• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.12.2016.tde-06072016-153906
Documento
Autor
Nombre completo
Thiago Bernardino de Carvalho
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2016
Director
Tribunal
Saes, Maria Sylvia Macchione (Presidente)
Caleman, Silvia Morales de Queiroz
Machado Filho, Cláudio Antonio Pinheiro
Silveira, Rodrigo Lanna Franco da
Zen, Sérgio De
Título en portugués
Estratégias de crescimento e reestruturação da indústria de carne bovina no Brasil:  o papel de políticas públicas discricionárias
Palabras clave en portugués
Estratégia organizacional
Frigorífico carne bovina
Investimento público
Resumen en portugués
Representando 0,84% do PIB brasileiro, as grandes firmas de carnes trazem uma idiossincrasia com relação à dinâmica de crescimento, quando comparadas com outras do setor. De um lado, sua expansão ocorre a partir da participação acionária de grupos de capital aberto com a composição de diversos agentes, entre eles o Governo, por meio do BNDES e fundos de investimentos ligados ao governo e, de outro, com a ausência de grupos estrangeiros atuantes no mercado de abates (somente como acionistas privados). Um segundo grupo de firmas, as não contempladas pelos empréstimos do governo, necessitam buscar outras soluções estratégicas para sobreviver num ambiente de competição acirrada. A presente pesquisa teve dois objetivos. O primeiro, verificar qual o papel da participação do capital público nas estratégias de crescimento das empresas do setor e, o segundo, a influência desse capital no desempenho das empresas. Buscou-se analisar os dados e informações das empresas que compõe a indústria de carne bovina no Brasil. Como metodologia de pesquisa, optou-se pelo estudo das informações financeiras das empresas de capital aberto, que possuem dados disponíveis à sociedade, visando discutir o desempenho das mesmas. Para a análise das estratégias foi realizado estudo das reuniões do conselho administrativo dessas firmas. No caso das firmas de capital fechado foram realizadas entrevistas com uma amostra de 17,4% do total das firmas com SIF. Os resultados permitiram analisar a estratégia das firmas neste cenário de importante reestruturação setorial. No que se refere à participação do governo, observou-se que: 1) apesar de a participação na composição acionária e no conselho de algumas empresas, não foi verificado, a partir das análises das reuniões do conselho administrativo, que os órgãos públicos são os principais tomadores de decisão dos rumos dessas empresas, mas sim as famílias, através de holdings; 2) os investimentos feitos pelas empresas com capital aberto e/ou com apoio do Estado são distintos: empresas como o JBS e Marfrig, com o maior apoio do BNDES, cresceram 640% e 610,4% entre 2007 a 2012 com aquisições e diversificação de produtos e mercados; o terceiro maior grupo de carne bovina, o Minerva, sem participação de órgãos públicos, focando suas estratégias de crescimento apenas no mercado de pecuária de corte e expandindo suas atividades, através de aquisições, no mercado sul-americano; última empresa de capital aberto e com suporte de órgãos públicos, a BRF, focando na expansão dos mercados de carne suína e de frango e arrendando suas duas únicas unidades de carne bovina em troca de ações do frigorífico Minerva. Com relação ao grupo de frigoríficos de capital fechado e sem aporte do governo, observou-se que este adotar a estratégia de diferenciar suas atividades, sejam elas de produto ou mercados. Com relação ao desempenho, foi possível verificar que as empresas líderes no mercado de carne bovina, JBS e Marfrig, têm alto grau de relação de capital de terceiros em suas contas, sinalizando a grande dependência de empréstimos e financiamentos, principalmente do BNDES.
Título en inglés
Growth strategies and restructuring of the beef industry in Brazil: the role of discretionary public policy
Palabras clave en inglés
Beef industry
Organizational strategy
Public investment
Resumen en inglés
Representing 0.84% of the Brazilian GDP, the big meat companies bring an idiosyncrasy with respect to the dynamics of growth, when compared to other industries in the sector. On the one hand, the expansion occurs from the shareholding of publicly traded groups with the composition of various actors, including the Government, through the BNDES and investment funds linked to the government and on the other hand, with the absence of groups foreign groups working in the slaughter market (only as private shareholders). A second group of firms, not covered government loans, requires other strategic solutions to survive in a fierce competitive environment. This study had two objectives. First, check what is the role of public participation capital in the growth strategies of companies in the sector and, second, the influence of this capital on business performance. It sought to analyze the data and information of the companies making up the beef industry in Brazil. As a research methodology, we opted for the financial information study of publicly traded companies, which have data available to the society, in order to discuss the performance of the same. In the case of private equity firms, interviews were conducted with a sample of 17.4% of all firms with SIF. The results allowed us to analyze the strategy of the companies in this important scenario of sector restructuring. With regarding government participation, it was observed that: 1) despite the participation in the ownership and on the board of some companies , it was verified from the analyses of board meetings that public bodies are the main direction of decision-makers ,not the families, through holding companies; 2) investments made by companies with publicly traded and/or state support are distinct: companies such as JBS and Marfrig, with greater support from the BNDES, grew 640% and 610.4% between 2007-2012 with acquisitions and diversification of products and markets; the third largest group of beef, Minerva Foods, without any participation of public agencies, focusing their growth strategies only in the beef cattle market and expanding its activities through acquisitions, in the South American market; the last public company and public agency support, BRF, focusing on the expansion of pork and poultry meat markets and leasing its activities its only two beef units in exchange for Minerva Foods share. For slaughterhouses private held and without any government support was observed that adopt strategy of differentiate their activities, whether they be product or markets. Regarding the performance, it was found that leading companies in beef market, JBS and Marfrig , have a high degree of capital injections in their accounts, signaling the heavy reliance on loans and financing, mainly from BNDES.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2016-07-27
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.