• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.16.2009.tde-16122009-135724
Documento
Autor
Nome completo
Rivail Vanin de Andrade
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Magnoli, Miranda Maria Esmeralda Martinelli (Presidente)
Chiesa, Paulo
Coelho, Ana Maria Antunes
Queiroga, Eugênio Fernandes
Santos, Emmanuel Antonio dos
Título em português
Complexidade dinâmica: água, expansão urbana e espaços livres públicos - o processo de construção da paisagem do Parque Iguaçu - Curitiba - PR
Palavras-chave em português
Curitiba
Dinâmica das águas urbanas
Espaços livres públicos
Expansão urbana
Parque Iguaçu
Parques
Região metropolitana
Urbanização
Resumo em português
O processo de projeto, construção e gestão de um parque urbano público de caráter regional em uma área de expansão metropolitana envolve uma série de fatores que precisa ser analisada sob diferentes enfoques. A sociedade contemporânea vem passando por intensas mudanças nos últimos quarenta anos. A população urbana suplantou a rural, determinando um novo cotidiano; a intensificação do culto ao corpo gerou demanda por equipamentos para atividades físicas; os shoppings centers criaram novos espaços de encontro; a ampliação da preocupação ambiental alterou o modo pelo qual a cidade é produzida; a intensificação do entretenimento tecnológico doméstico permitiu novas formas de sociabilização virtual e o surgimento de condomínios-clube com amplos programas de recreação intramuros criou espaços de interação social muito menos diversificados culturalmente. Tudo isso se reflete no modo pela qual a cidade é produzida, em especial, nos espaços livres públicos, onde as questões de meio ambiente, sociabilização e lazer se manifestam com mais intensidade. A observação dessas questões evita o surgimento de projetos homogêneos ou a importação de modelos que não condizem com seu contexto. O parque urbano deve deixar de ser um produto da cidade da era industrial e passar a constituir um espaço livre público da sociedade técnico-científica-informacional. O objetivo deste trabalho é refletir sobre a abrangência das questões a serem levadas em conta no processo de complexidade dinâmica de elaboração, implantação e gestão de um parque público de caráter regional em uma área de expansão metropolitana, de modo a gerar espaços livres públicos condizentes com o próprio contexto levantando questões presentes nesta sociedade, como a dinâmica das águas, as transformações da paisagem metropolitana, novos hábitos de lazer e os desafios de criar uma gestão mais eficaz, com uma cultura cidadã participativa. O Parque Iguaçu foi escolhido como estudo de caso, pois o processo de construção dos parques e bosques públicos de Curitiba é visto de forma singular no contexto brasileiro e ele se estende por quase metade da área total dos parques da cidade. O seu caráter regional, a localização na fronteira de três importantes municípios, a sua relevância no sistema de drenagem superficial e o fato de abrigar a nascente do principal rio do estado, o seu destaque na conservação ambiental e o potencial para expansão de áreas de lazer da capital, foram fatores que influenciaram a escolha. Tratase de um parque inacabado, cuja paisagem está em constante processo de modificação. Sua grande extensão, o conjunto de compartimentos espaciais especializados, a interrupção da sua continuidade por assentamentos irregulares, as áreas de preservação ambiental com acesso controlado e a ausência de integração física em toda a sua área são fatores que colaboram para que dele exista uma percepção compartimentada. Em cenários futuros, esse processo de fragmentação se mostrará fatal para a estrutura socioambiental do parque que deveria ser obrigatoriamente protegida.
Título em inglês
Dynamic complexity: water, urban expansion and public open spaces the process of Iguaçu Park landscape construction, Curitiba-PR.
Palavras-chave em inglês
Curitiba (Brazil)
Free public areas
Iguaçu Park
Metropolitan area
Parks
Urban expansion
Urban waters dynamics
Urbanization
Resumo em inglês
The process of projecting, building and managing a public urban park, inside an expanding metropolitan area involves a series of factors that should be analyzed under various points of view. Contemporary society has been through intensive changes within the last 40 years. Urban population has surpassed rural, establishing a new way of life; greater attention on fitness created new demands on equipments and physical activities; Shopping Centers brought new meeting areas to the people; increasing care on ecological demands has transformed the way on which cities are built, domestic technological entertainment gave life to new ways on virtual socialization and the outcome of club condominiums with large exclusive in premises recreation programs created social interaction areas based in a much lower cultural diversity. This set of changes is reflected in the way city is created, specially free public space where environmental, socialization and leisure matters are intensively present. The observation of these issues avoids the creation of pre-established park models and the importing of foreign models that will not match the context in which the parks are created. It is necessary that modern urban parks quit being a product of the industrial era and start being a free public space for the new technical-scientific-informational era. This works purpose is to reflect upon the range of the issues that should be taken under consideration in the process of dynamic complexity in the elaboration, implanting and managing of a regional public park within an expanding metropolitan area, in such a way as to generate free public areas that match its own context, and referring to present issues to our society, such as the dynamic of waters, metropolitan scenario changes, new hobbies and the challenge of creating a more efficient managing, with a citizenship and participating awareness. The Iguaçu Park was chosen as a case study, once Curitibas process of public parks and woods has a singular perception in Brazilian context and it holds half of the whole parks area. Its regional character, its location at the border of three important cities, its relevance for the superficial draining system and the fact of sheltering the main State river spring, its role in the environmental preservation and its potential for expanding leisure areas in the Capital City were determination factors in its choice. It is a non finished park, whichs landscape is in a constant transformation process. Its huge extension, the set of specialized compartments, its interruption by illegal settlements, the controlled access preservation areas and the lack of physical integration in its whole area are relevant factors for its scattered perception. In a future scenario, its fragmentation process will be proved fatal for the parks socio-environmental structure, which should be under obligatory protection.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-03-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.