• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.12.2011.tde-23112011-204230
Documento
Autor
Nome completo
Antonia Egidia de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Correa, Hamilton Luiz (Presidente)
Klement, Claudia Fernanda Franceschi
Hourneaux Junior, Flávio
Machado Filho, Cláudio Antonio Pinheiro
Ortigara, Anacleto Angelo
Título em português
Indicadores de mensuração de desempenho em pequenas e médias empresas (PMEs): estudo no setor calçadista de Santa Catarina
Palavras-chave em português
Avaliação de desempenho - Sistemas
Mensuração de desempenho organizacional
Pequenas e médias empresas
Resumo em português
Para competir em um mercado global as organizações precisam, além de formular e implementar estratégias, adotar ferramentas de gestão para monitorar e controlar o desempenho do negócio e comunicar suas ações junto aos seus stakeholders. Diante disso, nos últimos 20 anos, os pesquisadores passaram a examinar e propor sistemas de mensuração de desempenho, considerando os parâmetros financeiros e não financeiros, para auxiliar os gestores na implemtação de planejamento estratégico, na tomada de decisão e no controle das ações. Mas, causa surpresa, os poucos trabalhos dirigidos às Pequenas e Médias Empresas (PMEs), sobre esse tema. Sabe-se que as PMEs têm características organizacionais e de desempenho que as tornam diferentes das grandes empresas, porém não se pode negligenciar o importante papel dos sistemas de mensuração de desempenho para qualquer tipo de empresa ou forma de gestão. Com isso em mente, a intenção desta tese foi responder a duas perguntas importantes, a saber: as Pequenas e Médias Empresas (PMEs) empregam indicadores de mensuração de desempenho? As características organizacionais influenciam no emprego de indicadores de mensuração de desempenho? As questões principais podem ser subdivididas nos seguintes questionamentos: Quais tipos de indicadores de desempenho são adotados pelas PMEs? Os indicadores são financeiros ou não financeiros? Quais dimensões não financeiras dos sistemas de mensuração de desempenho são aplicadas nas PMEs? Quais as motivações para empregar medidas de desempenho? Empresas que adotam práticas de gestão estratégicas e de pessoas, também adotam sistema de mensuração de desempenho? Para melhor compreender essas questões, em um primeiro momento realizou-se um levantamento dos referenciais teóricos sobre sistemas de mensuração de desempenho e as características das PMEs. Na sequência, aplicou-se uma pesquisa de campo com uma amostra não probabilística por conveniência com 87 empresas do setor calçadista de Santa Catarina. O método privilegiado foi o quantitativo, para a coleta dos dados utilizou-se a survey autoadministrada enviada por internet para a análise dos dados aplicou-se técnicas estatísticas (frequência, média, cruzamentos e correlações\associações) com o auxílio do SPSS. Os resultados revelam que as empresas pesquisadas adotam indicadores financeiros e não financeiros, porém os indicadores financeiros são mais utilizados que os não financeiros. Dentre os não financeiros, os mais utilizados são os de processos seguidos pelos de pessoas. Os menos utilizados são os sociais. A pesquisa indica que existe relação entre práticas organizacionais e emprego de indicadores. Empresas que utilizam poucas práticas organizacionais utilizam poucos indicadores financeiros e não financeiros e empresas que empregam mais práticas organizacionais tendem a utilizar um número maior de indicadores financeiros e não financeiros e empresas com maior número de empregados tendem a empregar mais indicadores financeiros e não financeiros.
Título em inglês
Indicators of performance measurement in small and medium enterprises (SMEs): a study in the shoe sector de Santa Catarina
Palavras-chave em inglês
Organizational performance measuring
Performance evaluation - Systems
Small and medium enterprises
Resumo em inglês
In order to compete in a global market, besides formulating and implementing strategies, corporations need to adopt management tools to monitor and control the business performance and communicate their actions to their stakeholders. Facing that, in the last 20 years, researchers began to examine and propose performance measurement systems, considering the financial and non-financial parameters to assist managers implementing strategic planning, decision making, and actions controlling. However, it is surprising the small number of studies concerning Small and Medium Enterprises (SMEs) on that topic. It is known that SMEs have management and performance features that make them different from large companies; however one cannot neglect the important role of performance measurement systems for any kind of company, or type of management. Having that in mind, the intent of this thesis was to answer two important questions, namely: Do Small and Medium Enterprises employ indicators to measure performance? Do the organizational characteristics influence the use of indicators to measure performance? The main issues can be divided into the following questions: What kind of performance indicators are adopted by SMEs? Are the indicators financial or non-financial? What non-financial dimensions of performance measurement systems are implemented in SMEs? What are the motivations to use performance measures? Do companies that adopt people and practices strategic management, also adopt performance measurement system? In order to better understand these issues, a study and compilation of theoretical frameworks was carried out related to the performance measurement systems and the characteristics of SMEs. Following that, an applied field research with a non-probabilistic sample by convenience with 87 companies from the footwear industry in Santa Catarina was done. The chosen method was the quantitative one, for the data collection it was used the self-administered survey sent by the Internet and for the data analysis statistical techniques were applied (frequency, average, crossings and correlations\associations) with the aid of SPSS. The results reveal that the companies surveyed have adopted financial and non-financial indicators, but the financial indicators are more used than the non-financial ones. Among non-financial, the most used are the processes followed by people. The least used are the social ones. The research indicates that there is a relationship between organizational practices and indicators employment. Companies using few management practices use fewer non-financial and financial indicators, and, companies that use more organizational practices tend to use a greater number of financial and non-financial indicators, and companies with a larger number of employees tend to employ more financial end non-financial indicators.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-12-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.