• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.100.2018.tde-10122018-142430
Documento
Autor
Nombre completo
Felipe de Russi de Lima
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2018
Director
Tribunal
Pires, Flávio de Oliveira (Presidente)
Couto, Patrícia Guimarães
Santos, Tony Meireles dos
Véras, Katherine Maria de Araujo
Título en portugués
Efeitos da ingestão de cerveja combinada a uma tarefa de alta demanda cognitiva sobre o desempenho físico em teste de corrida de 30 minutos
Palabras clave en portugués
Desempenho aeróbio
Economia de corrida
Fadiga mental
Ingestão aguda de cerveja
Percepção subjetiva de esforço
Resumen en portugués
A interação entre a ingestão aguda de bebida alcoólica, fadiga mental e capacidade de realização de exercício físico é pouco conhecida. Seus possíveis efeitos parecem ter relação com as alterações fisiológicas que ocorrem no sistema nervoso central. Assim o objetivo deste estudo foi investigar os efeitos da ingestão aguda de cerveja, combinada a uma tarefa de alta demanda cognitiva, sobre o desempenho físico, respostas fisiológicas e psicológicas, durante uma corrida de 30 minutos, realizada como contrarrelógio. Métodos: Dezesseis homens saudáveis e fisicamente ativos, com 25,8 anos (± 5,1) em média, sem qualquer restrição física ou clínica para prática de atividade física, realizaram cinco visitas ao laboratório para realização de uma sessão preliminar para determinação do VO2PICO, seguida de duas sessões de familiarização, e duas sessões experimentais com corrida de 30 minutos. Desta forma, eles realizaram: 1) Sessão preliminar; 2) Corrida após ingestão de cerveja; 3) Corrida após ingestão de cerveja sem álcool (placebo); 4) Corrida após instalação de fadiga mental e ingestão de cerveja; 5) Corrida após instalação de fadiga mental e ingestão de placebo. Após realização da sessão preliminar, os participantes realizaram as sessões 2 e 3 (familiarização), em ordem balanceada entre elas, sendo seguidas sequencialmente das sessões 4 e 5 (experimentais), em ordem balanceada entre elas. Para as análises de comparação entre pré e pós tarefa cognitiva e medidas de desempenho utilizou-se um teste T-Student. Para as comparações múltiplas das variáveis fisiológicas e psicológicas durante a corrida, entre as condições, utilizou-se um modelo misto com correção de Bonferroni. Resultados: Os participantes apresentaram aumento significante no tempo de reação durante o teste cognitivo, e na sensação de fadiga entre os momentos antes e após teste cognitivo, para indução de fadiga mental. O desempenho físico na corrida apresentou diferença significante, e a associação da fadiga mental à ingestão de cerveja também reduziu a distância final e a velocidade média em 12 dos 16 participantes. A economia de corrida apresentou uma tendência a significância, sugerindo possível potencialização da fadiga mental após ingestão de cerveja, tornando os indivíduos menos econômicos para realização do mesmo modelo de exercício. Para as variáveis fisiológicas e psicológicas ambas apresentaram efeito do tempo. Conclusão: Os resultados indicam que a ingestão aguda de cerveja afeta o desempenho físico e altera a economia de corrida, indicando que, com baixas doses ofertadas de cerveja, na presença ou ausência de fadiga mental, ambos desempenho e economia de corrida são piorados em corrida de 30 minutos
Título en inglés
Effects of beer intake combined with a task of high cognitive demand on physical performance in 30-minute run test
Palabras clave en inglés
Acute beer intake
Endurance performance
Mental fatigue
Rating perceived exertion
Running economy
Resumen en inglés
The interaction of acute alcoholic beverage intake and exercise capacity is little known. It is possible effects appear to be related to the physiological changes that occur in the cardiovascular system, as well as in the central nervous system. Thus, the aim of this study was to investigate the effects of acute beer intake, combined with a task of high cognitive demand, on physical performance, physiological and psychological responses, during a 30-minute run, performed as a time trial. Methods: Sixteen healthy and physically active men, with a mean age of 25,8 years (± 5,1) on average, without any physical or clinical restrictions to practice physical activity, performed five visits to the laboratory for a preliminary session to determine VO2PEAK, followed of two familiarization sessions, and two experimental sessions with a 30-minute run. In this way, they performed: 1) Preliminary session; 2) Running after ingesting beer; 3) Running after drinking non-alcoholic beer (placebo); 4) Running after installation of mental fatigue and beer intake; 5) Running after installation of mental fatigue and placebo intake. After the preliminary session, the participants performed sessions 2 and 3 (familiarization), in a balanced order between them, being followed sequentially from sessions 4 and 5 (experimental), in a balanced order between them. For the comparative analyzes between pre and post cognitive task and performance measures a Student's T-test was used. For the multiple comparisons of the physiological and psychological variables during the race, among the conditions, a mixed model with Bonferroni correction was used. Results: Participants presented a significant increase in reaction time during the cognitive test, and in the sensation of fatigue between the moments before and after the cognitive test, to induce mental fatigue. The physical performance in the race presented a significant difference, and the association of mental fatigue with beer intake also reduced the final distance and the mean velocity in 12 of the 16 participants. The running economy presented a tendency to significance, suggesting possible potentiation of mental fatigue after beer intake, making individuals less economical to perform the same exercise model. For the physiological and psychological variables, both had an effect of time. Conclusion: These results indicate that acute beer intake affects physical performance and alters running economy, thus indicating that with low doses of beer offered in the presence or absence of mental fatigue, both performance and running economy may be impaired 30 minutes running
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2018-12-20
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.