• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2013.tde-03052013-170158
Documento
Autor
Nome completo
Patricia Maria Pinto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2013
Orientador
Banca examinadora
Jacomino, Angelo Pedro (Presidente)
Mattiuz, Ben-hur
Scarpare Filho, João Alexio
Silva, Ebenézer de Oliveira
Silva, Simone Rodrigues da
Título em português
Pós-colheita de abiu, bacupari e camu-camu, nativos da Região Amazônica, cultivados no Estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Abiu
Amazônia
Bacupari
Camu-camu
Estádio de maturação
Fisiologia pós-colheita
Frutas tropicais
Resumo em português
No Brasil, existem diversas espécies frutíferas nativas com potencial de exploração comercial, especialmente na região da Amazônia, local de origem do abiu (Pouteria caimito), bacupari (Rheedia gardneriana) e camu-camu (Myrciaria dubia). Desta forma, o objetivo deste trabalho foi estudar a fisiologia e a conservação pós-colheita destes frutos, bem como o comportamento dos mesmos quando submetidos à técnicas de conservação. O projeto foi dividido em três etapas. A primeira etapa visou determinar a influência do estádio de maturação na qualidade e fisiologia pós-colheita dos frutos estudados. Na segunda etapa foram determinados os efeitos do 1-Metilciclopropeno (1-MCP) e do etileno (C2H4) na fisiologia e na conservação pós-colheita dos mesmos. A terceira etapa teve o objetivo de verificar a influência da temperatura de armazenamento na sua qualidade. Os frutos foram analisados quanto à incidência de podridões, atividade respiratória, produção de etileno e características físicas e químicas. Além de terem sido determinados os teores de clorofila, carotenóides totais e antocianinas totais. Verificou-se que os abius enquadram-se na classificação de frutos climatéricos, sendo que os mesmos devem ser colhidos no estádio de maturação 2, caracterizado pela cor da casca verde-amarela. Já nos bacuparis foi constatado padrão não-climatérico, sendo necessário colhê-los quando maduros, ou seja, com a casca na coloração laranja (estádio 3). Os camu-camus foram considerados frutos climatéricos e devem ser colhidos quando os frutos alcançarem o estádio de maturação 3, ou seja, com a casca na coloração vermelho-esverdeada. Em relação à aplicação do 1-MCP, este regulador influenciou a qualidade e fisiologia dos abius e camu-camus, aumentando a vida de prateleira dos frutos, como consequência da capacidade do 1-MCP em inibir a ação do etileno nos tecidos e retardar o amadurecimento. Já nos bacuparis, o 1-MCP apenas reduziu a incidência de podridões nos frutos. A temperatura de armazenamento influenciou a conservação de todos os frutos, sendo que, para os abius e bacuparis, recomenda-se o armazenamento a 10°C, enquanto que, para os camu-camus, a temperatura ideal é a de 5°C.
Título em inglês
Postharvest of abiu, bacupari and camu-camu, native from Amazon Region, cultivated in São Paulo State
Palavras-chave em inglês
Abiu
Amazon region
Bacupari
Camu-camu
Maturation stage
Postharvest physiology
Tropical fruits
Resumo em inglês
In Brazil, there are several native fruits with commercial potential, especially in the Amazon region, place of origin of abiu (Pouteria caimito), bacupari (Rheedia gardneriana) and camu-camu (Myrciaria dubia). Thus, the objective of this work was to study the physiology and postharvest conservation of fruits, as well as their behavior when subjected to conservation techniques. The project was divided into three steps. The first step was to determine the influence of maturation stage on quality and postharvest physiology of those fruits. The second step determined the effects of 1-methylcyclopropene (1-MCP) and ethylene (C2H4) on physiology and postharvest conservation of these fruits. The third step was to verify the influence of storage temperature on its quality. Fruits were analyzed for incidence of decay, respiration rate, ethylene production and physical and chemical characteristics. Was determinated levels of total chlorophyll, carotenoids and anthocyanins. It was verified that classification abius are climacteric fruits and they must be harvested at maturation stage 2, characterized by skin color green-yellow. Bacuparis are nonclimacteric, and should be harvested mature, as a orange skin color (stage 3). The camu-camus are climacteric fruits and should be harvested when the fruits reach the maturation stage 3 with skin color red-green. The application of 1-MCP influences the quality and physiology of abius and camu-camus, increasing the shelf life of these fruits, as a result of 1-MCP's ability to inhibit ethylene action in tissues and retarding ripening. In the bacupari, 1-MCP only reduced the incidence of decay in fruits. The storage temperature affect the conservation of all fruits, and for the abius and bacuparis are recommended storage at 10°C, while for camu-camus, the ideal temperature is 5 °C.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-05-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.