• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Ana Carolina Gomes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Meira Junior, Cassio de Miranda (Presidente)
Lage, Guilherme Menezes
Oliveira, Dalton Lustosa de
Ribeiro, Sandra Maria Lima
Título em português
Ingestão de cafeína e desempenho motor de extrovertidos e introvertidos
Palavras-chave em português
Café
Controle motor
Extroversão
Introversão
Personalidade
Traço
Resumo em português
Extrovertidos são ativos e agitados, enquanto introvertidos são quietos e retraídos. Essas diferenças se devem ao nível de ativação cortical mais baixo nos extrovertidos e mais alto nos introvertidos. Logo, para alcançar níveis ótimos de ativação cortical na execução de tarefas, extrovertidos buscam estímulos, tais como a ingestão de cafeína, enquanto introvertidos os evitam. O objetivo específico deste estudo foi analisar como a cafeína influencia o desempenho de extrovertidos e introvertidos na execução de tarefas motoras de estabilização, manipulação e locomoção. O objetivo secundário foi analisar a percepção dos sujeitos em relação à ingestão de cafeína e placebo. O Questionário de Personalidade de Eysenck (EPQ) foi utilizado para classificar os sujeitos em extrovertidos (n=21) e introvertidos (n=21). A amostra foi composta por estudantes universitários de ambos os sexos, os quais executaram as tarefas em dois dias distintos, cada dia em uma condição: a primeira com ingestão de cafeína e a segunda com ingestão de placebo. A ordem das condições foi contrabalanceada e a administração das substâncias ocorreu por meio de técnica duplo-cega. O tempo de execução nas tarefas foi usado para comparar o desempenho dos grupos. A análise de variância fatorial [2 (extroversão/introversão) X 2 (cafeína x placebo)] para cada tarefa não indicou quaisquer diferenças nos fatores principais, tampouco na interação. O teste qui-quadrado apontou que os introvertidos tiveram melhor percepção em relação à substância que ingeriram, o que não ocorreu com os extrovertidos
Título em inglês
Caffeine intake and motor performance of extroverts and introverts
Palavras-chave em inglês
Coffee
Extraversion
Introversion
Motor control
Personality
Trait
Resumo em inglês
Extroverts are known as active and talkative people, while introverts are more quiet and calm. This is due to the cortical or arousal activation level, which are low in extroverts and high in introverts. Thus, in order to reach an optimal level of arousal, the first ones seek stimulation and the latter avoid it. As caffeine levels can influence arousal levels, the main objective was to investigate how caffeine influences the performance of extroverted and introverted university students in the execution of three motor tasks: stabilization, manipulation, and locomotion. The secondary objective was to analyze the subjects' perception regarding caffeine intake and placebo. Forty two university students were classified regarding extroversion (n=21) and introversion (n=21) by the Eysenck Personality Questionnaire (EPQ). The students had to perform the same three tasks on two different days, with previous caffeine and placebo, intake in counterbalanced order and using a double-blind technique. The execution times in the tasks were used to compare the performance of the groups. The factorial variance analysis [2 (extroversion/introversion) X 2 (caffeine x placebo)] for each task did not indicate any differences in the main factors, nor in the interaction. The chi-square test showed that the introverts had a better perception of the substance they had ingested than did the extroverts
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
final.pdf (1,022.03 Kbytes)
Data de Publicação
2019-10-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.