• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2021.tde-10092021-083907
Documento
Autor
Nome completo
Henrique Rasera Raniro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2021
Orientador
Banca examinadora
Pavinato, Paulo Sergio (Presidente)
Abreu Junior, Cassio Hamilton
Hermann, Ludwig
Título em inglês
Phosphate sources derived from wastewater and sewage sludge: agronomic potential
Palavras-chave em inglês
Agronomic potential
Phosphorus recycling
Sewage sludge
Slow-release
Soil phosphorus diffusion
Struvite
Wastewater
Resumo em inglês
Phosphorus (P) is a nutrient essential for energy metabolism and DNA/RNA production in plants. In Brazil, high amounts of P fertilizers are applied onto agricultural fields every year to supply plants demand, creating an economic, environmental and supply chain risk scenario. To overcome those issues, phosphate sources recycled from wastewaters and sewage sludge merge as an alternative to conventional fertilizers, due to their agronomic potential use and renewable origins, reducing environmental impact while contributing to sustainable agriculture and circular economy. Struvite and hazenite are minerals recovered via chemical precipitation from wastewaters, while ashdec can be obtained through thermochemical treatment of sewage sludge ashes. Low water-solubility and late release, more aligned with plants demand, are common characteristics of these recycled fertilizers, what could improve the efficiency of P fertilization. Here, we evaluated the solubilization of struvite, hazenite ashdec and triple superphosphate (TSP), their P release dynamics and their impact on the solution pH and on soil P fractions through an incubation leaching columns experiment. We also assessed their agronomic potential and efficiency compared to TSP (chosen conventional source) through a greenhouse trial for two 90 days cycles of sugarcane (Saccharum spp.) under those phosphate sources and three P doses (30, 60 and 90 mg kg-1). Dry mass yield (DMY), biometric parameters, nutrient uptake and soil P fractions were analyzed for each harvest. Our findings showed that while the recycled sources are less water-soluble and promote late P release, solubilizing less P than TSP in the initial period, plants were able to improve P utilization from these sources, since struvite (both harvests) and hazenite (first cycle) outperformed, while ashdec was comparable to TSP in DMY and P uptake. In the first 90 d, all three recycled sources showed higher soil labile P levels than TSP, which was the only source increasing the non-labile pool by the end.
Título em português
Fontes de fosfato derivadas de águas residuárias e lodo de esgoto: potencial agronômico
Palavras-chave em português
Águas residuárias
Difusão de fósforo no solo
Estruvita
Liberação lenta
Lodo de esgoto
Potencial agronômico
Reciclagem de fósforo
Resumo em português
O fósforo (P) é um elemento essencial para o metabolismo energético e produção de DNA/RNA nas plantas. No Brasil, elevadas quantidades de fertilizantes fosfatados são aplicadas anualmente nas áreas agrícolas para suprir a demanda das plantas, criando um cenário de risco económico, ambiental e de abastecimento. Para superar estas dificuldades, fontes fosfatadas recicladas de águas residuárias e lodo de esgoto surgem como uma alternativa aos fertilizantes convencionais, devido ao seu potencial de utilização agronômica e origens renováveis, reduzindo o impacto ambiental ao mesmo tempo que contribuem para a agricultura sustentável e uma economia circular. Estruvita e hazenita são minerais recuperados através da precipitação química das águas residuáriais, enquanto que o ashdec pode ser obtido através do tratamento termoquímico das cinzas de lodo de esgoto. Baixa solubilidade em água e liberação tardia, mais alinhada com a demanda das plantas, são características comuns destas fontes recicladas, que podem melhorar a eficiência da fertilização fosfatada. Neste trabalho, avaliamos a solubilização de estruvita, hazenita, ashdec e superfosfato triplo (TSP), suas dinâmicas de liberação de P e seus impactos no pH da solução e nas frações de P do solo através de um experimento de incubação em colunas de lixiviação. Também avaliamos seus potenciais e eficiências agronômicas em comparação com o TSP (fonte convencional escolhida), através de um ensaio em casa de vegetação durante dois ciclos de 90 dias de cana-de-açúcar (Saccharum spp.) sob essas fontes de fosfato em três doses de P (30, 60 and 90 mg kg-1). Para cada colheita, foram analisados o rendimento de massa seca (DMY), parâmetros biométricos, absorção de nutrientes e frações de P do solo. Nossos resultados mostraram que embora as fontes recicladas sejam menos solúveis em água e promovam a liberação tardia de P, com menor solubilização de P comparadas ao TSP no período inicial, as plantas foram capazes de melhorar a utilização de P a partir destas fontes, uma vez que a estruvita (ambas as colheitas) e a hazenita (primeiro ciclo) tiveram um desempenho superior, enquanto o ashdec foi comparável ao TSP em DMY e absorção de P. Nos primeiros 90 d, todas as três fontes recicladas mostraram níveis de P lábil do solo mais elevados do que o TSP, única fonte que a aumentar a concentração de P não-labial ao final do experimento.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-09-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.