• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2009.tde-24022010-102500
Documento
Autor
Nome completo
José Tiago das Neves Neto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2009
Orientador
Banca examinadora
Santos, Flavio Augusto Portela (Presidente)
Fernandes, Juliano José de Resende
Nussio, Luiz Gustavo
Título em português
Desempenho e parâmetros ruminais de vacas leiteiras alimentadas com silagem de cana-de-açúcar e fontes de nitrogênio não protéico e energia no concentrado
Palavras-chave em português
Bovinos leiteiros
Cana-de-açúcar
Milho
Nitrogênio
Polpa
Silagem
Uréia
Vacas.
Resumo em português
Estudou-se a substituição do milho pela polpa cítrica e a uréia convencional pela uréia de liberação lenta no concentrado de vacas leiteiras alimentadas com silagem de cana-de-açúcar. Para isso foram conduzidos dois estudos no Departamento de Zootecnia da Esalq/USP. No experimento 1, foram utilizadas 24 vacas em lactação (8 HPB e 16 1/2 HPB 1/2Jersey) com produção média de 16 kg de leite dia -1. Os animais foram divididos em quatro piquetes, resultando em seis animais por piquete. Foram comparadas quatro rações isoprotéicas, compostas por aproximadamente 60% de volumoso (silagem de cana-de-açúcar) e 40% de concentrado, diferindo quanto à fonte de NNP e a fonte energética utilizado no concentrado: a) milho-uréia (MU), b) milhouréia de liberação lenta (MO), c) polpa-uréia (PU), d) polpa-uréia de liberação lenta (PO). Os concentrados experimentais foram formulados com farelo de soja, núcleo mineral e vitamínico, polpa cítrica ou milho moído fino, uréia e/ou uréia de liberação lenta. Nos tratamentos PO e MO a uréia foi substituída parcialmente (80%) pela uréia de liberação lenta (ULL). A ração totalmente misturada (RTM) foi preparada em vagão misturador com balança acoplada e fornecida duas vezes ao dia. O delineamento experimental adotado foi o quadrado latino 4x4, com arranjo fatorial 2x2 sendo a baia a unidade experimental. As variáveis foram analisadas utilizando-se o Proc GLM(SAS, 1999). O CMS foi maior nas rações com polpa cítrica (P<0,05), sem alterações na produção e composição do leite em relação ao milho. A fonte de uréia de liberação lenta não afetou (p>0,05) o CMS e a produção e composição do leite, mas aumentou (P<0,05) o ganho de peso das vacas. . No experimento 2 foram utilizadas 4 vacas Holandesas, não lactantes, não prenhas e canuladas no rumen, mantidas em quatro baias cobertas e com piso de concreto. Foram comparadas as mesmas rações do experimento 1, com o mesmo delineamento experimental. Os dados de consumo de matéria seca, parâmetros sanguíneos, digestibilidade dos nutrientes no trato digestível total foram submetidos ao PROC GLM do SAS (1999). Os dados de degradabilidade in situ da MS, MO e FDN da silagem de cana-de-açúcar, parâmetros ruminais (pH, AGCC e N-NH3) por terem medidas repetidas no tempo foram submetidos ao PROC MIXED (SAS, 2003). A polpa cítrica reduziu a concentração de N-NH3 (P<0,05), aumentou o CMS das vacas (P<0,05) e a digestibilidade total da MS da ração. A degradação ruminal da FDN da silagem de cana-de-açúcar foi maior com milho que com polpa. A uréia de liberação lenta não alterou os parâmetros de fermentação ruminal e de degradação in situ (P>0,05) em comparação á uréia convencional.
Título em inglês
Performance and ruminal parameters of lactating dairy cows fed with sugarcane silage and concentrates with sources of non-protein nitrogen and energy in the concentrate
Palavras-chave em inglês
Citrus pulp
Corn
Lactating cows
Slow release urea.
Resumo em inglês
This study aimed to evaluate the substitution of dried citrus pulp and conventional urea to fine ground corn and slow release urea added to the concentrate of lactating dairy cows receiving sugarcane silage. Two Trials were carried out at the Animal Sciences Department, ESALQ/USP. In Trial 1, 24 lactating cows (8 Holstein cows and 16 Holstein/Jersey cows) with average production of 16 kg milk.day-1 were used. The animals were assigned to four paddocks with 6 cows each. Four iso-proteic rations with approximately 60% sugarcane silage and 40% concentrate were evaluated. Treatments differed in relation to concentrate NPN and energy source: a) corn-urea (MU), b) cornslow release urea (MO), c) citrus pulp-urea (PU), d) citrus pulp-slow release urea (PO). Experimental concentrates were formulated with soybean meal, mineral premix, citrus pulp or ground corn and urea or slow release urea. On treatments MO and PO, urea was partially replaced (80%) by slow release urea (SRU). Total mixed rations (TMR) were prepared on a scaled mix wagon and offered to the animals twice a day. Statistical design was a 4x4 Latin Square, with a 2x2 factorial arrangement. Paddocks were the experimental units and variables were analyzed using Proc GLM (SAS, 1999). DMI was higher in rations prepared with citric pulp (p<0.05) without changing milk production and milk composition, when compared to corn rations. The slow release urea source did not affect the DMI (p>0.05), the milk production and milk composition, but it increased the weight gain in cows (p<0.05). In Trial 2, four non-lactating, non-pregnant Holstein cows with rumen canullas were used. Animals were kept in sheltered individual concreted floor pens. Treatments and statistical design were the same used in Trial 1. DMI, blood parameters and total tract nutrients digestibility data were analyzed using Proc GLM (SAS, 1999). In situ degradability of sugarcane silage DM, OM and NDF, ruminal parameters (pH, SCFA, NH3-N) data were analyzed using PROC MIXED (SAS, 2003), because these parameters were repeated along the experiment period. Citric pulp reduced the concentration of NH3-N (p<0.05), increased the DMI (p<0.05), and the total DM digestibility. Sugarcane silage NDF degraded inside the rumen was higher when mixed with corn than with citric pulp. Slow release urea did not change the rumen fermentation parameters and the in situ degradation (p>0.05) in comparison to the conventional urea.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Jose_Neto.pdf (436.44 Kbytes)
Data de Publicação
2010-04-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.