• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.109.2022.tde-19052022-151241
Documento
Autor
Nome completo
João Antônio Volpini de Barros
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2022
Orientador
Banca examinadora
Morato, Márcio Pereira (Presidente)
Menezes, Rafael Pombo
Navarro, Antonio Coppi
Santana, Wilton Carlos de
Título em português
Caracterização das estratégias ofensivas sob a influência das variáveis contextuais no futsal brasileiro: um aprofundamento sobre o contra-ataque
Palavras-chave em português
Contra-ataque
Recuperação da bola
Tipos de ataque
Variáveis contextuais
Resumo em português
O objetivo desta dissertação foi caracterizar os tipos de ataques realizados por equipes do futsal brasileiro, sob a influência das variáveis contextuais. Trataram-se de dois estudos, O estudo 1, caracterizou e identificou as interações entre os tipos de ataque e as variáveis contextuais do futsal. Procurando entender como as variáveis alteram o jogo e sua eficácia. O estudo 2, teve como direcionamento avaliar o contra-ataque das equipes do futsal brasileiro. Para tal analisou-se um total de 43 jogos da liga brasileira de futsal (29 jogos de 2019 e 14 jogos de 2020) que corresponderam a 10391 ações ofensivas (estudo 1), dos quais 1043 foram os contra-ataques (estudo 2). O estudo 1 teve como indicadores analisados: i) tipo de ataque; ii) recuperação da bola; iii) resultado da ação; iv) local da partida; v) período do jogo; vi) resultado momentâneo; vii) situação na classificação; viii) resultado final. E o estudo 2, adicionalmente aos indicadores do primeiro, utilizou os indicadores de: tipos de contra-ataque; região final e inicial; quinto jogador e número de passes. Os resultados indicam que os ataques terminados sem finalização representam 71,3% do total de ataques. Que o ataque posicional (80,3%) é o tipo de ataque predominante (p < 0,001), com contra-ataque (10,0%) e bola parada (9,7%) como tipos de ataque situacionais. Com os dados ponderados, a bola parada apresentou o maior índice de finalização (67,8%) e o contra-ataque o de gols (6,0%). O período final do jogo teve a maior incidência de gols (0,7%) e contra-ataques (2,7%). As equipes mandantes apresentaram maior número de ataques (51,6%), finalizações (14,5%) e gols (1,1%). Estar e/ou sair vencendo aumentou a realização de contra-ataques e a chance de vitória. Já o estudo 2, indica que o tipo de contra-ataque assistido (58,1%) foi mais frequente que o individual (41,9%). Que mais contra-ataques terminaram sem finalização (53,3%) do que com finalização (40,7%) ou gols (6,0%). A recuperação de bola direta (86,6%) foi a principal forma de início do contra-ataque, seguida por ação do goleiro (12,1%) e recuperação indireta (1,3%). Quando estavam empatando (44,1%) ou vencendo (35,0%), as equipes realizaram mais contra-ataques que perdendo (19,9%). Por fim, o contra-ataque é um tipo de ataque que se inicia no campo de defesa, através de uma recuperação direta da posse de bola e tende a terminar na região do ataque. O resultado mais comum é terminar o contra-ataque sem finalização, porém, contra o quinto jogador adversário, a possibilidade de finalizar cresce, assim como sua eficácia.
Título em inglês
Characterization of offensive strategies under the influence of contextual variables in Brazilian futsal: an observation of counterattack
Palavras-chave em inglês
Ball recovery
Contextual variables
Counterattacks
Types of attack
Resumo em inglês
The purpose of this research was to characterize the types of attack and counterattacks carried out by Brazilian futsal teams, influenced by contextual variables. There were two studies. The first characterized the interactions between the type of attack and contextual variables in futsal, in order to understand how this variables change the game. The second research evaluated the counterattack of Brazilian futsal teams. For such, it was analyzed a total of 43 matches of the Brazilian futsal league (29 matches from 2019 and 14 matches from 2020), which corresponded to 10391 offensive actions (study 1), and 1043 counterattacks (study 2). In the first study were analyzed: i) type of attack; ii) ball recovery; attack outcome; match venue; v) match period; vi) match status; vii) classification status viii) match outcome. The second study included the indicators: type of counterattacks; final an initial court region; fifth player and number of passes. The attacks finished without a shot on goal represented 71.3% of total. The positional attack (80.3%) was the predominant type of attack (p < .001). Counterattack (10.0%) and set pieces (9.7%) were situational types. When weighted, set pieces has the highest rate of shoot on goal (67.8%), and the counterattacks to score (6.0%). The match's final period had more goals incidence (0.7%) and counterattacks (2.7%). The home teams presented the largest number of attacks (51.6%), shoots (14.5%), goals (1.1%), and used more counterattacks (5.5%) and set pieces (5.6%). Starting or being winning the match increased the chances to win and the number of counterattacks. The second paper, indicates that the assisted counterattack (58.1%) was more frequent than the individual counterattack (41.9%). More counterattacks ended without a shot (53.3%) than with a shot (40.7%) or goals (6.0%). Direct ball recovery (86.6%) was the main way to recovery ball, with goalkeeper actions (12.1%) and indirect ball recovery (1.3%) being lower. Drawing (44.1%) or winning (35.0%) teams made more counterattacks than losing (19.9%). It was also verified that the counterattacks started in the defensive half-court, with direct ball recovery, and ended in offensive half. The common result is to finish the counterattack without a shoot on goal. But against fifth opposing player, there were more chances to shoot on goal and be more effective.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
corrigida.pdf (906.34 Kbytes)
Data de Publicação
2022-05-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.