• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2011.tde-17032011-171637
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Cazerta Duarte Goulart
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2010
Orientador
Banca examinadora
Corsi, Moacyr (Presidente)
Mattos, Wilson Roberto Soares
Medeiros, Sérgio Raposo de
Reis, Ricardo Andrade
Santos, Flavio Augusto Portela
Título em português
Avaliação de antimicrobianos como promotores de crescimento via mistura mineral para bovinos de corte em pastejo
Palavras-chave em português
Aditivos alimentares para animal
Agentes antimicrobianos
Bovinos de corte
Pastagens
Pastejo
Suplementos minerais para animais.
Resumo em português
Os antimicrobianos modificadores da fermentação ruminal são capazes de melhorar a eficiência econômica dos sistemas de produção de bovinos em pastejo e reduzir a possibilidade de impacto da atividade pecuária no meio ambiente. Conduziu-se seqüência de experimentos com o objetivo de estudar o fornecimento de antimicrobianos em misturas minerais para animais em pastejo. No experimento 1, em Piracicaba-SP, utilizaram-se 121 garrotes nelore inteiros, divididos em quatro blocos. O experimento durou 108 dias, de janeiro a maio de 2009. Cada bloco continha quatro tratamentos: CON - controle, mistura mineral sem aditivo; SLN - 1950 mg salinomicina/kg de mistura mineral; SLNALTO - 780 mg salinomicina/kg de mistura mineral de alto consumo e VGN - 1950 mg virginiamicina/kg de mistura mineral. Os animais foram pesados a cada 30 dias. Registrou-se semanalmente as quantidades de suplementos fornecidos e sobras. Foram realizadas coletas de fezes para determinação laboratorial de oocistos de Eimeria sp (OoPG). Em duas datas amostrais nãoconsecutivas, forneceu-se mistura mineral contendo sulfato de lítio como marcador sanguíneo para estimativa do consumo individual de suplemento pelos animais. No final do experimento o conteúdo ruminal dos animais foi coletado via sonda esofágica. O experimento 2 foi conduzido com protocolo similar ao experimento 1, com 196 novilhos de cruzamento industrial em Caarapó-MS por 137 dias de maio a agosto de 2009. Os ganhos de peso foram de: 0,580; 0,620; 0,614 e 0,675 no experimento 1 e 0,487; 0,478; 0,466 e 0,518 kg/cab/dia no experimento 2, para os tratamentos CON, SLN, SLNALTO e VGN, respectivamente. Houve diferença (p<0,05) entre VGN E CON no experimento 1. No experimento 2, VGN diferiu de SLN E SLNALTO (p<0,05) e, na comparação de VGN com CON, o valor de p foi de 0,088. A salinomicina não reduziu a contagem de OoPG nos experimentos. As análises de fluido ruminal não permitiram detectar alterações na fermentação ruminal normalmente causadas por antimicrobianos. Os níveis de lítio no sangue indicaram alta variabilidade no consumo de suplemento e alto número de animais que não ingerem suplemento nas datas amostrais, o que pode ser apontado como causa da ausência de efeito da salinomicina. Em experimento de avaliação da confiabilidade da metodologia, demonstrou-se que o teor de lítio no sangue foi satisfatório para predizer o consumo de suplemento pelo animal no dia anterior (r20,94) e muito acurado para identificar o número de indivíduos que não ingeriu mistura mineral. Em estudo in vitro, não se comprovou a hipótese de que a atividade da salinomicina teria sido reduzida após mistura ao suplemento mineral. A virginiamicina foi testada também em mistura mineral fornecida em cochos descobertos para 309 garrotes divididos em quatro blocos. Animais tratados ganharam 0,063 kg/cab/dia (10%) a mais do que os que não receberam virginiamicina (p=0,019). A virginiamicina é antimicrobiano com potencial para aplicação para animais em pastejo via misturas minerais. O consumo de mistura mineral parece ser reduzido em pequena intensidade com a inclusão de virginiamicina. Mais pesquisas são necessárias para aumentar o conhecimento sobre o emprego do aditivo para ruminantes em pastejo.
Título em inglês
Antimicrobial growth promoters in mineral mixtures for grazing beef cattle
Palavras-chave em inglês
Animal feed additives
Antimicrobial agents
Beef cattle
Mineral supplements for animals.
Pastures
Resumo em inglês
Antimicrobials which modifies rumen fermentation can improve economical efficiency of beef cattle grazing systems and reduce its possible impacts on the environment. It was conducted a series of experiments with the objective of evaluating free-choice mineral mixtures as an antimicrobial delivery system for grazing animals. On experiment 1, at Piracicaba-SP, 121 Nelore non-castrated male cattle were used, divided in four blocks. The experiment was conducted during 108 days from January through May, 2009. The blocks were subdivided in four treatments: CON control, mineral mixture without additive; SLN 1950 mg of salinomycin/kg of mineral mixture; SLNALTO 780 mg salinomycin/kg of high intake mineral mixture and VGN 1950 mg virginiamycin/kg of mineral mixture. Animals were weighted every 30 days. Amount of supplement offered and refusals were recorded weekly. Feces were collected to count Eimeria sp. eggs (OoPG). At two non-consecutive sampling dates, lithium enriched mineral mixtures were offered to estimate individual supplement intake using lithium as a blood marker. At the end of the experiment, ruminal contents were collected from animals using a stomach tube. Experiment 2 was conducted with a similar protocol to experiment 1, using 196 crossbred non-castrated male cattle at Caarapó-MS, during 137 days from May through August. Average daily gains were: 0.580; 0.620; 0.614 and 0.675 kg/head/day on experiment 1 and 0.487; 0478; 0.466 e 0.518 kg/head/day on experiment 2 for CON, SLN, SLNALTO and VGN groups, respectively. Differences between VGN and CON were significant (p<0.05) on experiment 1. On experiment 2, VGN was different from SLN and SLNALTO (p<0.05), but when compared to CON, p value was equal to 0,088. Mineral intake tended to be reduced with the inclusion of virginiamycin at experiment 1. Salinomycin did not reduced OoPG on both experiments. Ruminal fluid analysis did not showed alteration patterns on ruminal fermentation as normally would be expected with the antimicrobials. Blood lithium levels indicated high variability on intake between individuals and large number of animals that does not lick supplement during the sampling dates, which may explain the absence of effect of salinomycin. Individual intake patterns were not different between treatments. It was also conducted an experiment to evaluate the adequacy of the lithium methodology. Blood lithium levels were adequate to predict individual supplement intake for the day before sampling (r20.94), and very accurate to identify the number of animals that do not eat mineral mixture. On an in vitro study, it was rejected the hipotesis that salinomycin activity should have been reduced after supplement mixing. Virginiamycin was also tested on mineral mixtures provided in uncovered troughs. Treated animals gained 0.063 kg/head/day (10%) more weight than controls (p=0.019), and consumed 10% less supplement (p=0,062). Virginiamycin is an antimicrobial with potential for growth promotion on grazing animals using mineral mixtures as delivery system. More researches are needed to improve knowledge on using the additive for grazing animals.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Ricardo_Goulart.pdf (2.84 Mbytes)
Data de Publicação
2011-03-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.