• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2020.tde-13082020-122418
Documento
Autor
Nome completo
Patrícia Andressa de Ávila
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2020
Orientador
Banca examinadora
Gonçalves, José Leonardo de Moraes (Presidente)
Campoe, Otávio Camargo
Macana, Yesid Alejandro Mariño
Rocha, José Henrique Tertulino
Título em português
Aspectos morfofisiológicos da copa e do sistema radicular de espécies de Eucalyptus e Corymbia com diferentes tolerâncias à deficiência hídrica
Palavras-chave em português
Déficit hídrico
Morfofisiologia
Plantios florestais
Raízes finas
Resumo em português
A maioria das plantações comerciais florestais no Brasil é composta por espécies e híbridos de Eucalyptus e Corymbia que têm se expandido para regiões com diferentes características de regime pluviométrico, temperatura e sazonalidade climática. O déficit hídrico (DH) é um dos principais fatores que limitam o crescimento e a produção das espécies. O objetivo desse estudo foi avaliar os aspectos morfológicos e fisiológicos da copa e do sistema radicular, bem como produção de folhedo e distribuição de nutrientes na planta, de espécies de Eucalyptus e Corymbia com diferentes tolerâncias ao déficit hídrico. Este estudo foi conduzido na Estação Experimental de Ciências Florestais de Itatinga - SP, Esalq-USP. O experimento possui seis tratamentos, cada um composto por uma espécie com um nível de tolerância hídrica (E. grandis e E. urophylla, baixa tolerância; E. cloeziana e C. citriodora, tolerância intermediária; E. camaldulensis e E. brassiana, alta tolerância). Para cada espécies foi instalada uma parcela experimental, lado a lado, sob um mesmo extrato climático (Cwa) e tipo de solo (Latossolo Vermelho-Amarelo distrófico típico de textura média). No primeiro capítulo foi avaliada a produtividade e alguns aspectos morfisiológicos da copa das espécies. Quanto maior a tolerância ao déficit hídrico, menor o crescimento volumétrico e de massa da espécie. Entretanto, espécies mais tolerantes possuem menor área e índice de foliar, densidade estomática e potencial hídrico foliar. No segundo capítulo foi avaliado o sistema radicular das espécies. Independentemente da espécie, houve predominância de raízes finas na camada de 0-30 cm do solo e, ao mesmo tempo, diminuição do sistemas radicular com o aumento da idade. O E. camaldulensis apresentou maior comprimento radicular acumulado, enquanto o E. brassiana obteve maior comprimento e área radicular específica no perfil do solo. Espécies com baixa e intermediária tolerância ao DH apresentaram raiz pivotante com maior e menor ramificações laterais. Espécies mais tolerantes ao DH apresentaram várias raízes grossas e média verticalizadas sem raiz pivotante definida. Finalmente, procurou-se investigar a produção sazonal de folhedo e distribuição de nutrientes nas espécies (terceiro capítulo). Foi observado que no período chuvoso as espécies mais tolerantes ao déficit hídrico, C. citriodora, E. camaldulensis e E. brassiana, apresentaram maior teor de B no folhedo. Essas espécies demonstraram maiores teores de N, Ca, Cu e Zn e menor teor de S na raiz e menor estoque de N e P na folha. O E. camaldulensis teve maior estoque de K nas folhas e raiz, e mais Ca na casca no primeiro ano pós-plantio.
Título em inglês
Aerial and root morphophysiological aspects of Eucalyptus and Corymbia species with different water deficit tolerances
Palavras-chave em inglês
Fine roots
Forest plantations
Morphophysiology
Water deficiency
Resumo em inglês
The majority of commercial forest plantations in Brazil are composed of Eucalyptus and Corymbia species and its hybrids that spans for regions with different rainfall, temperature and climatic seasonality. Water deficit may limit tree growth and yield. This study aimed to evaluate aerial and root morphophysiological aspects, as well as leaf production and distribution of nutrients in the plant, for Eucalyptus and Corymbia species with different water deficit tolerances (E. grandis and E. urophylla, low tolerance; E. cloeziana and C. citriodora, intermediate tolerance; E. camaldulensis and E. brassiana, high tolarance). The experiment was located at Itatinga Forest Science Experimental Station, Itatinga-SP, Brazil. There was one experimental plot for specie, side by side, under the same climate (Cwa) and soil (typical dystrophic Red-Yellow Latosol with medium texture). In the first chapter, productivity and some morphophysiological aspects of species were evaluated. The greater the tolerance to water deficit, the lower the volumetric and mass growth for all species. However, more tolerant species had less leaf area, leaf area index, stomatal density and leaf water potential. In the second chapter, the root system of the species was assessed. Regardless of the species, fine root predominates in the 0-30 cm soil layer and, at the same time, as the trees aged, tree root systems decreases. E. camaldulensis had higher accumulated root length in the soil profile, while E. brassiana has higher length and specific root area. Species with low and intermediate tolerance to water deficit had a taproot well defined with more and less lateral root ramifications. Species more tolerant to water deficit had several thick and medium vertical roots without a defined taproot. Finally, in the third chapter, seasonal production of leaf litter and distribution of nutrients in the species was investigated. It was observed that in the rainy season, species more tolerant to water deficit, C. citriodora, E. camaldulensis and E. brassiana, had a higher leaf B content. These species showed higher levels of N, Ca, Cu and Zn and lower content of S in roots and lower N and P stock in leaves. E. camaldulensis had a higher K stock in the leaves and roots, and more Ca in the bark after first year.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2022-08-13
Data de Publicação
2020-08-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.