• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2006.tde-03122006-120212
Documento
Autor
Nome completo
Fernando Honorato Barbosa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Rocha, Fabiana Fontes (Presidente)
Fava, Vera Lucia
Pinheiro, Armando Manuel da Rocha Castelar
Título em português
Uma análise das elasticidades de bens e serviços não fatores, sua estabilidade e o ajuste externo brasileiro pós-99
Palavras-chave em português
Comércio exterior
Macroeconomia
Modelos em séries temporais
Taxa de câmbio
Resumo em português
Os recentes superávits comerciais da economia brasileira transformaram a percepção de elevada fragilidade das contas externas do país que se verificou nas duas últimas décadas e meia. Diante desta nova realidade, parece pertinente avaliarmos quais foram os determinantes deste saldo comercial a partir dos elementos tradicionais da literatura, como a taxa de câmbio, os preços externos e a renda doméstica e mundial. Com este propósito, foram estimadas equações de longo prazo para as exportações e importações brasileiras para que se pudesse avaliar as elasticidades do comércio de bens e serviços não fatores do país. A metodologia utilizada foi a de cointegração proposta por Johansen (1988) e Johansen e Juselius (1990). A estimação das elasticidades se dividiu em dois períodos: 1980-1998 e 1980-2005. Com tal divisão pretendemos capturar os efeitos da mudança do regime cambial de 1999 sobre as contas externas. Além disso, foram realizados uma série de testes recursivos para se checar a estabilidade, quebras e a robustez da cointegração destas variáveis. Os resultados obtidos foram satisfatórios para as elasticidades, condizentes com trabalhos anteriores, mas agregaram a informação da elasticidade para o conjunto de bens e serviços não fatores e não apenas de bens. Além disso, foram identificadas uma série de quebras no período de estimação, em geral associadas a períodos críticos de mudanças de política econômica. Finalmente, foi possível identificar que após a flutuação cambial houve um aumento da elasticidade renda externa das exportações e uma redução da elasticidade-câmbio de exportações e importações. O trabalho conclui sugerindo que os elevados saldos comerciais são resultantes de uma particular combinação de preços externos favoráveis, câmbio real depreciado e renda mundial elevada, além de alguma mudança estrutural associada à maior resposta das exportações à renda mundial, provavelmente por conta do resgate das vantagens comparativas brasileiras na esteira da mudança do regime cambial em 1999.
Título em inglês
An analysis of the Brazilian external accounts elasticities of goods and services, its stability and the Brazilian external adjustment after 1999.
Palavras-chave em inglês
Econometric time series
Exchange rate regimes
International trade
Macroeconomics
Resumo em inglês
The recent Brazilian trade surpluses changed the perception about the fragility of the external accounts of the Brazilian economy that lasted for the last two and a half decades. In the face of this new reality it seem reasonable to evaluate which were the determinants of this trade surplus, taking into account the traditional variables of the external accounts literature, like the currency, the external prices, the domestic and foreign output. With this purpose we estimated long run equations for exports and imports for evaluating the external trade of goods and services elasticities. The methodology applied was that proposed by Johansen (1988) and Johansen and Juselius (1990) that take for the account of cointegration methods. The estimation was divided into two periods: 1980-1998 and 1980-2005. With such a division, we intend to capture the effects of the change in the Brazilian foreign exchange regime introduced in 1999 over the external accounts. Further, we tested these models recursively to check for stability, breaks and cointegration power. The results were satisfactory in terms of the elasticities, in line with previous jobs on this field, but we add the information on the aggregated goods and services elasticities, usually estimated only for the goods markets. Further we identified many brakes over the estimation sample, generally associated with macroeconomic policy changes. Finally it was possible to identify that after the floating of the Brazilian currency the external income elasticity of the exports jumped to a higher level and the currency elasticities of both exports and imports showed some reduction. We conclude by saying that the huge trade surpluses recently observed are the result of a particular combination of external favorable prices, a depreciated real exchange and a high level of world income growth, as far as some structural change associated with the bigger responsiveness of the exports to the world growth, probably due to the resurge in the Brazilian external comparative advantages in the face of the currency flotation of 1999.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
capa_final.pdf (8.08 Kbytes)
dissertacao_final.pdf (2.47 Mbytes)
Data de Publicação
2006-12-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.