• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Larissa Fernanda Muniz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2019
Orientador
Banca examinadora
Gloria, Beatriz Appezzato da (Presidente)
Almeida, Marcilio de
Marques, João Paulo Rodrigues
Mayer, Juliana Lischka Sampaio
Título em português
Características estruturais e químicas foliares de Vitis vinifera L. e Vitis labrusca L. e sua relação com a resposta à antracnose da videira
Palavras-chave em português
Elsinoë ampelina
Anatomia foliar
Compostos fenólicos
Histopatologia
Videira
Resumo em português
A antracnose da videira tem como agente causal o fungo Elsinoë ampelina Shear, o qual ataca tecidos tenros da parte aérea causando lesões necróticas e comprometendo o desenvolvimento da planta com consequente queda na quantidade e qualidade dos frutos produzidos. Cultivares de Vitis apresentam diferentes níveis de susceptibilidade à antracnose. Uma vez que características anatômicas e químicas podem atuar como mecanismos de resistência a patógenos, o presente estudo propõe comparar caracteres histológicos e bioquímicos em folhas jovens de Vitis labrusca 'Niagara Rosada' (NR, susceptível), Vitis vinifera 'Thompson Seedless' (TS, susceptível) e V. vinifera 'Pinot Noir' (PN, resistente). As análises anatômicas foram realizadas em folhas sadias aos 4 e 11 dias após o brotamento (DAB) e em folhas lesionadas com 11 DAB, enquanto os compostos bioquímicos foram quantificados em folhas sadias aos 4 e 11 DAB. Os caracteres analisados foram: índice estomático, densidade de idioblastos cristalíferos, espessura da cutícula da face adaxial, espessura da parede periclinal externa e altura das células epidérmicas de ambas as faces, espessura do mesofilo total, do parênquima paliçádico e do parênquima lacunoso, o conteúdo de compostos fenólicos totais, flavonoides e de clorofila a, b e total, bem como a atividade de peroxidase e de polifenoloxidase. Os dados obtidos foram submetidos à análise estatística. A cultivar TS apresentou índice estomático maior nas duas idades avaliadas em comparação com o genótipo resistente PN, a qual apresentou maior espessura de cutícula nas duas idades e de mesofilo total aos 11 DAB. Os parâmetros quantitativos das amostras inoculadas apresentaram redução significativa em relação às não inoculadas, com exceção da área foliar de PN, a qual não foi significativamente menor. Para NR e TS, 100% das amostras inoculadas apresentaram várias lesões expandidas, enquanto PN apenas 60% das folhas analisadas apresentaram poucas lesões bem delimitadas e de formato circular. A cultivar resistente PN apresentou forte reação positiva a compostos fenólicos bem como o maior conteúdo desses compostos na idade 11 DAB, enquanto a cultivar susceptível TS apresentou reação muito fraca e a menor concentração. O conteúdo de flavonoides foi maior em PN em relação à TS nas duas idades avaliadas, e NR apresentou o valor mais baixo aos 4 DAB, quando é altamente susceptível. A atividade de polifenoloxidase aos 11 DAB foi maior na cultivar PN, intermediária em NR e mais baixa em TS. A análise de todos os parâmetros anatômicos e bioquímicos avaliados indica que a maior resistência da cultivar PN esteja relacionada ao menor índice estomático, à cutícula mais espessa, ao conteúdo mais elevado de compostos fenólicos totais e de flavonoides, bem como a maior atividade enzimática de polifenoloxidase.
Título em inglês
Structural and chemical leaf characteristics of Vitis vinifera L. and Vitis labrusca L. and their relation to the response to grapevine anthracnose
Palavras-chave em inglês
Elsinoë ampelina
Grapevine
Histopathology
Leaf anatomy
Phenolic compounds
Resumo em inglês
Grapevine anthracnose is caused by the fungus Elsinoë ampelina Shear, which attacks tissues of the aerial part causing necrotic lesions, compromising plant growth with consequent decrease in quantity and quality of the fruits produced. Vitis cultivars show different levels of susceptibility to anthracnose. Anatomical and genetic characteristics can act as a resistance mechanism against pathogens, therefore, this study proposes to compare histological and biochemical characteristics in young leaves of Vitis labrusca 'Niagara Rosada' (NR, susceptible), Vitis vinifera 'Thompson Seedless' (TS, susceptible) and V. vinifera 'Pinot Noir' (PN, resistant). The anatomical analyses were performed on healthy leaves at 4 and 11 days after budding (DAB) and at 11 DAB on lesioned leaves, while biochemical compounds were quantified on healthy leaves at 4 and 11 DAB. The features analyzed were: stomatal index, idioblasts density, adaxial face cuticle thickness, external periclinal wall thickness, epidermal cell height of both faces, total mesophyll thickness, palisade parenchyma and spongy parenchyma, total phenolic compounds content, flavonoids, chlorophyll a, b, and total, and peroxidase and polyphenoloxidase activity. The data were submitted to the statistical analysis. The TS cultivar had a higher stomatal index at both ages evaluated compared to the PN resistant genotype, which presented greater cuticle thickness at leaf ages and total mesophyll at 11 DAB. The quantitative parameters of the inoculated samples presented a significant reduction in relation to the non- inoculated, except for the PN leaf area, which was not significantly lower. For NR and TS, 100% of the inoculated samples presented several expanded lesions, whereas PN only 60% of the analyzed leaves showed few lesions well delimited and circular in shape. The resistant cultivar PN showed strong positive reaction to phenolic compounds as well as the highest content of these compounds at 11 DAB, while the TS susceptible cultivar presented very weak reaction and the lowest concentration. The content of flavonoids was higher in PN compared to TS at both ages evaluated, and NR presented the lowest flavonoid content at 4 DAB, when it was highly susceptible. The polyphenoloxidase activity at 11 DAB was higher in the PN cultivar, intermediate in NR, and lower in TS. The analyses of all the anatomical and biochemical parameters indicate that the higher resistance of the PN cultivar is related to the lower stomatal index, thicker cuticle, higher content of total phenolic compounds and flavonoids, as well as higher enzymatic activity of polyphenoloxidase.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-09-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.