• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2020.tde-13082020-142702
Documento
Autor
Nome completo
Arthur José Morales Escolano
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2020
Orientador
Banca examinadora
Bacha, Carlos Jose Caetano (Presidente)
Bacchi, Mirian Rumenos Piedade
Montebello, Adriana Estela Sanjuan
Rodriguez, Luiz Carlos Estraviz
Título em português
Análise da oferta e da demanda de produtos oriundos das florestas nativas dentro do Brasil - período de 1986 a 2016
Palavras-chave em português
Demanda
Extrativismos
Oferta
Produtos madeireiros
Produtos não madeireiros
Resumo em português
O presente trabalho tem como objetivo analisar a oferta e a demanda doméstica por produtos madeireiros e não madeireiros oriundos de florestas nativas brasileiras no período compreendido entre 1986 e 2016. Para tanto, foram estimadas equações de oferta e demanda interna para carvão vegetal, lenha e madeira em tora (produtos madeireiros); erva-mate e látex coagulado (produtos não madeireiros), utilizando o método de mínimos quadrados em dois estágios (MQ2E). Os dados relativos à quantidade e preço desses produtos foram obtidos na pesquisa da Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura (PEVS) e na pesquisa da Produção Agrícola Municipal (PAM), ambas do IBGE. Os dados relacionados às importações e exportações brasileiras desses produtos extrativos foram coletados no sistema Comex Stat. Além dessas informações também foram utilizadas o PIB per capita e o salário mínimo, que compuseram as equações a serem estimadas. A análise da quantidade e do preço dos produtos extrativos mostrou que houve, no período analisado, queda na quantidade produzida de todos os produtos extrativos oriundos de florestas nativas, com exceção da erva-mate, que apresentou crescimento. Com relação aos preços deflacionados desses produtos, houve grande variação, não sendo observada uma tendência única. Constatou-se, também, que o consumo dos produtos extrativos oriundos de florestas nativas brasileiras ocorre primordialmente internamente. Dos resultados das equações estimadas, destaca-se que, para todos os produtos analisados, a oferta foi inelástica a variação de seu preço. As demandas internas por madeira em tora nativa, lenha nativa e erva-mate nativa foram elásticas a variações de seus preços. Por outro lado, as demandas por carvão vegetal nativo e látex coagulado nativo foram inelásticas a variações de seus preços. Destaca-se que somente a demanda por lenha e madeira em tora foram inelásticas em relação à renda. As demandas por carvão vegetal nativo, erva-mate nativa e látex coagulado nativo mostraram-se elásticas a variação da renda. Com exceção da madeira em toras, as elasticidades-preços cruzadas da demanda foram, em valores absolutos, maiores do que suas elasticidades-preço. Esses resultados permitem um novo conhecimento sobre o funcionamento dos mercados dos cinco produtos analisados e um novo pensar de políticas quanto aos mesmos.
Título em inglês
Analysis of supply and demand for products from native forests within Brazil -from 1986 to 2016
Palavras-chave em inglês
Demand
Extractivism
Non-wooden goods
Supply
Wooden goods
Resumo em inglês
This master thesis aims to analyze both domestic supply and demand for wooden and no-wooden products collected from Brazilian native forests in the period between 1986 and 2016. Domestic supply and demand equations for charcoal, firewood and roundwood (wooden products); yerba mate and coagulated latex (non-wooden products) were run, based on two- stage least square method (2SLS). The data related to the quantity and price were collected from IBGE ?s Production of Vegetable Extraction and Silviculture survey (PEVS) and from Municipal Agricultural Production (PAM). Data related to Brazilian goods imports and exports were obtained from Comex Stat system. GDP per capita and minimum wage were also used. The analysis of the quantity and price of extractive products showed that there was a decrease in the quantity produced for all native extractive products, except for yerba mate, which has incresed. With regard to their prices, there were large oscillations, with no single trend observed. It was also found that the consumption of extractive products from Brazilian native forests takes place primarily internally. From the results of the estimated equations, it is highlighted that for all the analyzed products, the supply was price inelastic. Domestic demands for native roundwood, native firewood and native yerba mate were price elastic. On the other hand, demands for native charcoal and native coagulated latex were price inelastic. Only the demand for firewood and roundwood were income inelastic. The demands for native charcoal, native yerba mate and native coagulated latex proved to be income elastic. Except for roundwood, each good showed cross-price elasticities of demand greater than their price-elasticities. These results give new insights into the functioning of the markets for the five products analyzed.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-08-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.