• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2011.tde-07022012-090520
Documento
Autor
Nome completo
Mateus Silva Chang
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2011
Orientador
Banca examinadora
Burnquist, Heloisa Lee (Presidente)
Faria, Rosane Nunes de
Miranda, Silvia Helena Galvao de
Título em português
Exportações brasileiras para a China e o Japão: padrões de especialização e competividade
Palavras-chave em português
China
Competitividade
Exportação
Japão
Tecnologia
Resumo em português
O estudo realizado analisou as exportações brasileiras para os dois principais parceiros econômicos na região do Leste e Sudeste Asiático, China e Japão, com o intuito de verificar a evolução da pauta de exportação nacional e a existência de possíveis padrões de especialização quanto à intensidade tecnológica e competitividade. O período de análise compreendeu as décadas de 1990 e 2000. Para atingir o objetivo proposto, empregou-se o modelo de market share constante (CMS) de segundo nível, com a intenção de identificar as principais fontes de crescimento das exportações brasileiras (efeito crescimento do comércio mundial, efeito composição pauta de exportação e efeito competitividade). Utilizou-se também o modelo CMS de Fagerberg e Sollie (1985) atrelado ao método desenvolvido por Batista (2005), com o objetivo de identificar os principais concorrentes dos produtos brasileiros nos mercados chinês e japonês, bem como mensurar os ganhos e perdas de competitividade dos produtos brasileiros. Após a análise do agregado das exportações brasileiras, avaliou-se o perfil destas, por meio do estudo da evolução dos principais setores e capítulos exportados. Uma segunda forma de avaliar o perfil da pauta de exportação brasileira foi pela classificação por intensidade tecnológica, com o propósito de verificar se ao longo dos anos houve um aumento de valor agregado dos produtos exportados para a China e o Japão. Por último, foram classificadas as exportações brasileiras segundo os critérios da matriz de competitividade de Mandeng e Fajnzylberg, com a finalidade de identificar se os padrões de especialização das exportações brasileiras para os mercados selecionados apresentaram uma melhora ou deterioração ao longo do período selecionado. Tal estudo revelou que o Brasil conseguiu nas duas últimas décadas ampliar seu market share e o valor exportado para tais mercados, caracterizando um desempenho positivo
Título em inglês
Exports brazilian to China and Japan: patterns of specialization and competitiveness
Palavras-chave em inglês
China
Competitiveness
Exportation
Japan
Technological
Resumo em inglês
The study analyzes the Brazilian exports to China and Japan, the main economic partners in the region of East and Southeast Asia, in order to verify the evolution of national exports and the existence of possible patterns of specialization considering the technological intensity and the competitiveness. The analysis period was from 1990 to 2010. To reach the goal, was used the CMS model of two-level analysis aiming identify the main sources of export growth (the general rise in world exports, the commodity composition effect and competitiveness effect). The work also adopted the CMS model of Fagerberg and Sollie (1985) linked to the method developed by Batista (2005), in order to identify the major competitors of Brazilian products in Chinese and Japanese markets, as well as measure the competitiveness gains and losses of Brazilian products. Besides the analysis of the aggregate level data of Brazilian exports, disaggregated data was also used to analyze the evolution of the main export sectors and chapters. A second way to evaluate the profile of Brazilian exports was using the classification by technological intensity, in order to verify if there was an increase in value-added product exports to China and Japan. At last but not at least, Brazilian exports were classified according to the competitiveness matrix of Fajnzylberg and Mandeng aiming identify the patterns of specialization of Brazilian exports and if there was an improvement or deterioration of it over the selected period. It was revealed that in the last two decades Brazil has increased its market share and the value exported to China and Japan, achieving a good performance.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MSChang_Errata.pdf (7.93 Kbytes)
Data de Publicação
2012-02-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.