• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.11.2019.tde-20032019-121717
Documento
Autor
Nombre completo
Aécio Mendes da Silva
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 2019
Director
Tribunal
Oliveira, Ricardo Ferraz de (Presidente)
Chagas Filho, Norton Rodrigues
Daneluzzi, Gabriel Silva
Ribeiro, Rafael Vasconcelos
Título en portugués
Efeitos fisiológicos e bioquímicos provocados pela aplicação dos fungicidas benzovindiflupir+azoxistrobina e protioconazol+trifloxistrobina na cultura da soja
Palabras clave en portugués
Benzovindiflupir
Efeitos fisiológicos
Fungicida
Protioconazol
Soja
Resumen en portugués
Atualmente a soja é uma das principais culturas de interesse econômico cultivadas no Brasil, sendo que o país configura como o segundo maior produtor da oleaginosa, ficando atrás apenas da produção obtida pelos Estados Unidos da América. Para se proteger essa alta produtividade e manter o Brasil em um cenário econômico competitivo, os produtores brasileiros utilizam diversos defensivos agrícolas. Destes, os fungicidas são principalmente utilizados de maneira preventiva, ou seja, sem a presença do patógeno alvo, isso ocorre principalemnte devido ao modo de ação dos princípios ativos disponíveis comercialmente na atualidade. Essa utilização preferencial de fungicidas de maneira preventiva, fez com que crescesce também o interesse pelo estudo dos efeitos, sejam eles positivos ou negativos, na fisiologia e bioquímica das plantas cultivadas. O presente experimento foi instalado em casa de vegetação no município de Holambra-SP, tendo por objetivo avaliar os efeitos fisiológicos e bioquímicos provocados pela aplicação dos fungicidas benzovindiflupir+azoxistrobina (STL+AZT) e protioconazol+trifloxistrobina (PTZ+TFS), na cultura da soja. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados contando com seis repetições cada. Os tratamentos com fungicidas utilizados foram: [T1] controle (testemunha); [T2] plantas que receberam aplicação de STL+AZT (30 + 60 g de ingrediente ativo por hectare), com adição do adjuvante Nimbus a 600 ml por hectare, conforme recomendação do fabricante; [T3] plantas que receberam aplicação de PTZ+TFS (70 + 60 g de ingradiente ativo por hectare), com adição do adjuvante Aureo a 400 ml por hectare, confrome recomendação do fabricante. Foram realizadas duas aplicações, sendo a primeira 42 dias após a emergência das plantas, quando estas se encontravam na fase de início de florescimento (R1) e a segunda com 15 dias de intervalo da primeira. Os tratamentos foram avaliados atraves de trocas gasosas, fluorescência da clorofila a e enzimas do sistema antioxidante. Não foram observadas alterações significativas na eficiência quântica potencial (Fv/Fm) e eficiência quântica máxima (Fv'/Fm') do fotossistema II (PSII) para nenhum dos fungicidas testados. Entretanto observou-se que a utilização de PTZ+TFS reduziu de maneira significativa no rendimento quântico efetivo do PSII (ΦPSII), na taxa aparente de transporte de elétrons (ETR) e na proporção de centro de reações do PSII "abertos" (qP), sendo que reduções na condutância estomática (gs), transpiração (E), taxa de assimilação de CO2 (A) e na velocidade máxima de carboxilação da rubisco (Vcmáx) também foram observadas quando se aplicou esse fungicida. Além das reduções observadas, constatou-se também que esse fungicida provoca uma elevação da temperatura foliar (Tf). Além dessas alterações fotoquímicas, foi também observado um aumento da atividade das enzimas dismutase da superoxido (SOD) e glutationa redutase (GR). Em contrapartida a utilização de STL+AZT aumentou ΦPSII, ETR e qP, assim como elevação em gs, E, Vcmáx e consequentemente em A também foram observados.
Título en inglés
Physiological and biochemical effects of the fungicides benzovindiflupir + azoxystrobin and prothioconazole + trifloxystrobin on soybean
Palabras clave en inglés
Benzovindiflupir
Fungicide
Physiological effects
Prothioconazole
Soybean
Resumen en inglés
Currently soybean is one of the main crops of economic interest cultivated in Brazil, and the country is the second largest producer of this oilseed, behind only of the production obtained by the United States of America. In order to protect this high productivity and keep Brazil in a competitive economic scenario, brazilian growers use several agricultural pesticides. Among these pesticides, fungicides are mainly used in a preventative way, that is, without the presence of the target pathogen, this is mainly due to the mode of action of the currently commercially available active ingredients. This preferential use of preventative fungicides has also increased the interest in studying the effects, whether positive or negative, on the physiology and biochemistry of cultivated plants. The present experiment was carried out in a greenhouse in the municipality of Holambra-SP, Brazil, to evaluate the physiological and biochemical effects of the fungicides benzovindiflupir + azoxystrobin (STL+AZT) and prothioconazole + trifloxystrobin (PTZ +TFS) on soybeans. The experimental design was a randomized block design with six replicates each. The treatments with fungicides used were: [T1] control (control); [T2] plants receiving STL + AZT (30 + 60 g of active ingredient per hectare), with addition of the Nimbus adjuvant at 600 ml per hectare, according to the manufacturer's recommendation; [T3] plants receiving PTZ + TFS (70 + 60 g active in per hectare), with addition of the Aureo adjuvant at 400 ml per hectare, according to the manufacturer's recommendation. Two applications were performed, the first was 42 days after the emergence of the plants when they were in the begning of flowering (R1) and the second after 15 days of the first one. The treatments were evaluated through gas exchange, chlorophyll a fluorescence and antioxidant system enzymes. No significant changes were observed in the potential quantum efficiency (Fv/Fm) and the maximum quantum efficiency (Fv'/Fm') of photosystem II (PSII) for none of the fungicides tested. However, it was observed that the use of PTZ+TFS significantly reduced the effective quantum yield of PSII (ΦPSII), the apparent electron transport rate (ETR) , and reductions in stomatal conductance (gs), transpiration (E), CO2 assimilation rate (A) and the maximum rate of carboxylation of rubisco (Vcmáx) were also observed when applying this fungicide. In addition to the observed reductions, it was also verified that this fungicide causes a rise in leaf temperature (Tf). In addition to these photochemical alterations, an increased activity of the enzymes superoxide dismutase (SOD) and glutathione reductase (GR) was also observed. In contrast, the use of STL + AZT increased ΦPSII, ETR and qP, as well as elevation in gs, E, Vcmax and consequently in A were also observed.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-04-01
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.