• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
https://doi.org/10.11606/D.12.2020.tde-12012021-133557
Document
Auteur
Nom complet
Beatriz Sinfronio Bergamini
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 2020
Directeur
Jury
Cornacchione Junior, Edgard Bruno (Président)
Comini, Graziella Maria
Silva, Marcia Zanievicz da
Vendramin, Elisabeth de Oliveira
Titre en portugais
Contabilidade é coisa de mulher? a influência dos estereótipos de gênero na escolha de carreira de mulheres em Ciências Contábeis
Mots-clés en portugais
Contabilidade
Escolha de carreira
Estereótipos
Gênero
Resumé en portugais
O presente estudo busca ajudar na identificação dos estereótipos de gênero que podem funcionar como barreira de entrada para mulheres na profissão contábil e, portanto, contribuir com a desmistificação da profissão. Espera-se, também, que esse estudo ajude a compreender como estereótipos integram o desenvolvimento do nosso conceito de gênero e como as diferenças sexuais hierarquizam as atividades tidas como femininas e masculinas, uma vez que a definição de gênero é uma forma primária de dar sentido as relações de poder e, assim, por meio da desconstrução desses pré-conceitos, construir uma sociedade mais igualitária com oportunidades iguais de acesso e evolução entre homens e mulheres. Os principais pontos discutidos no trabalho dizem respeito a como a autoimagem (identidade, autopercepção) das mulheres atua no processo de escolha de carreira, levando em conta a percepção que elas possuem da profissão e do profissional contábil, enfatizando os estereótipos relacionados ao gênero feminino. Para tanto, este estudo tem como objetivo responder à questão de pesquisa: De que modo estereótipos de gênero influenciam a escolha de mulheres pela carreira em Ciências Contábeis? Para alcançar esse objetivo, foram aplicados questionários utilizando um Chatbot e entrevistas semiestruturadas. Na fase de questionário, 2.449 pessoas interagiram de alguma forma com o Chatbot. Destas, 2.051 abandonaram ou desistiram de finalizar a pesquisa. No entanto, 205 pessoas que chegaram ao fim do questionário não faziam parte do público-alvo da pesquisa. Portanto, foram 193 pessoas integrantes do público-alvo que responderam o questionário até o fim. Assim, das 44.266 mensagens trocadas entre o robô e os/as respondentes apenas 11.739 foram válidas para análise. Na fase de entrevistas, falamos com seis mulheres a fim de aprofundar e confirmar os achados da literatura utilizada e nos dados obtidos por meio do questionário. As conclusões apontam que, ao contrário de alguns estudos, a imagem da profissão e do profissional entre as mulheres participantes é positiva. Apesar disto, elas não possuem interesse em seguir na profissão contábil. Embora explicitamente não associem a contabilidade a um perfil masculino, implicitamente as associações que fazem remetem a comportamentos e habilidades tidas como majoritariamente masculinos. Os achados indicam também que as mulheres têm maior propensão a escolher carreiras relacionadas ao cuidado (care), e que a associação errônea da Contabilidade com a área de exatas é uma barreira real de afastamento entre as participantes e profissão. Parte destes problemas abordados no trabalho poderia ser minimizada com uma apropriada exposição e divulgação da profissão na etapa de escolha de carreira. Mas durante o estudo, pudemos verificar que tanto as instituições educacionais quanto os órgãos responsáveis por difundir a profissão não possuem políticas ou iniciativas apropriadas para levar a imagem da Contabilidade para um público em fase pré-universitária. Ou seja, perpetua-se uma imagem da profissão que afasta das mulheres da possibilidade de considerar Contabilidade como uma opção de carreira.
Titre en anglais
Is Accounting a woman thing? The influence of gender stereotypes in the career choice of women in Accounting
Mots-clés en anglais
Accounting
Career choice
Gender
Stereotypes
Resumé en anglais
This study seeks to help identify gender stereotypes that can act as an entry barrier for women in the accounting profession and contribute to demystifying the profession. It is also hoped that this study will help to understand how stereotypes integrate the development of our concept of gender and how sexual differences hierarchize activities considered to be feminine and masculine, since the definition of gender is a primary way to provide meaning to power relations, and so by deconstructing these preconceptions, build a more egalitarian society with equal opportunities for access and evolution between men and women. The main points discussed in this study relate to how women's self-image (identity, self-perception), act in the career choice process taking into account the perception that they have of the profession and the accounting professional, emphasizing stereotypes related to the female gender. This way, this study aims to answer the research question: How do gender stereotypes influence the choice of women in a career in Accounting? To achieve this goal, questionnaires were applied using a Chatbot and semi-structured interviews. During the questionnaire application, 2,449 people interacted in some way with the Chatbot. Of which 2,051 abandoned or gave up on completing the survey. However, 205 people who reached the end of the questionnaire were not part of the target audience of the survey, so there were 193 members of the target audience who answered the questionnaire until the end. So, from 44,266 messages exchanged between the robot and the respondents, only 11,739 were valid for analysis. In the interview phase, we spoke with six women in order to deepen and confirm the findings of the literature used and the data obtained through the questionnaire. The conclusions indicate that, contrary to what some studies indicated, the image of the profession and the professional among the participating women is positive. Despite this they have no interest in the accounting profession. Although they explicitly do not associate accounting with a male profile, implicitly the associations they make refer to behaviors and skills considered to be mostly male. The findings also point out that women are more likely to choose care-related careers, and that the erroneous association between Accounting and the Exact Science Area is a real barrier to distance between participants and the accounting profession. Some of the problems addressed in this study could be minimized with an appropriate exposure and dissemination of the profession to young people in the stage of career choice. But during the study we were able to verify that both the educational institutions and the class entities responsible for disseminating the profession do not have policies or appropriated initiatives to take the image of Accounting to a pre-university audience. In other words, an image of the profession is perpetuated, that takes away from women the possibility of considering accounting as a career option.
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2021-02-17
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
CeTI-SC/STI
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2021. Tous droits réservés.