• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.108.2020.tde-18062021-104253
Documento
Autor
Nome completo
Israel Victor de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Rogerio Nogueira de (Presidente)
Macedo, Mary Caroline Skelton
Saliba, Tânia Adas
Zilbovicius, Celso
Título em português
A Educação Permanente em Saúde sob a ótica da gestão e do trabalhador da Atenção Básica 
Palavras-chave em português
Atenção Primária à Saúde
Avaliação em saúde
Educação continuada
Sistema Único de Saúde
Resumo em português
A Educação Permanente em Saúde, contemplada pelo Ministério da Saúde como política institucional, constitui um dos pilares de estratégico potencial de transformação dos processos de trabalho no Sistema Único de Saúde. Como estratégica político-pedagógica pautada na realidade é permeada por inúmeros desafios que vão desde a fragmentação do cuidado em saúde a sobrecarga da força de trabalho na Atenção Básica. Diante desta perspectiva a presente pesquisa, de natureza quanti-qualitativa, obteve um painel brasileiro da Educação Permanente em Saúde a partir de dados secundários do Ministério da Saúde extraídos do censo de avaliação externa do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e Qualidade da Atenção Básica no 2º Ciclo (2013) resultando num estudo transversal e descritivo com a amostra de (n=10.213) Equipes de Saúde da Família aderentes ao PMAQ-AB no período e paralelamente investigou por meio de um estudo qualitativo do tipo exploratório e descritivo a realidade da Educação Permanente em Unidades Básicas de Saúde da zona sul do município de São Paulo, sob a ótica de 25 trabalhadores das EqSF e 05 gestores da Atenção Primária à Saúde (n=30) por meio de análise de conteúdo temática. O presente estudo revelou o protagonismo dos trabalhadores em saúde na realização de ações formativas e a dinâmica troca de saberes realizada no cotidiano da Atenção Básica, a integração de equipes e valorização da Educação Permanente por gestores. Por outro lado, constatou que a política de Educação Permanente é atravessada por dificuldades como precária infraestrutura e escassez de recursos tecnológicos, sobrecarga de trabalho e incompreensão do conceito educação permanente por gestores e trabalhadores. O estabelecimento de uma cultura de Educação Permanente em Saúde após mais de uma década de sua criação ainda permanece como um "desafio ambicioso e necessário". Espera-se que os resultados desta pesquisa possam contribuir para a promoção de melhorias nos processos de gestão do trabalho e educação em saúde nos serviços e dar maior visibilidade às demandas dos trabalhadores e gestores na linha de frente da Atenção Básica no Brasil.
Título em inglês
Permanent Health Education in the perspective of the Primary Health Care management and workforce
Palavras-chave em inglês
Continuing Education
Health Evaluation
Primary Care
Unified Health System
Resumo em inglês
Permanent Health Education, contemplated by the Ministry of Health as an institutional policy, is one of the pillars of strategic potential for transformation of work processes in the Unified Health System. As a political-pedagogical strategy based on reality, it is permeated by numerous challenges ranging from the maintenance of health care fragmentation the workforce overload in Primary Care. Given this perspective, this research, of quantitative and qualitative nature, obtained a Brazilian panel of Permanent Health Education from secondary data from the Ministry of Health extracted from the external evaluation census of the National Program for Access and Quality Improvement of Primary Care in Brazil 2nd Cycle (2013) resulting in a cross-sectional and descriptive study and in parallel investigated through a qualitative exploratory and descriptive study the reality of Permanent Education in Basic Health Units in the southern zone of São Paulo, from the perspective of workers and managers of Primary Health Care through thematic content analysis. The present study revealed the protagonism of health workers in carrying out formative actions and the dynamic exchange of knowledge carried out in the routine of Primary Care, the integration of teams and appreciation of Permanent Education by managers. On the other hand, it found that the policy of Permanent Education is traversed by difficulties such as poor infrastructure and scarcity of technological resources, work overload and misunderstanding of the concept of permanent education by managers and workers. Establishing a culture of continuing health education after more than a decade of its creation still remains an "ambitious and necessary challenge". It is hoped that the results of this research can contribute to the promotion of improvements in work management processes and health education in services and give greater visibility to the demands of workers and managers at the front line of Primary Care in Brazil.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-06-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.