• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.109.2022.tde-02052022-141050
Documento
Autor
Nome completo
Maria Clara Santos Minelli
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2022
Orientador
Banca examinadora
Tourinho Filho, Hugo (Presidente)
Custodio, Rodrigo José
Liberatore Junior, Raphael Del Roio
Martinelli Junior, Carlos Eduardo
Título em português
Resposta endócrina e metabólica ao estresse operacional em policiais militares de elite pertencentes ao Bope-RJ
Palavras-chave em português
Estresse fisiológico
Fator de crescimento insulina-símile I
Hormônio do crescimento
Medicina militar
Militares
Resumo em português
Entre as missões do Batalhão de Operações Especiais do Rio de Janeiro - Bope-RJ, está o combate ao crime organizado, o resgate de reféns e a contenção de rebeliões. Sendo assim, o estresse é parte integrante da rotina dos militares de elite. As fontes de estresse englobam fatores físicos e mentais que levam a uma resposta fisiológica envolvendo a ativação do sistema adrenal e das cascatas hormonais associadas. Partindo deste pressuposto, o presente estudo tem como objetivo investigar o comportamento do eixo GH/IGF-I e dos níveis séricos de testosterona, SHBG, cortisol, CK, glicemia, insulina basal, hemoglobina glicada, sódio, potássio e cálcio de policiais militares do Bope-RJ. Trata-se de um estudo transversal que avaliou 75 voluntários, divididos em dois grupos, G1 (soldados no início da jornada de trabalho, n = 47) e G2 (soldados ao final da jornada de trabalho, n = 28). Foi realizada a coleta sanguínea dos sujeitos do G1 antes e do G2 após uma missão de 12 horas, portando 35 kg de armamentos em ambiente de guerra urbana. A caracterização de ambos os grupos é descrita a seguir: G1 37 (±6,63) anos de idade, 81,10 (74,50;86,20) kg de massa corporal, 1,77 (1,72;1,80) metros de estatura; G2 36 (±5,19) anos de idade, 79,50 (75,00;81,95) kg de massa corporal, 1,72 (1,70;1,77) metros de estatura. Os dados foram analisados no software IBM SPSS. Para as análises inferenciais foi realizado o teste de normalidade de Shapiro-Wilk. Para comparar os grupos G1 e G2 foi realizado o teste Levene para as variáveis de distribuição normal e o teste de Mann-Whitney U para as variáveis de distribuição do tipo não normal, e a Regressão Logística para avaliação das chances de alterações nos parâmetros sanguíneos entre os grupos. Foi calculado o effect sizes para todas as comparações. Para todas as análises adotou-se o nível de significância de 5%. Os resultados mostraram que não houve diferenças significativas dos parâmetros bioquímicos entre os dois grupos analisados, exceto para os valores de "cortisol" e "hemoglobina glicada" que foram significantemente maiores no G2. Conclui-se que os militares de elite, em questão, são altamente adaptados aos estressores fisiológicos a que são expostos durante as missões, além disso, o effect sizes mostrou poder acima de 80%, dessa forma, os resultados dessa pesquisa podem ser extrapolados para populações similares.
Título em inglês
Endocrine and metabolic response to operational stress in elite military police officers belonging to Bope-RJ
Palavras-chave em inglês
Growth hormone
Insulin-simile growth factor I
Military medicine
Military personnel
Physiological stress
Resumo em inglês
Among the missions of the Special Operations Battalion of Rio de Janeiro - BOPE-RJ, are the fight against organized crime, the rescue of hostages, and the containment of rebellions. As such, stress is an integral part of the elite military routine. The sources of stress include physical and mental factors that lead to a physiological response involving activation of the adrenal system and associated hormonal cascades. Based on this assumption, the present study aims to investigate the behavior of the GH/IGF-I axis and serum levels of testosterone, SHBG, cortisol, CK, blood glucose, basal insulin, glycated hemoglobin, sodium, potassium and calcium in military police officers of BOPE-RJ. This is a cross-sectional study that evaluated 75 volunteers, divided into two groups, G1 (Soldiers starting the work shift, n = 47) and G2 (Soldiers leaving the work shift, n = 28). G1 before and G2 after a 12-hour mission carrying 35 kg of weapons in an urban warfare environment. The characterization of both groups is described as: G1 37 (±6.63) years old, 81.10 (74.50;86.20) kg of body mass, 1.77 (1.72;1,80) height in meters; G2 36 (±5.19) years old, 79.50 (75.00;81.95) kg of body mass, 1.72 (1.70;1.77) height in meters. IBM SPSS software analyzed the data. The Shapiro-Wilk normality test was performed for inferential analysis. To compare the G1 and G2 groups, the Levene test was performed for the normal distribution variables and the Mann-Whitney U test for the non-normal distribution variables, and the Logistic Regression to assess the chances of changes in blood parameters between groups. Effect sizes were calculated for all comparisons. All analyses adopted a significance level of 5%. The results showed that there were no significant differences in the biochemical parameters between the two groups analyzed, except for the "cortisol" and "glycated hemoglobin" values that were significantly higher in G2. In summary, the elite soldiers in the study are highly adapted to the physiological stressors they are exposed to during missions. In addition, the effect sizes showed power above 80%, thus, the results of this research can be extrapolated to similar populations.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Corrigida.pdf (771.02 Kbytes)
Data de Publicação
2022-05-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.