• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.102.2017.tde-23012017-105436
Documento
Autor
Nome completo
Júlia Coelho Kotchetkoff
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2016
Orientador
Banca examinadora
Lancha, Joubert José (Presidente)
Bucci, Ângelo
Lorenzi, Angelo
Vizioli, Simone Helena Tanoue
Título em português
Limites e possibilidades no ensino de projeto de arquitetura
Palavras-chave em português
Arquitetura
Ensino
Ensino e aprendizagem
História da arquitetura
Projeto de arquitetura
Resumo em português
Este trabalho busca compreender e questionar a declaração, característica do período Moderno, de que Projeto de Arquitetura não se ensina, mas se aprende. Pretende entender as razões pelas quais fora proclamada e disseminada, e as chaves pelas quais pode ser contestada. Assim, a pesquisa almeja descobrir quais possibilidades existem ao ensino de Projeto de Arquitetura, em meio as suas limitações. Para tal, em uma primeira etapa o trabalho diferencia as noções de ensinar e aprender, pesquisando em fontes etimológicas, filosóficas e históricas. Tal etapa é necessária para que se compreenda os atributos que poderiam tornar algo aprendível, mas não ensinável. Também, para que se conheça os argumentos sob os quais se afirma uma imprescindível correlação entre os dois polos, de modo que tudo o que fosse possível de aprender também o fosse de ensinar. A segunda etapa do trabalho vasculha a história da instrução e do aprendizado da ação de projetar em arquitetura. Complementando as descobertas do capítulo anterior, essa passagem aponta motivos que basearam a declaração da impossibilidade do ensino, e, em contraposição a tal ato, apresenta diversas maneiras com que já se ensinou a projetar ao longo da história. Em um terceiro momento, que se apropria dos dois anteriores, a pesquisa lista aspectos que poderiam fundamentar a impossibilidade do ensino para arquitetura, e contraposições a eles. Firma-se, assim, um panorama de limites e possibilidades ao ensino de Projeto de Arquitetura. A fim de conferir e complementar tal cenário, no quarto momento utiliza-se um estudo de caso, composto de uma série de livros com temas vinculados ao ensino de projeto de arquitetura. Verificando aquilo ausente nas publicações constatou-se acerca das limitações, e analisando aquilo presente compreendeu-se e se explicou acerca das possibilidades ao ensino. Foram realizadas diversas classificações a fim de organizar estes dois campos, e assim surgiram as classes dos Conteúdos e das Capacidades. Dentro do primeiro campo, encontrou-se duas classes que tornam mais nítida a definição de arquitetura, e que conseguem esclarecer quais as dificuldades para a ação de projeto. Trata-se das Questões, a parcela verbalmente comunicável que tematiza a Arquitetura, e dos Produtos, os objetos de fato arquitetônicos, constituídos de formas, espaços e materialidade. Percebeu-se que estas duas classes, e suas posteriores subdivisões, relacionam-se por meio de um processo, denominado de Tradução, que as transforma, uma vez que são constituídas de naturezas diferentes. A caracterização dos elementos e dos processos envolvidos na ação de projetar permitiu localizar os pontos em que haveria limitações, mas não impossibilidade, para o ensino em especial no campo das Capacidades; e os pontos que poderiam ser explorados dentro do ensino, pois estão ao seu alcance os Conteúdos. Tal organização permitiu não somente responder a uma declaração que bloqueava o desenvolvimento do ensino, mas gerar um panorama dos limites e possibilidades tanto ao aprendizado quanto ao ensino de Projeto de Arquitetura.
Título em inglês
Limits and possibilities in architectural design education
Palavras-chave em inglês
Architectural design
Architecture
Education
History of architecture
Teaching and learning
Resumo em inglês
This work seeks to comprehend and put into question a statement which is characteristic of the Modern period, the one that proclaims that Architecture Design cannot be taught, but can be learned". The research aims to understand the reasons by which it had been announced and disseminated, and find the keys by which it can be challenged. Thus, it pursues to find out existent possibilities to the teaching of Architectural Design, among its limitations. For this purpose, in a first stage the work differentiates the notions of teaching and learning, researching in etymological, philosophical and historical sources. This step is necessary in order to understand the attributes that could make something learnable but not teachable. Also, in order to know the arguments which states an essential correlation between the two poles, producing the notion that everything which was possible to learn, was also to teach. The second stage of work searches the history of education of designing in Architecture. Complementing the findings of the previous chapter, this passage points out reasons that could base the declaration of the impossibility of teaching, and, as opposed to such act, shows several ways in which design was taught throughout history. In a third step, which appropriates of the previous two, the research list aspects that could justify the impossibility of education to architecture, and contrasts them. It is firmed, thus, an overview of limits and possibilities to the education of Architectural Design. In order to check and complement such scenario, the fourth chapter uses a case study, consisted of a series of books with topics related to the education of Architecture Design. Checking what was absent in the publications, it was found about the limitations, and analysing what was present it was possible to understand and explain about the possibilities to education. Various classifications were made to organize these two fields, and thus came the classes of Contents and Skills. Within the first field, it was met two classes that can turn the definition of Architecture clearer, and which can clarify the difficulties for the designing action. These are the Questions, the verbally communicable portion which thematises architecture, and the Products, the true architectural objects, made up of forms, spaces and materiality. It was noticed that these two classes, and their subsequent subdivisions, are related through a process, which was called Translation, that produces transformations, since the two poles are formed by different natures. The characterization of the elements and processes involved in the action of design allowed to locate the points where there would be limitations, but not impossibility, for teaching - particularly in the Skills field; and the points that could be exploited in the education, since they are within reach - the Contents. This organization allowed not only to respond to a statement that used to block the teaching development, but to generate an overview of the limits and the possibilities of both learning and teaching of Architectural Design.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-01-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.