• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2022.tde-10052022-170320
Documento
Autor
Nome completo
Gabriel Madoglio Favara
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2021
Orientador
Banca examinadora
Rezende, Jorge Alberto Marques (Presidente)
Nagata, Alice Kazuko Inoue
Sakate, Renate Krause
Título em inglês
Tomato severe rugose virus: exploring the potential of soybean as source of inoculum and no evidence of horizontal or vertical transmission by Bemisia tabaci MEAM1
Palavras-chave em inglês
Begomovirus
Solanum lycopersicum
Epidemiology
Whiteflies
Resumo em inglês
Tomato (Solanum lycopersicum) is one of the main vegetables worldwide. Virus infections are among the causes that can reduce tomato production. In Brazil, the tomato severe rugose virus (ToSRV) is one of the most critical viruses in tomato crops. ToSRV, a member of the genus Begomovirus, is transmitted by the whitefly Bemisia tabaci in a persistent circulative manner. ToSRV has a wide host range, including cultivated and weed plants. Recently, it was found that soybean (Glycine max) plants can play an essential role in the epidemiology of ToSRV by acting as an amplifier host of the virus and providing sufficient inocula for epidemics of this begomovirus in tomato crops. Because of the importance of this attribute, the potential of soybean plants as a source of ToSRV inoculum needs to be further explored. Some begomoviruses can be transmitted vertically to the progeny of viruliferous females of B. tabaci. Horizontal transmission of begomoviruses during sexual reproduction between B. tabaci males and females was also described. Vertical and horizontal transmission can be highly important for the epidemiology of the disease caused by ToSRV, since the viral inoculum can remain in the vector without the need for virus host plants in the field. This study explored the potential of soybean plants as sources of ToSRV inoculum and determined if this begomovirus is transmitted vertically or horizontally by B. tabaci MEAM1. The results showed that soybean plants could be good sources of ToSRV inoculum. Also, ToSRV was not vertically transmitted to the progeny of viruliferous females of B. tabaci MEAM1 and was not horizontally transmitted during mating between males and females of this vector. These results provided important information related to the epidemiology of ToSRV, and should be taken into account in the management of this begomovirus in tomato crops.
Título em português
Tomato severe rugose virus: explorando o potencial da soja como fonte de inóculo e evidência da não transmissão horizontal ou vertical por Bemisia tabaci MEAM1
Palavras-chave em português
Begomovirus
Solanum lycopersicum
Epidemiologia
Mosca-branca
Resumo em português
O tomateiro (Solanum lycopersicum) é uma das principais hortaliças do mundo. Infecções por vírus são uma das causas que podem reduzir a produção de tomate. No Brasil, um dos principais vírus que afetam o tomateiro é o tomato severe rugose virus (ToSRV). O ToSRV pertence ao gênero Begomovirus e é transmitido pela mosca-branca Bemisia tabaci, em uma relação vírus-vetor do tipo persistente circulativa. O ToSRV possui uma ampla gama de hospedeiros incluindo plantas cultivadas e daninhas. Recentemente, foi constatado que plantas de soja (Glycine max) podem ter importância na epidemiologia do ToSRV ao atuarem como hospedeiro amplificador do vírus e proporcionarem uma quantidade de inóculo suficiente para a ocorrência de epidemias deste begomovírus em tomateiros. Diante da importância deste fato, o potencial de plantas de soja como fontes de inóculo do ToSRV precisa ser mais explorado. Alguns begomovírus podem ser transmitidos verticalmente para a progênie de fêmeas virulíferas de B. tabaci. Também já foi constatada a transmissão de begomovírus horizontalmente, durante a reprodução sexuada entre machos e fêmeas de B. tabaci. A transmissão vertical e horizontal pode possuir uma grande importância para a epidemiologia da doença causada pelo ToSRV, uma vez que o inóculo viral pode permanecer no próprio vetor, sem a necessidade da presença de plantas hospedeiras do vírus no campo. Os objetivos deste trabalho foram explorar o potencial de plantas de soja como fontes de inóculo do ToSRV e verificar se este begomovírus é transmitido de forma vertical ou horizontal por B. tabaci MEAM1. Os resultados demonstraram que plantas de soja podem ser consideradas boas fontes de inóculo do ToSRV. Também foi constatado que o ToSRV não foi transmitido verticalmente para a progênie de fêmeas virulíferas de B. tabaci MEAM1 e horizontalmente, durante o acasalamento entre machos e fêmeas deste vetor. Os resultados forneceram informações importantes relacionadas a epidemiologia do ToSRV e que devem ser levadas em consideração no manejo deste begomovírus em cultivos de tomateiros.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2024-02-08
Data de Publicação
2022-05-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.