• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.16.2013.tde-05072013-163556
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Silveira Castor
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Segawa, Hugo Massaki (Presidente)
Bastos, Maria Alice Junqueira
Camargo, Monica Junqueira de
Guerra Neto, Abílio da Silva
Portocarrero, José Afonso Botura
Título em português
Arquitetura moderna em Mato Grosso: diálogos, contrastes e conflitos
Palavras-chave em português
Arquitetura contemporânea
Arquitetura moderna
Diversidade da arquitetura moderna
Mato Grosso
Modernização conflitual
Regionalismo
Resumo em português
A pesquisa procura mapear e analisar as obras arquitetônicas que marcaram a modernização do território do Estado de Mato Grosso, à luz das suas particularidades históricas e geográficas. A problemática refere-se aos casos de enfrentamento, nas paisagens urbanas locais, entre linguagens novas e antigas, forâneas e locais, eruditas e populares, sintomas do processo de modernização conflitual que se abateu sobre Mato Grosso em fins da década de 1950 e persiste até o presente. Como esses antagonismos deitam raízes profundas no passado, a decodificação de seus reflexos na arquitetura depende de uma história de longa duração. O arco temporal recua a 1914, quando a ferrovia e o telégrafo interligaram o antigo território de Mato Grosso ao restante do país, embora a ênfase esteja no período de contrastes, ainda vigente, anunciado pela construção do moderno Palácio Alencastro (1959) no centro histórico de Cuiabá. Focado nas obras construídas dentro das atuais fronteiras políticas do Estado, o trabalho faz referências à arquitetura situada na região de Mato Grosso do Sul, emancipada em 1977, para melhor caracterizar a produção do território remanescente. O estudo concentra-se nos trabalhos de caráter erudito, de modo a realçar seus efeitos sobre as práticas construtivas populares e o tecido tradicional das cidades locais. Os levantamentos de campo demandaram viagens de reconhecimento a 50 municípios espalhados por seis regiões de Mato Grosso, com o propósito de identificar a produção, reconhecer e selecionar as obras, entrevistar os profissionais responsáveis por sua concepção, execução ou conservação. Cerca de 40 obras ganham destaque na pesquisa por terem respondido de modo especialmente significativo aos desafios gerados pelo avanço das fronteiras capitalistas em direção à Amazônia, adaptando inovações técnicas e formais às condições específicas do território mato-grossense. A análise dessas obras aponta para a possibilidade de conciliação das categorias antitéticas que ainda polarizam o panorama arquitetônico mato-grossense. A permeabilidade às referências externas e ao debate internacional não se traduziu, necessariamente, em obras indiferentes às particularidades da paisagem local nem incompatíveis com as preexistências do entorno. Pelo contrário, as obras que modernizaram a cultura arquitetônica de Mato Grosso descortinaram novas formas de diálogo com seu patrimônio histórico e ambiental.
Título em inglês
Modern architecture in Mato Grosso: dialogues, contrasts and conflicts
Palavras-chave em inglês
Conflictual modernization
Contemporary architecture
Diversity of modern architecture
Modern architecture
Regionalism
Resumo em inglês
The research draws and analyzes the architectural works that marked the cultural modernization of State of Mato Grosso, in the light of its history and geographical characteristics. The central question relates to cases of confront between old and new, foreign and local, erudite and popular languages, symptoms of a phenomenon under the concept of conflictual modernization, process that hit Mato Grosso late 1950s and persist nowadays. As these antagonisms set deep roots in the past, the study of its impact on architecture must be evaluated in a long-term history. This background goes back to 1914, when the railroad and the telegraph connected the former State of Mato Grosso to the rest of the country, although the emphasis is on the period of contrasts, still in force, announced by the construction of the modern Palácio Alencastro (1959) in the historical core of the capital Cuiabá. While focused on works constructed within the current boundaries of the State, this study outlines architecture situated in the State of Mato Grosso do Sul, emancipated in 1977, to better distinguish the production of the remaining territory. Erudite works is in the foreground to highlight its presence on renovating the building practices popular and traditional fabric of local towns. The field survey demanded travels to 50 towns spread over six regions of Mato Grosso, aiming identify and acknowledge local production, and interviewing the professionals responsible for their design, implementation or conservation. About 40 works were selected as case studies, due to the way they represent particular and significant answers to the challenges generated by the advance of capitalist borders toward the Amazon, adapting formal and technical innovations to the specific conditions of the territory of Mato Grosso. The analysis of these works points to the possibility of reconciling the antithetical categories that have polarized the Mato Grosso's architectural panorama. The opening to external references and to the international debate did not create indifferent works to the local landscape or incompatible with the pre-existing situations. Rather, the works that have modernized the architectural culture of Mato Grosso open up new forms of dialogue with its heritage and environment.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
arq_moderna_mt.pdf (33.93 Mbytes)
Data de Publicação
2013-07-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.