem da cidade, ao mesmo tempo em que participam de sua dinâmica cotidiana; no segundo grupo, as estações de superfície que são interligadas a outras redes de mobilidade conformam terminais intermodais de grande impacto em seu entorno; no terceiro, as estações que vem do subterrâneo para abrirem praças públicas possibilitam o estudo da relação entre estações, praças e centralidades em São Paulo. Um último capítulo questiona os caminhos futuros para projetos de equipamentos de mobilidade, e coloca em paralelo o projeto do Grand Paris Express, em Paris, na França, e os atuais planos de expansão da rede paulista. Partindo de um sistema de fluxos e estações, e se debruçando sobre espaços de uso cotidiano, público, coletivo, comum e pedestre, a pesquisa aprofunda o tema do projeto de infraestruturas e aponta relações atuais entre arquitetura, mobilidade e espaço urbano.
Título em inglês
Architecture of infrastructure and urban mobility: an analysis of project, urban space and metropolis throughout São Paulo subway.
Palavras-chave em inglês
Architecture of infrastructure
São Paulo
Subway
Urban design
Urban mobility
Resumo em inglês
This thesis presents an analysis of the São Paulo subway network that, from its stations, design and architecture, examines the ossibilities of integration by the mobility equipment and infrastructure to the urban space. It analyzes the metropolis of São Paulo in the process of the territory's formation, as well as in the context of the network's construction and the design culture that has produced it. The analysis of the projects encompasses in parallel the metropolitan scale, the mobility network, and the local scale of the street in the neighborhood. The selection of stations of five distinct lines allows us to confront the production of these equipment over the 50 years of the subway, crossing the dimension of urban planning, within the region of implantation, and the constructive one, within the processes and policies of construction, design, materiality and composition of spaces. The research highlights three groups of stations that present distinct deployments in relation to urban space and, therefore, raises particular questions regarding the design: elevated stations, surface stations and underground stations. In the first group, the subway stations stands as monuments in the city landscape while participating in their daily dynamics; in the second group, the surface stations that are interconnected to other mobility networks and constitute intermodal terminals of great impact in their surroundings; in the third group, the stations come from the underground to open public squares, and allow the study of the relations between stations, squares and centralities in São Paulo. The last chapter explores the future paths for mobility equipment design, by comparing the project of Grand Paris Express in Paris, France, and the current expansion plans of the São Paulo network. Starting from a system of flows and stations, and leaning on spaces of quotidian, public, collective, common and pedestrian use, the research deepens the theme of the infrastructure design and indicates some current relations between architecture, mobility and urban space.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-04-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.