• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.14.2017.tde-30092020-142946
Documento
Autor
Nome completo
Kizzy Alves Resende
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Picazzio, Enos (Presidente)
Bisch, Sérgio Mascarello
Langhi, Rodolfo
Título em português
A interação entre o planetário e a escola: justificativas, dificuldades e propostas
Palavras-chave em português
Ensino de Astronomia
Espaço não formal
Interação planetário e escola
Planetários
Resumo em português
Esta pesquisa analisa a capacidade dos planetários em contribuir participativamente no ensino de astronomia dentro da escola, desde a sessão de cúpula até as ações externas. A pesquisa abrange cerca de 65% dos planetários do país e opiniões escolares colhidas pela autora. As informações revelam que o público escolar é o mais significativo nos planetários e que as equipes de operação e gerenciamento desses espaços reconhecem a necessidade de oferecer atendimentos diferenciados às escolas. No entanto, não identificamos uma metodologia estruturada para os atendimentos escolares. Essa falha operacional e pedagógica por parte dos planetários se reflete nas escolas, pois a maioria delas desconhece as funções e a potencialidade dos planetários na construção de uma educação sólida em ciências, em especial a astronomia. Apesar de haver um crescimento demográfico de planetários fixos e, sobretudo, digitais móveis, nota-se com clareza que as ações desses espaços são baseadas nas experiências de atendimento e não em projetos educativos que levem em consideração as dificuldades dos estudantes e as diferenças sociais entre o público escolar. A troca de modelos administrativos decorrente da alternância político-administrativa gera um risco iminente da perda das características e dos objetivos educativos dos planetários. Há uma nítida confusão entre as finalidades educacional (público escolar) e recreativa (público geral) dos planetários. A maioria dos planetários se dedica mais ao público geral. Esta pesquisa apresenta uma contextualização histórica, reconhece o planetário como um espaço não formal para o ensino de ciências, em especial de astronomia, e utiliza as diretrizes dos Parâmetros Curriculares Nacionais para embasar uma proposta de interação entre escola e planetário. Para tanto, foram produzidas duas cartilhas informativas: A escola está chegando! , destinada ao planetário, e Vamos ao Planetário! E agora? , destinada às escolas.
Título em inglês
The interaction between the planetarium and the school: justifications, difficulties and proposals
Palavras-chave em inglês
Non-formal space
Planetarium
Planetarium-school interaction.
Teaching of Astronomy
Resumo em inglês
This research analyzes the planetariums ability to contribute participatory in the teaching of astronomy within the school, from the summit session to external actions. The survey covers about 65% of the country's planetariums and school reviews collected by the author. The information shows that the school public is the most significant in the planetariums and that the operation and management teams of these spaces recognize the need to offer differentiated services to schools. However, we did not identify a structured methodology for school attendance. This operational and pedagogical failure of the planetariums reflects in the schools, since most of them do not know the functions and the potentiality of the planetariums in the construction of a solid education in sciences, especially astronomy. Although there is a demographic growth of fixes planetariums and, above all, mobile digitals, it is clear that the actions of these spaces are based on the experiences of attendance and not on educational projects that consider the difficulties of the students and the social differences between the school public. The exchange of administrative models resulting from political-administrative alternation creates an imminent risk of loss of the planetary characteristics and educational objectives. There is an evident confusion between the educational (school public) and recreational (general public) purposes of the planetariums. Most planetariums are dedicated to the general public. This research presents a historical context, recognizes the planetarium as a non-formal space for teaching science, especially astronomy, and uses the guidelines of the National Curriculum Parameters to support a proposal of interaction between school and planetarium. To do so, two informative booklets were produced: "The school is coming!", destined for the planetarium, and "Let's go to the Planetarium! And now?", destined for the schools.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-11-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.